• Avatar do usuário
  • Avatar do usuário
  • Avatar do usuário
  • Avatar do usuário
  • Avatar do usuário
#71129
Segundo o escritor Antônio Lobo Antunes, "Um povo leitor nunca será um povo de escravos". Nesse intérim, torna-se inegável a importância da leitura, a qual aprimora as capacidades intelectuais e reflexivas do indivíduo, além de proporcionar momentos de lazer. Entretanto, parte da população brasileira não possui acesso a esses benefícios devido à baixa qualidade de ensino e a elitização da leitura. Portanto, deve ser feita a análise das causas que impedem a democratização de acesso aos livros no Brasil.

Em primeiro plano, é preciso entender como a baixa qualidade de ensino da leitura no Brasil é um agravante da problemática. De acordo com a pesquisa Retratos da Leitura no Brasil, realizada pelo Instituto Pró-Livro, 48% da população não possui o hábito de ler. Nesse contexto, a falta de compreensão de texto está entre os motivos que levam as pessoas a não lerem regularmente. Em conseguinte das falhas no sistema educacional brasileiro, muitos não aprenderam a ler corretamente, assim como tiveram pouco incentivo a leitura pela escola e pela família. Visto que o país possui altos níveis de analfabetismo funcional, faz-se necessária a criação de projetos de letramento para reverter essa lamentável situação.

Outrossim, a elitização da leitura é mais um fator que intensifica o problema. Em virtude do pensamento enraizado na sociedade de que o hábito de ler é reservado a elite, a camada mais pobre da sociedade vê-se privada de usufruir dos escritos. Além disso, a proposta da Reforma Tributária, que prevê o fim da isenção de impostos sobre os livros com a justificativa de que "só rico lê", se aprovada, elevará o preço desse produto e o tornará ainda menos acessível. Conforme o Instituto Pró-Livro, 44% das pessoas do país nunca compraram um livro, contudo é imprescindível a realização de medidas que impeçam o aumento desses índices.

Diante dos argumentos apresentados, cabe ao Ministério da Educação e Cultura (MEC) — responsável pela gestão do sistema educacional brasileiro — a ampliação de redes de bibliotecas públicas para facilitar o acesso aos livros aos mais pobres. Além disso, o MEC deve criar o projeto "Ler: Direito Universal", que, através das escolas, promova grupos e rodas de debates, onde livros serão lidos, discutidos e trocados, com o fito de difundir e aprimorar a leitura, assim como transformar a sociedade brasileira em um povo leitor, como o citado por Antônio Lobo.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: 180

Você atingiu aproximadamente 90% da pontuação prevista para a Competência 1, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. O participante demonstra excelente domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa e de escolha de registro. Desvios gramaticais ou de convenções da escrita, neste nível, são aceitos somente como excepcionalidade e quando não caracterizam reincidência.

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: 195

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 2, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante desenvolve o tema por meio de argumentação consistente, a partir de um repertório sociocultural produtivo e apresenta excelente domínio do texto dissertativo-argumentativo, ou seja, em seu texto, o tema é desenvolvido de modo consistente e autoral, por meio do acesso a outras áreas do conhecimento, com progressão fluente e articulada ao projeto do texto.

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: 185

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 3, atendendo aos critérios definidos a seguir. Em defesa de um ponto de vista, o texto apresenta informações, fatos e opiniões relacionados ao tema proposto, de forma consistente e organizada, configurando autoria, ou seja, os argumentos selecionados estão organizados e relacionados de forma consistente com o ponto de vista defendido e com o tema proposto, configurando-se independência de pensamento e autoria.

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: 185

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 4, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante articula bem as ideias, os argumentos, as partes do texto e apresenta repertório diversificado de recursos coesivos, sem inadequações.

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 5, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante elabora excelente proposta de intervenção, detalhada, relacionada ao tema e articulada à discussão desenvolvida no texto. Trata-se de redação cuja proposta de intervenção seja muito bem elaborada, relacionada ao tema, decorrente da discussão desenvolvida no texto, abrangente e bem detalhada.

#71291
Oiii @nickxry, tudo bem??? Antes de começar a corrigir sua redação eu gostaria de deixar claro que ainda estou no começo do meu processo de aprendizagem então, por favor, me perdoe se errar algo, ok?

observações
reescrita

• introdução •

Segundo o escritor Antônio Lobo Antunes "Um povo leitor nunca será um povo de escravos". Nesse intérim, torna-se inegável a importância da leitura, a qual aprimora as capacidades intelectuais e reflexivas do indivíduo, além de proporcionar momentos de lazer. Entretanto, parte da população brasileira não possui acesso a esses benefícios devido à baixa qualidade de ensino e elitização da leitura. Portanto, deve ser feita a análise das causas que impedem a democratização de acesso aos livros no Brasil.

Sua introdução possui uma estrutura bem clara e as ideias estão bem encaixadas, parabéns! Gostaria apenas de citar alguns pontos a melhorar:

1 - Acredito que, ao introduzir uma citação, seria mais correto utilizar os dois-pontos ao invés da vírgula.

2 - Aqui haverá a ocorrência da crase: "Devido a [a elitização da leitura]" Os dois Às se juntam e formam a crase 😉

• d1 •

Em primeiro plano, é preciso entender como a baixa qualidade de ensino da leitura no Brasil é um agravante da problemática. De acordo com a pesquisa Retratos da Leitura no Brasil, realizada pelo Instituto Pró-Livro, 48% da população não possui o hábito de ler. Nesse contexto, a falta de compreensão de texto está entre os motivos que levam as pessoas a não lerem regularmente. Em conseguinte das falhas no sistema educacional brasileiro, muitos não aprenderam a ler corretamente, assim como tiveram pouco incentivo a leitura pela escola e pela família. Visto que o país possui altos níveis de analfabetismo funcional, faz-se necessária a criação de projetos de letramento para reverter essa lamentável situação.

Muito bem!! Ao meu ver, tudo ok com o desenvolvimento 1.

• d2 •

Outrossim, a elitização da leitura é mais um fator que intensifica o problema. Em virtude do pensamento enraizado na sociedade de que o hábito de ler é reservado a elite, a camada mais pobre da sociedade vê-se privada de usufruir dos escritos. Além disso, a proposta da Reforma Tributária, que prevê o fim da isenção de impostos sobre os livros com a justificativa de que "só rico lê", se aprovada, elevará o preço desse produto e o tornará ainda menos acessível. Conforme o Instituto Pró-Livro, 44% das pessoas do país nunca compraram um livro¹, contudo é imprescindível a realização de medidas que impeçam o aumento desses índices.

1 - Desnecessário o uso de repertório no fechamento crítico do seu desenvolvimento. Ao invés disso, você poderia simplesmente ter usado um conectivo conclusivo e finalizado a frase, por exemplo: "Logo, é imprescindível a realização de medidas que impeçam a inacessibilidade às obras literárias."

• conclusão •

Diante dos argumentos apresentados, cabe ao Ministério da Educação e Cultura¹ (MEC)responsável pela gestão do sistema educacional brasileiro — a ampliação de redes de bibliotecas públicas para facilitar o acesso aos livros aos mais pobres. Além disso, o MEC deve criar o projeto "Ler: Direito Universal", que, através das escolas, promova grupos e rodas de debates, onde livros serão lidos, discutidos e trocados, com o fito de difundir e aprimorar a leitura, assim como transformar a sociedade brasileira em um povo leitor, como o citado por Antônio Lobo.

Agente
Ação
Meio/modo
Intuito
Detalhamento

1 - Cuidado com os órgãos governamentais! Dei uma olhada rápida no Google e o MEC deixou de ser Ministério da Educação e Cultura em 1995 e passou a ser apenas Ministério da Educação.

Bom, é isso. Parabéns pelo seu desempenho no texto e continue treinando. Conte comigo sempre!
#71381
hel0oooo escreveu:Oiii @nickxry, tudo bem??? Antes de começar a corrigir sua redação eu gostaria de deixar claro que ainda estou no começo do meu processo de aprendizagem então, por favor, me perdoe se errar algo, ok?

observações
reescrita

• introdução •

Segundo o escritor Antônio Lobo Antunes "Um povo leitor nunca será um povo de escravos". Nesse intérim, torna-se inegável a importância da leitura, a qual aprimora as capacidades intelectuais e reflexivas do indivíduo, além de proporcionar momentos de lazer. Entretanto, parte da população brasileira não possui acesso a esses benefícios devido à baixa qualidade de ensino e elitização da leitura. Portanto, deve ser feita a análise das causas que impedem a democratização de acesso aos livros no Brasil.

Sua introdução possui uma estrutura bem clara e as ideias estão bem encaixadas, parabéns! Gostaria apenas de citar alguns pontos a melhorar:

1 - Acredito que, ao introduzir uma citação, seria mais correto utilizar os dois-pontos ao invés da vírgula.

2 - Aqui haverá a ocorrência da crase: "Devido a [a elitização da leitura]" Os dois Às se juntam e formam a crase 😉

• d1 •

Em primeiro plano, é preciso entender como a baixa qualidade de ensino da leitura no Brasil é um agravante da problemática. De acordo com a pesquisa Retratos da Leitura no Brasil, realizada pelo Instituto Pró-Livro, 48% da população não possui o hábito de ler. Nesse contexto, a falta de compreensão de texto está entre os motivos que levam as pessoas a não lerem regularmente. Em conseguinte das falhas no sistema educacional brasileiro, muitos não aprenderam a ler corretamente, assim como tiveram pouco incentivo a leitura pela escola e pela família. Visto que o país possui altos níveis de analfabetismo funcional, faz-se necessária a criação de projetos de letramento para reverter essa lamentável situação.

Muito bem!! Ao meu ver, tudo ok com o desenvolvimento 1.

• d2 •

Outrossim, a elitização da leitura é mais um fator que intensifica o problema. Em virtude do pensamento enraizado na sociedade de que o hábito de ler é reservado a elite, a camada mais pobre da sociedade vê-se privada de usufruir dos escritos. Além disso, a proposta da Reforma Tributária, que prevê o fim da isenção de impostos sobre os livros com a justificativa de que "só rico lê", se aprovada, elevará o preço desse produto e o tornará ainda menos acessível. Conforme o Instituto Pró-Livro, 44% das pessoas do país nunca compraram um livro¹, contudo é imprescindível a realização de medidas que impeçam o aumento desses índices.

1 - Desnecessário o uso de repertório no fechamento crítico do seu desenvolvimento. Ao invés disso, você poderia simplesmente ter usado um conectivo conclusivo e finalizado a frase, por exemplo: "Logo, é imprescindível a realização de medidas que impeçam a inacessibilidade às obras literárias."

• conclusão •

Diante dos argumentos apresentados, cabe ao Ministério da Educação e Cultura¹ (MEC)responsável pela gestão do sistema educacional brasileiro — a ampliação de redes de bibliotecas públicas para facilitar o acesso aos livros aos mais pobres. Além disso, o MEC deve criar o projeto "Ler: Direito Universal", que, através das escolas, promova grupos e rodas de debates, onde livros serão lidos, discutidos e trocados, com o fito de difundir e aprimorar a leitura, assim como transformar a sociedade brasileira em um povo leitor, como o citado por Antônio Lobo.

Agente
Ação
Meio/modo
Intuito
Detalhamento

1 - Cuidado com os órgãos governamentais! Dei uma olhada rápida no Google e o MEC deixou de ser Ministério da Educação e Cultura em 1995 e passou a ser apenas Ministério da Educação.

Bom, é isso. Parabéns pelo seu desempenho no texto e continue treinando. Conte comigo sempre!
Oi @hel0oooo!! Muito muito obrigada pela sua correção. :D

Estou muito feliz que tenha gostado, sinto que tive uma evolução bem significativa desde a minha última correção e acho que agora estou pegando a manha kkjjkkkk.
Obrigada e conte comigo sempre também. ❤️
#71434
nickxry escreveu:Oii, tudo bemm? Espero que sim! Pode corrigir minha redação? Qualquer observação seria ótima. :oops:

@Willa
@EmillyySilva
@chihirukiki
@vitoriaca
@Dante
@eurodrigo
@Larissarg17
@Gi69
@eurodrigo
@Eviih
@Anna1
@Kassia22
@Enni29
@nycolas2005
@EduardaBeatriz

Se não tiver sido marcado e também quiser me ajudar, ficarei muito grata 🌿
Olá Nick! Tudo na paz? 😺👍🏼🌟

—notei que o @hel0oooo te trouxe uma ótima correção, então deixo minha análise mais complexa para sua próxima redação! Parabéns pela evolução e fique com uma breve ressalva minha.
╔═════════════════════╗
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀🔎▪️ANÁLISE GERAL▪️🏷

✅você argumenta muito bem, tem ótimos repertórios e um bom senso crítico!
Adorei sua perspectiva no primeiro desenvolvimento, bem verídica e importante para discussão.

↳introdução está muito boa, anunciou já de início que iria abordar as "causas" desse ato.

↳ Estrutura planejada, apenas se atente a não unir um repertório ao fechamento, visto que é a parte final do texto.


❌Erros que passaram despercebidos, se possível, cuidado com a digitação. (Presumo que sejam erros bobos que nem percebeu ao enviar)
o nome do escritor deveria ser "António", com acento agudo.

↳A palavra "intérim" deveria estar com o acento na primeira letra, assim: "Ínterim"

↳no primeiro desenvolvimento, terceiro período, creio que talvez ao invés de "Em conseguinte das falhas [...]" fosse "Em consequência das falhas [...]"

↳no segundo desenvolvimento, segundo período, ao invés de "[...]reservado a elite [...]" deveria ser "[...] reservado à elite [...]" devido a junção de 》reservado A+A elite


═══════════════════════

UM BEIJO NO CÉREBRO! 😚🧠
#71948
@nickxry vi que vc recebeu ótimas correções e concordo com todas elas, portanto deixo aqui o meu : parabéns, vc escreve muito bem!
#72065
@nickxry, desculpe (novamente) hehe. Agora vai
Sinta-se a vontade para discordar e discutir
Li sua redação e eu simplesmente NÃO tenho nada a pontuar!
Sempre vou anotando em quanto vou lendo e seu texto para mim está perfeito.
Algumas pessoas falaram da falta de acentuação, mas esse não é um grande problema agora. Talvez vc se esqueceu ou acabou passando batido. Acontece.

Introdução
- Contextualização
- Tese clara e objetiva
- Problematização
Tudo perfeito. Não estou puxando saco, mas realmente sua introdução segue tudo que uma boa redação deverá seguir.

Desenvolvimento 1 e 2
- Embasamento
- Apresenta compreensão da proposta
- Super bem posicionada
- Claro
- Objetivo
- Apresenta repertório
Está muito claro e coerente seu Desenvolvimento

Conclusão
- Agente
- Ação
- Detalhamento
- Modo/Meio
- Finalidade
Sério, está MUITO bom, está muito completo. PARABÉNS (✿◠‿◠)

Ficou muito bacana que você finalizou a redação fazendo referência ao autor que ditou a frase que foi utilizada na contextualização.

De acordo com o Artigo Sétimo da Constitui&[…]

Saúde Pública no Brasil

OLÁ! Tudo bem? Espero que seu dia estej[…]

3m1ly aaah muito obrigada pela correç&ati[…]

Consumismo no Brasil

Eraldonunes eurodrigo Gi69 Anne24 Lol[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM