Envie sua redação para correção!
Regras do fórum: ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
🚫 Postar a mesma redação mais de uma vez = ban (não avisarei mais) 🚫
🚫 Não coloque avisos de "corrijam minha redação" na parte do tema 🚫
  • Avatar do usuário
  • Avatar do usuário
  • Avatar do usuário
#50967
A filósofa Hannah Arendt afirma que a essência dos Direitos Humanos é o direito a ter direitos, defende a importância de os direitos serem retidos na sociedade. Conquanto, no que tange à questão da democratização do acesso ao cinema no Brasil nota-se um lapso na conservação dos direitos humanos, o que configura um grave empecilho. Ademais, é irrefutável que táticas sejam aplicadas para alterar essa situação, que possui como causas: o silenciamento e a insuficiência legislativa.


Em primeiro plano, é preciso salientar para o silenciamento presente na problemática. Segundo Foucault, na sociedade pós-moderna, muitos temas são silenciados para que as estruturas de poder sejam mantidas. Nesse contexto, verifica-se uma omissão em torno dos debates sobre a democratização do acesso ao cinema no país, o que contribui com o aumento da falta de conhecimento da população sobre o impasse. Assim, sem diálogo sério e massivo , sua resolução é impedida.


Por conseguinte, surge o problema da ineficácia de leis que intensifica a gravidade do empecilho. De acordo com o escritor Umberto Eco, "Para ser tolerante é preciso fixar os limites do tolerável". Diante dessa perpectiva, percebe-se uma omissão explicitada pela falta de uma legislação adequada que torne acessível a todos o ingresso ao cinema. Desta maneira , sem base legal, ações de remediação são impossibilitadas, o que acaba por agravar ainda mais a admissão ao cinema no corpo social brasileiro.

Convém, portanto, que medidas sejam tomadas para facilitar o acesso democrático ao cinema no país. Para isso, o Poder Legislativo - Órgão responsável pela elaboração de leis que protegem a sociedade - deve criar um Plano Nacional de Democratização ao cinema no Brasil, por meio de verbas e apoio governamental, a fim de fazer com que o maior número possível de brasileiros possa usufruir do universo cinematográfico. Somente assim, será possível construir um país que Hannah Arendt pudesse se orgulhar.

:D
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: 110

Você atingiu aproximadamente 60% da pontuação prevista para a Competência 1, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante demonstra domínio mediano da modalidade escrita formal da língua portuguesa e de escolha de registro, com alguns desvios gramaticais e de convenções da escrita, ou seja, apresenta um texto com estrutura sintática mediana para o grau de escolaridade exigido, porém com alguns desvios morfossintáticos, de pontuação, de grafia ou de emprego do registro adequado ao tipo textual.

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: 135

Você atingiu aproximadamente 70% da pontuação prevista para a Competência 2, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. O participante desenvolve o tema por meio de argumentação consistente e apresenta bom domínio do texto dissertativo-argumentativo, com proposição, argumentação e conclusão. Embora ainda possa apresentar alguns problemas no desenvolvimento das ideias, o tema, em seu texto, é bem desenvolvido, com indícios de autoria e certa distância do senso comum demonstrando bom domínio do tipo textual exigido.

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: 130

Você atingiu aproximadamente 70% da pontuação prevista para a Competência 3, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. Em defesa de um ponto de vista, o texto apresenta informações, fatos e opiniões relacionados ao tema, de forma organizada, com indícios de autoria, ou seja, os argumentos, embora ainda possam ser previsíveis, estão organizados e relacionados de forma consistente ao ponto de vista defendido e ao tema proposto, e há indícios de autoria.

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: 140

Você atingiu aproximadamente 70% da pontuação prevista para a Competência 4, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. O participante articula as partes do texto com poucas inadequações e apresenta repertório diversificado de recursos coesivos.

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: 150

Você atingiu aproximadamente 80% da pontuação prevista para a Competência 5, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante elabora bem proposta de intervenção relacionada ao tema, decorrente da discussão desenvolvida no texto, articulada e abrangente, ainda que sem suficiente detalhamento.

#50988
A filósofa Hannah Arendt afirma que a essência dos Direitos Humanos é o direito a ter direitos, defende a importância de os direitos serem retidos na sociedade. Conquanto, no que tange à questão da democratização do acesso ao cinema no Brasil nota-se um lapso na conservação dos direitos humanos, o que configura um grave empecilho. Ademais, é irrefutável que táticas sejam aplicadas para alterar essa situação, que possui como causas: o silenciamento e a insuficiência legislativa.

Em primeiro plano, é preciso salientar para o silenciamento < evite repetir palavras] presente na problemática. Segundo o filósofo Foucault, na sociedade pós-moderna, muitos temas são silenciados para que as estruturas de poder sejam mantidas. Nesse contexto, verifica-se uma omissão em torno dos debates sobre a democratização do acesso ao cinema no país, o que contribui com o aumento da falta de conhecimento da população sobre o impasse. Assim, sem diálogo sério e massivo, sua resolução é impedida.

Por conseguinte, surge o problema da ineficácia de leis que intensifica a gravidade do empecilho. De acordo com o escritor Umberto Eco, "Para ser tolerante é preciso fixar os limites do tolerável". Diante dessa perspectiva, percebe-se uma omissão explicitada pela falta de uma legislação adequada que torne acessível a todos o ingresso ao cinema. Desta maneira , sem base legal, ações de remediação são impossibilitadas, o que acaba por agravar ainda mais a admissão ao cinema no corpo social brasileiro.

[deixe o conectivo na frente] Convém, portanto, que medidas sejam tomadas para facilitar o acesso democrático ao cinema no país. Para isso, o Poder Legislativo - órgão responsável pela elaboração de leis que protegem a sociedade - deve criar um plano nacional de democratização ao cinema no Brasil, por meio de verbas e apoio governamental, a fim de fazer com que o maior número possível de brasileiros possa usufruir do universo cinematográfico. Somente assim, será possível construir um país que Hannah Arendt pudesse se orgulhar.
* Intervenção completa
* É isso, não tenho o que falar da estrutura
#51059
Salvee cara, sou @wagner123 e venho fazer alguns comentários acerca de sua redação

A filósofa Hannah Arendt afirma que a essência dos Direitos Humanos é o direito a ter direitos[1], defende a importância de os direitos[2] serem retidos na sociedade. Conquanto, no que tange à questão da democratização do acesso ao cinema no Brasil nota-se um lapso na conservação dos direitos[3]humanos, o que configura um grave empecilho. Ademais, é irrefutável que táticas sejam aplicadas para alterar essa situação, que possui como causas: o silenciamento[4] e a insuficiência legislativa.
[1] cara será mesmo que não tem nenhum outro jeito de escrever essa [email protected]
[2] vou dar uma de corretor sincerão no vídeo da redação do GTA. Direitos e direitos AGAIIIINNNNNN
[3] você só pode estar brincando kkkkk
[4] essa palavra ficou confusa e abrangente sugiro trocar por censura
:!: Intro boa com todos os elementos porém a C1 foi bem prejudicada já de início

Em primeiro plano, é preciso salientar para o silenciamento presente na problemática. [5]Segundo Foucault, na sociedade pós-moderna, muitos temas são silenciados[6] para que as estruturas de poder sejam mantidas[8]. Nesse contexto, verifica-se uma omissão em torno dos debates sobre a democratização do acesso ao cinema no país[7], o que contribui com o aumento da falta de conhecimento da população sobre o impasse. Assim, sem diálogo sério e massivo , sua resolução é impedida.
[5] conectivo ausente
[6]por [email protected]
[7] como apenas o diálogo pode resolver esse [email protected]
[8] como o cinema pode ser um fator na manutenção de [email protected]
:!: aqui acredito que a sua argumentação ficou rasa com algumas lacunas importantes que não foram respondidas.

Por conseguinte, surge o problema da ineficácia de leis que intensifica a gravidade do empecilho. De acordo com o escritor Umberto Eco, "Para ser tolerante é preciso fixar os limites do tolerável". Diante dessa PERSPECTIVA, percebe-se uma omissão explicitada pela falta de uma legislação adequada que torne acessível a todos o ingresso ao cinema. Desta maneira , sem base legal, ações de remediação são impossibilitadas, o que acaba por agravar ainda mais a admissão ao cinema no corpo social brasileiro.[9]
[9] sem arrematação de tese
:!: bom D2

Convém, portanto, que medidas sejam tomadas para facilitar o acesso democrático ao cinema no país. Para isso, o Poder Legislativo - órgão responsável pela elaboração de leis que protegem a sociedade - deve criar um Plano Nacional de Democratização ao cinema no Brasil, por meio de verbas e apoio governamental, a fim de fazer com que o maior número possível de brasileiros possa usufruir do universo cinematográfico. Somente assim, será possível construir um país que Hannah Arendt pudesse se orgulh
[10] conclusão completa porém você não detalhou como esse plano funcionará que é justamente a parte mais importante da proposta

NOTAS
C1=120 muitos erros gramaticais e repetições
C2=160 os dois foram produtivos mas sinto que faltou trabalhar mais o tema
C3=120 acredito que os 2 desenvolvimentos trabalharam quase a mesma ideia
C4=160 ausência de alguns conectivos
C5=200 conclusão completa
#51071
wagner123 escreveu:Salvee cara, sou @wagner123 e venho fazer alguns comentários acerca de sua redação

A filósofa Hannah Arendt afirma que a essência dos Direitos Humanos é o direito a ter direitos[1], defende a importância de os direitos[2] serem retidos na sociedade. Conquanto, no que tange à questão da democratização do acesso ao cinema no Brasil nota-se um lapso na conservação dos direitos[3]humanos, o que configura um grave empecilho. Ademais, é irrefutável que táticas sejam aplicadas para alterar essa situação, que possui como causas: o silenciamento[4] e a insuficiência legislativa.
[1] cara será mesmo que não tem nenhum outro jeito de escrever essa [email protected]
[2] vou dar uma de corretor sincerão no vídeo da redação do GTA. Direitos e direitos AGAIIIINNNNNN
[3] você só pode estar brincando kkkkk
[4] essa palavra ficou confusa e abrangente sugiro trocar por censura
:!: Intro boa com todos os elementos porém a C1 foi bem prejudicada já de início

Em primeiro plano, é preciso salientar para o silenciamento presente na problemática. [5]Segundo Foucault, na sociedade pós-moderna, muitos temas são silenciados[6] para que as estruturas de poder sejam mantidas[8]. Nesse contexto, verifica-se uma omissão em torno dos debates sobre a democratização do acesso ao cinema no país[7], o que contribui com o aumento da falta de conhecimento da população sobre o impasse. Assim, sem diálogo sério e massivo , sua resolução é impedida.
[5] conectivo ausente
[6]por [email protected]
[7] como apenas o diálogo pode resolver esse [email protected]
[8] como o cinema pode ser um fator na manutenção de [email protected]
:!: aqui acredito que a sua argumentação ficou rasa com algumas lacunas importantes que não foram respondidas.

Por conseguinte, surge o problema da ineficácia de leis que intensifica a gravidade do empecilho. De acordo com o escritor Umberto Eco, "Para ser tolerante é preciso fixar os limites do tolerável". Diante dessa PERSPECTIVA, percebe-se uma omissão explicitada pela falta de uma legislação adequada que torne acessível a todos o ingresso ao cinema. Desta maneira , sem base legal, ações de remediação são impossibilitadas, o que acaba por agravar ainda mais a admissão ao cinema no corpo social brasileiro.[9]
[9] sem arrematação de tese
:!: bom D2

Convém, portanto, que medidas sejam tomadas para facilitar o acesso democrático ao cinema no país. Para isso, o Poder Legislativo - órgão responsável pela elaboração de leis que protegem a sociedade - deve criar um Plano Nacional de Democratização ao cinema no Brasil, por meio de verbas e apoio governamental, a fim de fazer com que o maior número possível de brasileiros possa usufruir do universo cinematográfico. Somente assim, será possível construir um país que Hannah Arendt pudesse se orgulh
[10] conclusão completa porém você não detalhou como esse plano funcionará que é justamente a parte mais importante da proposta

NOTAS
C1=120 muitos erros gramaticais e repetições
C2=160 os dois foram produtivos mas sinto que faltou trabalhar mais o tema
C3=120 acredito que os 2 desenvolvimentos trabalharam quase a mesma ideia
C4=160 ausência de alguns conectivos
C5=200 conclusão completa


Hey , Obrigadaaa
Tô com sérios problemas nessa introdução kkkkk , não sou muito boa com redação, tenho a tendência de repetir muitas palavras (a palavra "Direito" principalmente), esse queismo me irrita mas não sei como mudar isso .
Estou tentando melhorar minha argumentação, percebi que é péssima kkkk .
Obrigada por apontar tudo , se tiver alguma sugestão aí , agradeço mais uma vez kkkkk.

O livro "Os sofrimentos do Jovem Werther"[…]

GlendaMorais XxDamastco Zzzd vittorzao

As raízes do estigma associado às do[…]

olá , desculpa a demora para a correç[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM