• Avatar do usuário
  • Avatar do usuário
#79251
Na série, “The end of fucking world”, disponível no catálogo da “Netflix”, a jovem Alyssa precisa furtar uma farmácia local, pois não gozava de recursos financeiros para obter absorventes de forma legal. Fora da ficção, observando o atual cenário nacional, é notório que a pobreza menstrual é um desafio a ser combatido no Brasil, semelhante à conjuntura vivida pela personagem. Nessa ótica, a falta de políticas públicas, bem como a defasagem educacional são consideradas fatores agravantes dessa problemática.
Convém ressaltar, a princípio, a inércia estatal como um impulsionador desse impasse. Nesse sentido, segundo o pensador Thomas Hobbes, filósofo do período absolutista, é de responsabilidade do governo garantir o pleno bem-estar da coletividade. No entanto, a teoria apresentada não é aplicada na prática, uma vez que o Estado não oferece de forma gratuita os materiais básicos de higiene, o que corrobora na eletização desses utensílios. Nesse cenário, somente os cidadãos que possuem poder aquisitivo conseguem adquirir os artigos de saúde, tornando inacessíveis para a parcela feminina mais pobre da sociedade. Dessa forma, é fundamental a participação da máquina pública na resolução dessa adversidade.
Em segundo plano, é importante analisar a lacuna na educação como perpetuador dessa questão. Nessa perspectiva, é válido citar o sociólogo Edgar Morin, o qual defende a implementação de um método de ensino baseado na multiplicidade de saberes. Contudo, as escolas brasileiras ainda mantêm um estilo tradicionalista, que não possibilita discussões acerca desse problema, o que resulta no surgimento de uma massa social desinformada, além de configurar a temática como um tabu, agravando a resolução desse empecilho.
Evidencia-se, portanto, a necessidade de intervenções de modo a sanar o combate à pobreza menstrual no país. Logo, cabe ao Ministério Público - figura responsável em assegurar os direitos coletivos e individuais -, por meio de uma ação civil, proporcionar o acesso gratuito de artigos de higiene pessoal. Essa ação, que será implantada nos postos de saúde de todo território nacional, tem como objetivo mitigar a falta de infraestrutura pública. Além disso, o Ministério da Educação deve inserir, por meio de rodas redondas e palestras, o debate acerca desse assunto nas instituições públicas e privadas. Assim, situações como a da personagem Alyssa não serão realidades na nação brasileira.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: 160

Você atingiu aproximadamente 80% da pontuação prevista para a Competência 1, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante demonstra bom domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa e de escolha de registro, com poucos desvios gramaticais e de convenções da escrita, ou seja, apresenta um texto com boa estrutura sintática, com poucos desvios de pontuação, de grafia e de emprego do registro exigido.

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 2, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante desenvolve o tema por meio de argumentação consistente, a partir de um repertório sociocultural produtivo e apresenta excelente domínio do texto dissertativo-argumentativo, ou seja, em seu texto, o tema é desenvolvido de modo consistente e autoral, por meio do acesso a outras áreas do conhecimento, com progressão fluente e articulada ao projeto do texto.

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 3, atendendo aos critérios definidos a seguir. Em defesa de um ponto de vista, o texto apresenta informações, fatos e opiniões relacionados ao tema proposto, de forma consistente e organizada, configurando autoria, ou seja, os argumentos selecionados estão organizados e relacionados de forma consistente com o ponto de vista defendido e com o tema proposto, configurando-se independência de pensamento e autoria.

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 4, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante articula bem as ideias, os argumentos, as partes do texto e apresenta repertório diversificado de recursos coesivos, sem inadequações.

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 5, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante elabora excelente proposta de intervenção, detalhada, relacionada ao tema e articulada à discussão desenvolvida no texto. Trata-se de redação cuja proposta de intervenção seja muito bem elaborada, relacionada ao tema, decorrente da discussão desenvolvida no texto, abrangente e bem detalhada.

#79368
Na série, “The end of (the) fucking world”, disponível no catálogo da Netflix, a jovem Alyssa precisa furtar uma farmácia local, pois não gozava de recursos financeiros para obter absorventes de forma legal. Fora da ficção, observando o atual cenário nacional, é notório que a pobreza menstrual é um desafio a ser combatido no Brasil, semelhante à conjuntura vivida pela personagem. Nessa ótica, a falta de políticas públicas, bem como a defasagem educacional são consideradas fatores agravantes dessa problemática.
Convém ressaltar, a princípio, a inércia estatal como um impulsionador desse impasse. Nesse sentido, segundo o pensador Thomas Hobbes, filósofo do período absolutista, é de responsabilidade do governo garantir o pleno bem-estar da coletividade. No entanto, a teoria apresentada não é aplicada na prática, uma vez que o Estado não oferece de forma gratuita os materiais básicos de higiene, o que corrobora na eletização (elitização) desses utensílios. Nesse cenário, somente os cidadãos que possuem poder aquisitivo conseguem adquirir os artigos de saúde, tornando inacessíveis para a parcela feminina mais pobre da sociedade. Dessa forma, é fundamental a participação da máquina pública na resolução dessa adversidade.
Em segundo plano, é importante analisar a lacuna na educação como perpetuador dessa questão. Nessa perspectiva, é válido citar o sociólogo Edgar Morin, o qual defende a implementação de um método de ensino baseado na multiplicidade de saberes. Contudo, as escolas brasileiras ainda mantêm um estilo tradicionalista, que não possibilita discussões acerca desse problema, o que resulta no surgimento de uma massa social desinformada, além de configurar a temática como um tabu, agravando a resolução desse empecilho.
Evidencia-se, portanto, a necessidade de intervenções de modo a sanar o combate à pobreza menstrual no país. Logo, cabe ao Ministério Público - figura responsável em assegurar os direitos coletivos e individuais -, por meio de uma ação civil, proporcionar o acesso gratuito de artigos de higiene pessoal. Essa ação, que será implantada nos postos de saúde de todo território nacional, tem como objetivo mitigar a falta de infraestrutura pública. Além disso, o Ministério da Educação deve inserir, por meio de rodas redondas e palestras, o debate acerca desse assunto nas instituições públicas e privadas. Assim, situações como a da personagem Alyssa não serão realidades na nação brasileira.
Olá, obrigada por me marcar! Parabéns pelo texto, está muito bem escrito contendo apenas alguns desvios que podem ser corrigidos com o treino. Continue praticando pois é a melhor maneira de aprender! Espero ter te ajudado, boa semana :) :) :)

Ao mencionar a frase "Temos de nos tornar na […]

Em 2019 a grave doença, Covid-19 se alastro[…]

"Chega de fui-fiu"

"Estão vestidas para matar", aque[…]

Geralmente, quando se comete um crime considerado […]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM