Envie sua redação para correção!
Regras do fórum: ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
🚫 Postar a mesma redação mais de uma vez = ban (não avisarei mais) 🚫
🚫 Não coloque avisos de "corrijam minha redação" na parte do tema 🚫
  • Avatar do usuário
  • Avatar do usuário
#47514
No período da Renascença europeia, mármores eram esculpidos por artistas emblemáticos, como Leonardo da Vinci e Michelangelo, com propósitos que iam além da representação artística, buscavam também estudar e compreender a anatomia humana. Contemporaneamente, as esculturas passaram a ser reconhecidas e valorizadas por outro papel, o de simbolismo histórico. Todavia, o número de destruição de estátuas vem crescendo na última década com o intuito de tirar de espaços públicos figuras que, ao serem expostas como monumentos, apagam um passado sangrento, invisibilizando grupos que buscam se recuperar até os dias atuais de injustiças sociais sofridas.

A priori, deve-se pontuar que, locais popularmente reconhecidos como espaços de homenagens e admiração, ao serem ocupados por antigos genocidas e supremacistas, apaga a forma desumana e impiedosa como determinados grupos da sociedade foram tratados pelos mesmos. Análogo ao pensamento do sociólogo alemão Jürgen Habermas de que "a sociedade depende da crítica às suas próprias tradições", o novo movimento iconoclasta passa a contestar o local cedido para as representações que, indubitavelmente, transmitem um papel histórico para a comunidade contrário ao que se observou na realidade, amenizando os erros e responsabilidades de opressores.

Ademais, ao expor estátuas daqueles que reprimiram minorias ao decorrer dos séculos, há uma invisibilidade da luta de movimentos que buscam seu reconhecimento e valorização dentro do corpo social contemporâneo. Esse cenário, segundo as ideias do filósofo contratualista John Locke, configura-se como uma violação do "contrato social", já que o Estado não cumpre seu papel de garantir que todos os cidadãos tenham seus direitos indispensáveis, como o direito à liberdade, o que é notório no Brasil. A derrubada dessas representações, marca a reparação de uma história contundida de perseguições, discriminações e marginalização, sobretudo de negros e indígenas.

Desse modo, é necessário que tal obstáculo seja combatido. Para isso, é imprescindível que a Secretaria Especial da Cultura, por intermédio de adaptações dos elementos expostos em espaços públicos, remova estátuas de figuras conhecidas por seu passado nefasto, as realocando em espaços privados, como em museus, a fim de contribuir para o estudo da história sem que haja o engrandecimento de tais imagens. Assim, se consolidará uma sociedade mais justa, onde o Estado cumpre adequadamente seu “contrato social”, tal como afirma John Locke.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: 160

Você atingiu aproximadamente 80% da pontuação prevista para a Competência 1, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante demonstra bom domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa e de escolha de registro, com poucos desvios gramaticais e de convenções da escrita, ou seja, apresenta um texto com boa estrutura sintática, com poucos desvios de pontuação, de grafia e de emprego do registro exigido.

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: 160

Você atingiu aproximadamente 80% da pontuação prevista para a Competência 2, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante desenvolve o tema por meio de argumentação consistente e apresenta bom domínio do texto dissertativo-argumentativo, com proposição, argumentação e conclusão. Embora ainda possa apresentar alguns problemas no desenvolvimento das ideias, o tema, em seu texto, é bem desenvolvido, com indícios de autoria e certa distância do senso comum demonstrando bom domínio do tipo textual exigido.

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: 160

Você atingiu aproximadamente 80% da pontuação prevista para a Competência 3, atendendo aos critérios definidos a seguir. Em defesa de um ponto de vista, o texto apresenta informações, fatos e opiniões relacionados ao tema, de forma organizada, com indícios de autoria, ou seja, os argumentos, embora ainda possam ser previsíveis, estão organizados e relacionados de forma consistente ao ponto de vista defendido e ao tema proposto, e há indícios de autoria.

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 4, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante articula bem as ideias, os argumentos, as partes do texto e apresenta repertório diversificado de recursos coesivos, sem inadequações.

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 5, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante elabora excelente proposta de intervenção, detalhada, relacionada ao tema e articulada à discussão desenvolvida no texto. Trata-se de redação cuja proposta de intervenção seja muito bem elaborada, relacionada ao tema, decorrente da discussão desenvolvida no texto, abrangente e bem detalhada.

#48031
Ashiley escreveu:
Giovanadrzo escreveu:@Jeniffeeee pode corrigir, por favor? :)
@Jeniffeeee ;)
Obrigada Ash! 🤍

@Giovanadrzo, oii! Irei corrigir a sua redação ;)


No período da Renascença europeia, mármores eram esculpidos por artistas emblemáticos, como Leonardo da Vinci e Michelangelo, com propósitos que iam além da representação artística, pois eles buscavam também estudar e compreender a anatomia humana (poderia fazer uma melhor relação, a questão da anatomia humana ficou pouco relacionada às obras). Contemporaneamente, as esculturas passaram a ser reconhecidas e valorizadas por outro papel, o de do simbolismo histórico. Todavia, o número de destruição de estátuas vem crescendo na última década com o intuito de tirar de espaços públicos figuras que, ao serem expostas como monumentos, apagam um passado sangrento, invisibilizando grupos que buscam se recuperar até os dias atuais de injustiças sociais sofridas.
PS: boa intro! Aqui já percebemos que você crê na ideia de reparação histórica.

A priori, deve-se pontuar que, locais popularmente reconhecidos como espaços de homenagens e admiração, ao serem ocupados por antigos genocidas e supremacistas, apaga apagam a forma desumana e impiedosa como determinados grupos da sociedade foram tratados pelos mesmos (mesmo não pode ser usado para fazer retomadas!). Análogo ao pensamento do sociólogo alemão Jürgen Habermas de que "a sociedade depende da crítica às suas próprias tradições", o novo movimento iconoclasta passa a contestar o local cedido para as representações que, indubitavelmente, transmitem um papel histórico para a comunidade, (acho que aqui tem uma vírgula)contrário ao que se observou na realidade, amenizando os erros e responsabilidades de opressores
Você colocou o repertório no fim e só contextualizou ele, o seu tópico frasal ficou bem grande e quase pareceu uma argumentação. O argumento poderia ser mais desenvolvido e poderia haver também um fechamento no seu parágrafo.

Ademais, ao expor estátuas daqueles que reprimiram minorias ao decorrer dos séculos, há uma invisibilidade da luta de movimentos que buscam seu reconhecimento e valorização dentro do corpo social contemporâneo. Esse cenário, segundo as ideias do filósofo contratualista John Locke, configura-se como uma violação do "contrato social", já que o Estado não cumpre seu papel de garantir que todos os cidadãos tenham seus direitos indispensáveis, como o direito à liberdade, o que é notório no Brasil. A derrubada dessas representações, marca a reparação de uma história contundida de perseguições, discriminações e marginalização, sobretudo de negros e indígenas.
Novamente, não temos um fechamento. Achei a ideia desse parágrafo bem parecida com a do anterior, de que a representação dessas estátuas desrespeita os povos que sofreram. Tome cuidado com isso.

Desse modo, é necessário que tal obstáculo seja combatido. Para isso, é imprescindível que a Secretaria Especial da Cultura, por intermédio de adaptações dos elementos expostos em espaços públicos, remova estátuas de figuras conhecidas por seu passado nefasto, as realocando em espaços privados, como em museus, a fim de contribuir para o estudo da história sem que haja o engrandecimento de tais imagens. Assim, se consolidará uma sociedade mais justa, onde o Estado cumpre adequadamente seu “contrato social”, tal como afirma John Locke.
Proposta completa!

Você escreve muito bem, só tome cuidado com o desenvolvimento.
Qualquer dúvida estou à disposição :D

A constituição federal de 1988, docu[…]

Desde a terceira revolução industria[…]

A saúde mental é um fator de risco n[…]

No cenário atual encontra-se muitas pessoas[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM