Avatar do usuário
Por Kakazin
Quantidade de postagens
#129839
A depressão e traumas são termos, embora fortes, que resgatam, de modo breve, a vida de muitos alunos com essas condições. Isso pode ser percebido através da dificuldade desproporcional do nível de escolaridade. Dado isso, percebe-se que os desafios enfrentados pelas escolas brasileiras para a inclusão de alunos com transtornos de aprendizagem, são ocasionados pela falta de recursos pedagógicos e falta de formações aos mestres.

Primeiramente, é necessário ressaltar que há uma grande falta de infraestrutura no Brasil. Isso acaba se tornando um problema tanto para o jovem, quanto para seu educador, uma pesquisa realizada em 2021 pelo Instituto ABCD, organização social promotora de projetos para pessoas com algum transtorno de aprendizagem, diz que quase nove milhões de cidadãos têm o distúrbio, comprometendo não apenas seu desempenho acadêmico, mas também seu bem-estar psicossocial.

Dessa forma, é fundamental destacar que os programas de formação dos professores devem reforçar formas de lidar até mesmo com situações específicas. Ao abordar essa questão, deve-se focalizar o benefício que haverá para o estudante e para o seu docente, segundo levantamento feito em 2022 pelo G1, portal de notícias da Globo, oito em cada 10 pedagogos da rede pública relataram dificuldade em atender o colegial com deficiência na pandemia, a pesquisa do Cetic. Essa matéria ressalta a urgência de investimento em recursos, suporte e capacitação para os instrutores, garantindo qualidade no ensino inclusivo.

Logo, a escassez de instrumentos educacionais e construções aos mentores das academias coletivas é desafiadora em nosso país. Deste modo, o Ministério da Educação (MEC), como instância federal de administração educacional, deve atuar para os discentes, criando projetos com finalidade de preparar os preceptores, a fim de que os mesmos possam executar o seu trabalho com eficiência. Dessa maneira, finalizando as lutas dos educandarios brasileiros para incluir sulistas com transtornos de aprendizagem.
NOTA GERAL (USUÁRIOS)
Sem
nota
Pontuar redação
NOTA AUTOMÁTICA (IA)
Sem
nota
Passe ilimitado
Comentários
Texto não corrigido.
COMPETÊNCIA 1: Demonstrar domínio da norma da língua escrita.
Texto não corrigido.
COMPETÊNCIA 2: Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.
Texto não corrigido.
COMPETÊNCIA 3: Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.
Texto não corrigido.
COMPETÊNCIA 4: Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.
Texto não corrigido.
COMPETÊNCIA 5: Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.
Texto não corrigido.
Avatar do usuário
Por Zenebra
Quantidade de postagens Amigos
#129862
- Estrutura incompleta.
- Erros gramaticais.
- Repetição de palavras/artigos, mais de 3 vezes.

Veja a estrutura completa da redação do ENEM:

ESTRUTURA DA REDAÇÃO DO ENEM

1-INTRODUÇÃO (1 parágrafo)

A-contextualização (repertório sociocultural) (no máximo 3 linhas):

B- tema (palavras-chaves)(no máximo 1 linha)

C-tese + 2 argumentos (2 problemas) (podem ser causas ou consequências) (no máximo 3 linhas)

2- DESENVOLVIMENTO (2 parágrafos)

1º parágrafo: Defender o 1º argumento da tese (problema 1)

A--tópico frasal (no máximo 2 linhas):

B- explicação (argumento)(no máximo 3 linhas)

C- exemplificação (repertório sociocultural)(no máximo 3 linhas)

D-conclusão (no máximo 2 linhas):

2º parágrafo: Defender o 2º argumento da tese (problema 2)

A-tópico frasal(no máximo 2 linhas):

B- explicação (argumento)(no máximo 3 linhas):

C- exemplificação (repertório sociocultural) (no máximo 3 linhas):

D- conclusão(no máximo 2 linhas):

3- CONCLUSÃO (1 parágrafo)

A- conectivo (no máximo 1 linha)

B- retomada dos dois problemas citados na tese e defendidos no desenvolvimento (no máximo 1 linha)

C-proposta de intervenção:

1- Quem vai resolver o problema? (agente)(no máximo 1 linha):

2- O que será feito? (ação)(no máximo 2 linhas):

3- Como será feito? (modo)(no máximo 2 linhas):

4- Para quê? (efeito) (para resolver os dois problemas citados na tese e defendidos no desenvolvimento)(no máximo 2 linhas):
0
Similar Topics
Tópicos Estatísticas Última mensagem
0 Respostas 
97 Exibições
por jvitoriiaa
0 Respostas 
57 Exibições
por Educelu17
0 Respostas 
39 Exibições
por Kakazin
0 Respostas 
700 Exibições
por lopesvit
0 Respostas 
244 Exibições
por giiocas
0 Respostas 
233 Exibições
por giiocas
0 Respostas 
132 Exibições
por Patricia1710
0 Respostas 
163 Exibições
por Leticiar
1 Respostas 
66 Exibições
por SamuelMrc
0 Respostas 
73 Exibições
por fany202709

No século XX, surgiu a terceira Revolução Industri[…]

Após a pandemia no Brasil houve queda nos índices[…]

A obra "Abaporu", da pintora Tarsila do […]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM