• Avatar do usuário
  • Avatar do usuário
#67149
A Constituição Federal de 1988 assegura o acesso à cultura como direito básico de todo brasileiro. No entanto, percebe-se que a norma jurídica afasta-se da realidade, uma vez que o alcance ao cinema no Brasil é restrito àqueles com maior poder aquisitivo, enquanto a população menos favorecida encontra-se alheia à sétima Arte. Nesse sentido, a desigualdade social e a negligência do poder público no que tange à má distribuição dos espaços exibidores impossibilitam a uniformização do acesso às obras cinematográficas.

Diante desse cenário, é válido destacar a disparidade socioeconômica como peça-chave do problema. Nesse contexto, o dramaturgo paraibano Ariano Suassuna pontua a existência de uma injustiça secular que dilacera o Brasil em dois países distintos: o dos privilegiados e o dos despossuídos. Sob essa ótica, entende-se que a parcela desfavorecida da sociedade abrange aqueles com um diminuto poder aquisitivo e que, inevitavelmente, utilizam dele apenas para suprir suas necessidades básicas, como alimento e moradia, de modo com que não sobre dinheiro para o lazer, o que, por fim, faz com que não consigam comprar ingressos de cinema - dado o seu exorbitante valor. Sendo assim, é indubitável a necessidade de proporcionar meios que introduzam esses indivíduos à arte.

Destaca-se, ainda, a irrisória disponibilidade de salas de cinema como agravante do impasse. Acerca disso, o filósofo inglês Thomas Hobbes afirma ser dever do Estado garantir condições propícias para o desenvolvimento social. Contudo, essa ideia distancia-se do cenário brasileiro hodierno, visto que os cidadãos que habitam áreas suburbanas e rurais perdem acesso à cinematografia devido à inexistência de um parque exibidor nesses locais, o que acaba por limitar a formação sociocultural dessas pessoas. Destarte, é inadmissível que, em uma civilização dita avançada, a cultura seja deixada em segundo plano.

Portanto, é imprescindível mitigar os fatores que interferem na democratização do cinema no país. Por isso, com a finalidade de assegurar o acesso à cultura aos habitantes de fora dos centros urbanos, o Governo Federal, órgão nacional de maior autoridade, deve direcionar verbas às Secretarias Estaduais da Cultura para a criação de espaços públicos destinados à exibição de obras cinematográficas nacionais e internacionais. Dessa maneira, o direito constitucional à cultura será garantido.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: 160

Você atingiu aproximadamente 80% da pontuação prevista para a Competência 1, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante demonstra bom domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa e de escolha de registro, com poucos desvios gramaticais e de convenções da escrita, ou seja, apresenta um texto com boa estrutura sintática, com poucos desvios de pontuação, de grafia e de emprego do registro exigido.

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 2, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante desenvolve o tema por meio de argumentação consistente, a partir de um repertório sociocultural produtivo e apresenta excelente domínio do texto dissertativo-argumentativo, ou seja, em seu texto, o tema é desenvolvido de modo consistente e autoral, por meio do acesso a outras áreas do conhecimento, com progressão fluente e articulada ao projeto do texto.

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 3, atendendo aos critérios definidos a seguir. Em defesa de um ponto de vista, o texto apresenta informações, fatos e opiniões relacionados ao tema proposto, de forma consistente e organizada, configurando autoria, ou seja, os argumentos selecionados estão organizados e relacionados de forma consistente com o ponto de vista defendido e com o tema proposto, configurando-se independência de pensamento e autoria.

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 4, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante articula bem as ideias, os argumentos, as partes do texto e apresenta repertório diversificado de recursos coesivos, sem inadequações.

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: 160

Você atingiu aproximadamente 80% da pontuação prevista para a Competência 5, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante elabora bem proposta de intervenção relacionada ao tema, decorrente da discussão desenvolvida no texto, articulada e abrangente, ainda que sem suficiente detalhamento.

#67192
@hel0oooo, Ei!!!
Estou muito animada para corrigir o seu texto. Vamos lá!

lembrando que estou comparando com sua última redação que corrigi :)

legenda:
(substituição)
palavra substituída
(estrutura)
erros/desnecessário
corrigido


//////////////////////////////////INTRODUÇÃO////////////////////////////////// (6 linhas)
A Constituição Federal de 1988 assegura o acesso à cultura como direito básico de todo brasileiro (contextualização). No entanto, percebe-se que a norma jurídica afasta-se da realidade, uma vez que o alcance ao cinema no Brasil é restrito àqueles com maior poder aquisitivo, enquanto a população menos favorecida encontra-se alheia à sétima Arte (tese). Nesse sentido, a desigualdade social e a negligência do poder público no que tange à má distribuição dos espaços exibidores impossibilitam a uniformização do acesso às obras cinematográficas (encaminhamento-argumentação).

OBSERVAÇÕES: Introdução perfeita (como sempre)! Bem organizada e estruturada.

/////////////////////////////////DESENVOLVIMENTO////////////////////////////////// (18 linhas - 9 para cada)
Diante desse cenário, é válido destacar a disparidade socioeconômica como peça-chave do problema (apresentação da ideia). Nesse contexto, o dramaturgo paraibano Ariano Suassuna pontua a existência de uma injustiça secular que dilacera o Brasil em dois países distintos: o dos privilegiados e o dos despossuídos. Sob essa ótica, entende-se que a parcela desfavorecida da sociedade abrange aqueles com um diminuto poder aquisitivo e que, inevitavelmente, utilizam dele apenas para suprir suas necessidades básicas, como alimento e moradia, de modo com que não sobre dinheiro para o lazer, o que, por fim, faz com que não consigam comprar ingressos de cinema - dado o seu exorbitante valor (encaminhamento da ideia). Sendo assim, é indubitável a necessidade de proporcionar meios que introduzam esses indivíduos à arte (fechamento).

OBSERVAÇÕES: Noossaaaaa!! Eu fiquei muito feliz quando vi a finalização do parágrafo kkkkkkkk Parabéns!! Tudo certo na D1.

Destaca-se, ainda, a irrisória disponibilidade de salas de cinema como agravante do impasse (apresentação da ideia). Acerca disso, o filósofo inglês Thomas Hobbes afirma ser dever do Estado garantir condições propícias para o desenvolvimento social. Contudo, essa ideia distancia-se do cenário brasileiro hodierno, visto que os cidadãos que habitam áreas suburbanas e rurais perdem acesso à cinematografia devido à inexistência de um parque exibidor nesses locais, o que acaba por limitar a formação sociocultural dessas pessoas (encaminhamento da ideia). Destarte, é inadmissível que, em uma civilização dita avançada, a cultura seja deixada em segundo plano (fechamento).

OBSERVAÇÕES: Excelente! Repertório pertinente, produtivo e legitimado!

//////////////////////////////////CONCLUSÃO////////////////////////////////// (6 linhas)
Portanto, é imprescindível mitigar os fatores que interferem na democratização do cinema no país. Por isso, com a finalidade de assegurar o acesso à cultura aos habitantes de fora dos centros urbanos, o Governo Federal, órgão nacional de maior autoridade, deve direcionar verbas às Secretarias Estaduais da Cultura para a criação de espaços públicos destinados à exibição de obras cinematográficas nacionais e internacionais. Dessa maneira, o direito constitucional à cultura será garantido.

agente
ação
modo/meio
finalidade
detalhamento

OBSERVAÇÕES: Perfeito! apenas tente deixar o meio/modo mais explícito.

EXTRAS: Meu coração se enche de alegria em ver tamanho desenvolvimento e evolução! Parabéns! Ao meu ver, está perfeito com alguns simples detalhes reversíveis. Não sou corretora profissional, mas, com o que sei, acho que você está ABSURDAMENTE BEM :o

🎉✨ Continue praticando, o 1000 vem.
Até o próximo texto! :D
#67216
vitoriaca escreveu:@hel0oooo, Ei!!!
Estou muito animada para corrigir o seu texto. Vamos lá!

lembrando que estou comparando com sua última redação que corrigi :)

legenda:
(substituição)
palavra substituída
(estrutura)
erros/desnecessário
corrigido


//////////////////////////////////INTRODUÇÃO////////////////////////////////// (6 linhas)
A Constituição Federal de 1988 assegura o acesso à cultura como direito básico de todo brasileiro (contextualização). No entanto, percebe-se que a norma jurídica afasta-se da realidade, uma vez que o alcance ao cinema no Brasil é restrito àqueles com maior poder aquisitivo, enquanto a população menos favorecida encontra-se alheia à sétima Arte (tese). Nesse sentido, a desigualdade social e a negligência do poder público no que tange à má distribuição dos espaços exibidores impossibilitam a uniformização do acesso às obras cinematográficas (encaminhamento-argumentação).

OBSERVAÇÕES: Introdução perfeita (como sempre)! Bem organizada e estruturada.

/////////////////////////////////DESENVOLVIMENTO////////////////////////////////// (18 linhas - 9 para cada)
Diante desse cenário, é válido destacar a disparidade socioeconômica como peça-chave do problema (apresentação da ideia). Nesse contexto, o dramaturgo paraibano Ariano Suassuna pontua a existência de uma injustiça secular que dilacera o Brasil em dois países distintos: o dos privilegiados e o dos despossuídos. Sob essa ótica, entende-se que a parcela desfavorecida da sociedade abrange aqueles com um diminuto poder aquisitivo e que, inevitavelmente, utilizam dele apenas para suprir suas necessidades básicas, como alimento e moradia, de modo com que não sobre dinheiro para o lazer, o que, por fim, faz com que não consigam comprar ingressos de cinema - dado o seu exorbitante valor (encaminhamento da ideia). Sendo assim, é indubitável a necessidade de proporcionar meios que introduzam esses indivíduos à arte (fechamento).

OBSERVAÇÕES: Noossaaaaa!! Eu fiquei muito feliz quando vi a finalização do parágrafo kkkkkkkk Parabéns!! Tudo certo na D1.

Destaca-se, ainda, a irrisória disponibilidade de salas de cinema como agravante do impasse (apresentação da ideia). Acerca disso, o filósofo inglês Thomas Hobbes afirma ser dever do Estado garantir condições propícias para o desenvolvimento social. Contudo, essa ideia distancia-se do cenário brasileiro hodierno, visto que os cidadãos que habitam áreas suburbanas e rurais perdem acesso à cinematografia devido à inexistência de um parque exibidor nesses locais, o que acaba por limitar a formação sociocultural dessas pessoas (encaminhamento da ideia). Destarte, é inadmissível que, em uma civilização dita avançada, a cultura seja deixada em segundo plano (fechamento).

OBSERVAÇÕES: Excelente! Repertório pertinente, produtivo e legitimado!

//////////////////////////////////CONCLUSÃO////////////////////////////////// (6 linhas)
Portanto, é imprescindível mitigar os fatores que interferem na democratização do cinema no país. Por isso, com a finalidade de assegurar o acesso à cultura aos habitantes de fora dos centros urbanos, o Governo Federal, órgão nacional de maior autoridade, deve direcionar verbas às Secretarias Estaduais da Cultura para a criação de espaços públicos destinados à exibição de obras cinematográficas nacionais e internacionais. Dessa maneira, o direito constitucional à cultura será garantido.

agente
ação
modo/meio
finalidade
detalhamento

OBSERVAÇÕES: Perfeito! apenas tente deixar o meio/modo mais explícito.

EXTRAS: Meu coração se enche de alegria em ver tamanho desenvolvimento e evolução! Parabéns! Ao meu ver, está perfeito com alguns simples detalhes reversíveis. Não sou corretora profissional, mas, com o que sei, acho que você está ABSURDAMENTE BEM :o

🎉✨ Continue praticando, o 1000 vem.
Até o próximo texto! :D
Meu Deeeeus!! Eu finalmente lembrei de finalizar os desenvolvimentos haha Sempre fico muito feliz com as suas correções, espero poder te incomodar muito ainda kkk Obrigada <3
#67224
@hel0oooo, Siiiiim você lembrou kkkkkkkkkkk :lol: Que bom que minha correção te anima e, relaxa, ainda quero corrigir bastante redações suas haha (vc não incomoda). Disponha <3

EmillyySilva poderia me ajudar a corrigir essa r[…]

igualdade a todos

A constituição federal de 1988, docu[…]

A obra da artista brasileira Tarsila do Amaral &ls[…]

geoca , obrigadaaaa pelas correção❤[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM