Envie sua redação para correção!
Regras do fórum: ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
🚫 Postar a mesma redação mais de uma vez = ban (não avisarei mais) 🚫
🚫 Não coloque avisos de "corrijam minha redação" na parte do tema 🚫
#51265
A Educação de Jovens e Adultos (EJA) é uma modalidade de ensino para quem não teve a oportunidade de concluir os estudos em tempo hábil. Porém, as dificuldades enfrentadas por este programa são muitas, como por exemplo, a falta de investimento do Governo e a baixa disponibilidade das escolas para estes alunos. Com isso, é dever do Estado democratizar tal situação.
O artigo 205 da Constituição de 1988, é clara em apontar que a educação é um direito de todos. Ele ainda traz ordenações de que educação é dever do Estado e da família e que também devem ser amparados pela sociedade. Toda via, essa não é uma realidade para os alunos da EJA, pois, menos de 1% do investimento à educação é destinado ao programa. Segundo uma pesquisa realizada pela Fundeb, o valor anual por aluno da Educação de Jovens e Adultos para 2019 era de 2.870,00. Menor que todas as áreas da educação.
Ademais, vale ressaltar que, segundo Microdados do Censo da Educação Básica, o número de escolas com o EJA no fundamental e médio teve, em uma década, uma queda significante. Em 2009 o total de escolas com o programa era de 17,1% e em 2018 foi de 11,1. Nesse contexto, em concordância com o economista britânico Sir Arthur Lewis: "A educação nunca foi despesa. Sempre foi investimento com retorno garantido.", fica clara a necessidade de Órgãos Públicos financiar a EJA, pois, a educação é um direito básico de cada um investimento social.
É imprescindível, portanto, desenvolver ações para mitigar os desafios enfrentados pelo EJA. Sendo assim, o Governo Federal, juntamente com o TCU (Tribunal de Contas da União) devem direcionar capital ao Ministério da Educação para que seja convertido em investimentos em novas instituições de ensino a fim de comportar jovens e adultos que não terminaram o ensino no tempo regular.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

DavidBRBut , você poderia corrigir minha r[…]

Damiana Mathilda Mariaraujo Por favor, se pu[…]

__Machado de Assis, escritor e poeta brasileiro, r[…]

Eu publiquei a minha redação mas n&a[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM