• Avatar do usuário
#65796
Atualmente, o mundo em que vivemos vem sendo aos poucos desolado por uma das maiores calamidades já existentes: a pandemia de covid-19. Dentre os setores mais impactados no país devido a doença, a educação é um dos principais, devido ao fato de que o cenário educacional sofreu diversas modificações, onde tanto alunos quanto professores foram impossibilitados de frequentar o âmbito escolar. Dessa forma, é necessário analisar as circunstâncias atuais, já que estas estão ligadas diretamente à aprendizagem e formação da população estudantil do país, com o intuito de amenizar o problema.
 
Primeiramente, é de conhecimento geral que, após o início da pandemia, se fez necessário a adesão da tática de ensino a distância (EAD) que, mesmo sendo semelhante ao clássico método aplicado, utiliza como principais meios de acesso, a internet, além de aparelhos como, por exemplo, celular e computador. Refletindo sobre o caso, é notório a existência de grandes desigualdades em relação a esse quesito, pois, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), cerca de 4,3 milhões de estudantes entraram na pandemia sem possuir condições financeiras que lhes proporcionassem acesso ás redes de conexão, para que estes pudessem, também, aderir ao sistema de aulas online.
 
Outra questão que se deve ser abordada, é o aumento dos casos de evasão escolar ocasionada pelo fechamento das instituições de ensino. Alguns fatores como a dificuldade de aprendizagem no ensino a distância, unida a desigualdades educacionais e as inúmeras distrações ou desvios como, por exemplo, atividades recreativas ou tarefas domésticas, estão entre algumas das causas desses abandonos. Além disso, também se deve considerar a falta de motivação, pois muitos estudantes são desprovidos do auxílio necessário e se sentem esgotados, tanto fisicamente quanto mentalmente, o que acaba gerando desistência por parte dos mesmos, agravando o problema.
 
Em vista dos argumentos apresentados, medidas são necessárias para resolver o impasse. Portanto, cabe ao Ministério da Educação juntamente ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações que invista em locais dedicados unicamente à informática educacional, com os quais possuam computadores e redes de internet de livre acesso às instituições de ensino, com o intuito de proporcionar os recursos necessários para os estudantes que não dispõem dos mesmos, pois, segundo o pai da moderna nação sul-africana, Nelson Mandela, "A educação é a arma mais poderosa que você pode usar para mudar o mundo."
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Material para estudar: https://vestibular.brasil[…]

Alguém corrige meu texto?

vc escreve muito bem parabéns!! eu achei d[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM