• Avatar do usuário
  • Avatar do usuário
  • Avatar do usuário
  • Avatar do usuário
#74519
A Influenciadora digital Alexandra Gurgel, conta sobre as dificuldades enfrentadas diariamente por pessoas gordas na sociedade brasileira em seu canal no Youtube ''Alexandrismos'', como forma de conteúdo informativo, a fim de quebrar o estigma constituído estruturalmente para enaltecer o ideal de padrão de beleza, que, notoriamente, o corpo gordo não está incluso. Entretanto, esse assunto atualmente é um tabu no nosso dialeto brasileiro, o que fomenta uma sociedade negligente à pessoas com excesso de peso.

Em uma primeira análise, as redes sociais, sendo elas, um meio influente de informação e comunicação, tem forte pressão no padrão estético atual, aonde, por meio de formas midiáticas, idealiza a realidade de que o corpo visto como magro, é saudável e deve ser almejado à toda população, é o corpo ideal. Porém, de acordo com a OMS (Organização Mundial da Saúde), o que está no externo, nem sempre é reflexo do interno, ou seja, a quantidade de massa muscular não é significativa à saúde. Portanto, essa idealização de uma fisionomia modelada midiaticamente é falsa e irresponsável. Contrariando assim, as palavras de Pierre Bordieu, aonde o mesmo afirma: ''o que foi criado para ser um instrumento de democracia, não deve ser convertido em mecanismo de opressão.''

Consequentemente, esse endeusamento problemático pautado nos meios de comunicações atuais, se tornam prejudiciais à saúde dos internautas, a partir do momento que caminham em direção ao corpo perfeito inexistente, fazendo com que tomem medidas drásticas em relação ao seu físico natural. Porém, há os que preferem seguir o caminho da aceitação de seu corpo, mas, não há espaço para estes na sociedade à partir do momento que contém inacessibilidade física nos locais públicos. Macas hospitalares limitadas e os cintos de pequeno porte em cadeiras de aviões são exemplos da gordofobia estruturada presente na nossa sociedade. ''A nossa civilização é, em grande parte, responsável pelas nossas desgraças'', frase ditada por Sigmund Freud, reflete a problemática atual, aonde, pela falta do debate sobre a gordofobia e interesse do governo em mudar essa dinâmica quadrada, perpetua esses aspectos que dificultam a inclusão de pessoas gordas socialmente.

Em virtude dos fatos mencionados, é mister do estado recorrer à medidas que mude esse quadro de intangibilidade em locais públicos, por meio de reformas em qualquer situação que apresente falta de espaço para diferentes tipos de corpos, para que assim, dê início à popularização dos debates e normalize a existência de variações de esboços corporais e que mais pessoas como Alexandra Gurgel tenham orgulho de ser quem são, pondo fim à um padrão e a falsa concepção de ''peso ideal'', visto que, o peso ideal é o seu próprio, contando que não tenha irregularidades na sua saúde, orientada por um profissional.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: 160

Você atingiu aproximadamente 80% da pontuação prevista para a Competência 1, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante demonstra bom domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa e de escolha de registro, com poucos desvios gramaticais e de convenções da escrita, ou seja, apresenta um texto com boa estrutura sintática, com poucos desvios de pontuação, de grafia e de emprego do registro exigido.

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 2, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante desenvolve o tema por meio de argumentação consistente, a partir de um repertório sociocultural produtivo e apresenta excelente domínio do texto dissertativo-argumentativo, ou seja, em seu texto, o tema é desenvolvido de modo consistente e autoral, por meio do acesso a outras áreas do conhecimento, com progressão fluente e articulada ao projeto do texto.

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: 173

Você atingiu aproximadamente 90% da pontuação prevista para a Competência 3, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. Em defesa de um ponto de vista, o texto apresenta informações, fatos e opiniões relacionados ao tema proposto, de forma consistente e organizada, configurando autoria, ou seja, os argumentos selecionados estão organizados e relacionados de forma consistente com o ponto de vista defendido e com o tema proposto, configurando-se independência de pensamento e autoria.

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 4, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante articula bem as ideias, os argumentos, as partes do texto e apresenta repertório diversificado de recursos coesivos, sem inadequações.

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: 187

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 5, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante elabora excelente proposta de intervenção, detalhada, relacionada ao tema e articulada à discussão desenvolvida no texto. Trata-se de redação cuja proposta de intervenção seja muito bem elaborada, relacionada ao tema, decorrente da discussão desenvolvida no texto, abrangente e bem detalhada.

#74520
Por favor, queria muito a ajuda de vocês para a correção da minha redação. Minha escola não se aprofunda nisso e busco estudar em casa, com muita dificuldade, visto que, não faço parte de nenhuma plataforma paga de correção de redações. Eu ficaria muito grata com o seu auxílio. :) :D :D :D <3 <3
#74779
juliardrgs escreveu:Por favor, queria muito a ajuda de vocês para a correção da minha redação. Minha escola não se aprofunda nisso e busco estudar em casa, com muita dificuldade, visto que, não faço parte de nenhuma plataforma paga de correção de redações. Eu ficaria muito grata com o seu auxílio. :) :D :D :D <3 <3
Prometo que amanhã irei passar umas dicas e uma correção detalhada.❤
#74830
juliardrgs escreveu:Olá, tudo bem? desculpa incomodar, mas, queria muito ajuda para a análise e correção da minha redação, você poderia me ajudar? eu ficaria extremamente grata. Amo o trabalho e desempenho de vocês! :D :D :D

@Bibi1234 @LiedsonLB @EmillyySilva @Gi69


juliardrgs escreveu:A Influenciadora digital Alexandra Gurgel, conta sobre as dificuldades enfrentadas diariamente por pessoas gordas na sociedade brasileira em seu canal no Youtube ''Alexandrismos'', como forma de conteúdo informativo, a fim de quebrar o estigma constituído estruturalmente para enaltecer o ideal de padrão de beleza, que, notoriamente, o corpo gordo não está incluso. Entretanto, esse assunto atualmente é um tabu no nosso dialeto brasileiro, o que fomenta uma sociedade negligente à pessoas com excesso de peso.

Em uma primeira análise, as redes sociais, sendo elas, um meio influente de informação e comunicação, tem forte pressão no padrão estético atual, aonde, por meio de formas midiáticas, idealiza a realidade de que o corpo visto como magro, é saudável e deve ser almejado à toda população, é o corpo ideal. Porém, de acordo com a OMS (Organização Mundial da Saúde), o que está no externo, nem sempre é reflexo do interno, ou seja, a quantidade de massa muscular não é significativa à saúde. Portanto, essa idealização de uma fisionomia modelada midiaticamente é falsa e irresponsável. Contrariando assim, as palavras de Pierre Bordieu, aonde o mesmo afirma: ''o que foi criado para ser um instrumento de democracia, não deve ser convertido em mecanismo de opressão.''

Consequentemente, esse endeusamento problemático pautado nos meios de comunicações atuais, se tornam prejudiciais à saúde dos internautas, a partir do momento que caminham em direção ao corpo perfeito inexistente, fazendo com que tomem medidas drásticas em relação ao seu físico natural. Porém, há os que preferem seguir o caminho da aceitação de seu corpo, mas, não há espaço para estes na sociedade à partir do momento que contém inacessibilidade física nos locais públicos. Macas hospitalares limitadas e os cintos de pequeno porte em cadeiras de aviões são exemplos da gordofobia estruturada presente na nossa sociedade. ''A nossa civilização é, em grande parte, responsável pelas nossas desgraças'', frase ditada por Sigmund Freud, reflete a problemática atual, aonde, pela falta do debate sobre a gordofobia e interesse do governo em mudar essa dinâmica quadrada, perpetua esses aspectos que dificultam a inclusão de pessoas gordas socialmente.

Em virtude dos fatos mencionados, é mister do estado recorrer à medidas que mude esse quadro de intangibilidade em locais públicos, por meio de reformas em qualquer situação que apresente falta de espaço para diferentes tipos de corpos, para que assim, dê início à popularização dos debates e normalize a existência de variações de esboços corporais e que mais pessoas como Alexandra Gurgel tenham orgulho de ser quem são, pondo fim à um padrão e a falsa concepção de ''peso ideal'', visto que, o peso ideal é o seu próprio, contando que não tenha irregularidades na sua saúde, orientada por um profissional.

juliardrgs escreveu:A Influenciadora digital Alexandra Gurgel, conta sobre as dificuldades enfrentadas diariamente por pessoas gordas na sociedade brasileira em seu canal no Youtube ''Alexandrismos'', como forma de conteúdo informativo, a fim de quebrar o estigma constituído estruturalmente para enaltecer o ideal de padrão de beleza, que, notoriamente, o corpo gordo não está incluso. Entretanto, esse assunto atualmente é um tabu no nosso dialeto brasileiro, o que fomenta uma sociedade negligente à pessoas com excesso de peso.

Em uma primeira análise, as redes sociais, sendo elas, um meio influente de informação e comunicação, tem forte pressão no padrão estético atual, aonde, por meio de formas midiáticas, idealiza a realidade de que o corpo visto como magro, é saudável e deve ser almejado à toda população, é o corpo ideal. Porém, de acordo com a OMS (Organização Mundial da Saúde), o que está no externo, nem sempre é reflexo do interno, ou seja, a quantidade de massa muscular não é significativa à saúde. Portanto, essa idealização de uma fisionomia modelada midiaticamente é falsa e irresponsável. Contrariando assim, as palavras de Pierre Bordieu, aonde o mesmo afirma: ''o que foi criado para ser um instrumento de democracia, não deve ser convertido em mecanismo de opressão.''

Consequentemente, esse endeusamento problemático pautado nos meios de comunicações atuais, se tornam prejudiciais à saúde dos internautas, a partir do momento que caminham em direção ao corpo perfeito inexistente, fazendo com que tomem medidas drásticas em relação ao seu físico natural. Porém, há os que preferem seguir o caminho da aceitação de seu corpo, mas, não há espaço para estes na sociedade à partir do momento que contém inacessibilidade física nos locais públicos. Macas hospitalares limitadas e os cintos de pequeno porte em cadeiras de aviões são exemplos da gordofobia estruturada presente na nossa sociedade. ''A nossa civilização é, em grande parte, responsável pelas nossas desgraças'', frase ditada por Sigmund Freud, reflete a problemática atual, aonde, pela falta do debate sobre a gordofobia e interesse do governo em mudar essa dinâmica quadrada, perpetua esses aspectos que dificultam a inclusão de pessoas gordas socialmente.

Em virtude dos fatos mencionados, é mister do estado recorrer à medidas que mude esse quadro de intangibilidade em locais públicos, por meio de reformas em qualquer situação que apresente falta de espaço para diferentes tipos de corpos, para que assim, dê início à popularização dos debates e normalize a existência de variações de esboços corporais e que mais pessoas como Alexandra Gurgel tenham orgulho de ser quem são, pondo fim à um padrão e a falsa concepção de ''peso ideal'', visto que, o peso ideal é o seu próprio, contando que não tenha irregularidades na sua saúde, orientada por um profissional.



Oiiiiii Julia, entt gostei muito da sua redação, vc argumentou muito bem, só tem muitos errinhos de ortografia, umas falta de vírgula, algumas informalidade. Mas seu argumento foi muito bom, uma boa proposta de intervenção, e uma pergunta. Isso tudo coube em 30 linhas? Redação do Enem só é até 30 linha viu rsr achei gigante sua redação. VC acabou até colocando informações demais, olha normalmente redação do Enem só tem 3 citação/alusão uma vez no começo da introdução, uma vez no desenvolvimento 1 e mais uma vez no ddesenvolvimento 2, conclusão normalmente tem não, mas é bem legal dar o fechamento circular. Vc tá indo bem, precisa melhor na ortografia e em algumas informalidade, vírgula, trabalha nisso, e ver direitinho algumas aulas sobre introdução, desenvolvimento e conclusão ok, só pra VC saber onde coloca direitinho as citações/alusões ou dados
#75656
@juliardrgs. 10 dias depois KKKK, sorry.

💡》Correção modelo Enem
@gi69▶️@juliardrgs

🤸‍♀️Ressalto que não sou especialista e ainda estou na fase de aprendizagem.

✍🏽✍🏽INTRODUÇÃO

1)"A Influenciadora digital Alexandra Gurgel, conta sobre as dificuldades enfrentadas diariamente"(...)
SE VOCÊ RETIRAR O "SOBRE", O SENTIDO DO TEXTO NÃO SE ALTERARÁ, MAS IRÁ FICAR MELHOR.

2)(...)" a fim de quebrar o estigma constituído estruturalmente para enaltecer o ideal de padrão de beleza, que, notoriamente, o corpo gordo não está incluso"(...)
ACREDITO QUE ELA ESTÁ CCRITCANDO OS PADRÕES DE BELEZA. PARA MIM, A ORAÇÃO DESTACADA NÃO ESTÁ COERENTE.

3)Evite usar "nosso". Embora seja aceito por muitos corretores, o texto dissertativo-argumentativo deve manter-se, preferencialmente, na 3°pessoa do singular.

PARABÉNS! NO GERAL, SUA INTRODUÇÃO ESTÁ EXCELENTE E, AO MEU VER, NÃO APRESENTA ERROS QUANTO À ESTRUTURA

✍🏽✍🏽D.1✍🏽✍🏽

1)"Em uma primeira análise, as redes sociais, sendo elas, um meio influente de informação e comunicação, tem têm forte pressão no padrão estético atual, aonde, 《⏪SUGIRO SUBSTITUIR TAL PALAVRA POR OUTRA. "ONDE" E "AONDE" SÃO PALAVRINHAS "PERIGOSAS".》por meio de formas midiáticas, idealiza a realidade de que o corpo visto como magro, é saudável e deve ser almejado à por toda população, é o corpo ideal" (...)

TEM É SINGULAR, POR EXEMPLO, ELA TEM. TÊM É PLURAL, POR EXEMPLO ELAS TÊM.

2)"Contrariando, assim, as palavras de Pierre Bordieu, aonde⏪REPETICÃO. ACREDITO QUE NÃO DEVIA TER USADO "AONDE" DE QUALQUER FORMA o mesmo ⏪NÃO DEVE SER USADO COMO PRONOME. NA VERDADE, É COMO O 'ONDE' , 'AONDE', POIS DEVEM SER EVITADOS. SUGIRO SUBSTITUIR POR 'o qual'afirma: ''o que foi criado para ser um instrumento de democracia, não deve ser convertido em mecanismo de opressão.''

ACONSELHO IR DEVAGAR. COMEÇA COM UM TÓPICO FRASAL CURTINHO. ARGUMENTE, APRESENTE SEU REPERTÓRIO E FINALIZE.

ISSO É SÓ UMA SUGESTÃO, É COMO FAÇO. SEMPRE FUNCIONA. NÃO PRECISA ADERIR.
•TÓPICO FRASAL: É O PRIMEIRO PERÍODO DO DESENVOLVIMENTO, NELE VOCÊ DEVE RETOMAR SEUS ARGUMENTOS NA ORDEM QUE VOCÊ OS COLOCOU NA INTRODUÇÃO. É BEM SIMPLES, PESQUISE SOBRE.
•ARGUMENTAÇÃO:
VALE LEMBRAR QUE PARA ARGUMENTAR BEM, É PPRECISO DEFENDER O SEU PONTO DE VISTA, DESENVOLVER AS CAUSAS DO PROBLEMA APRESENTADAS BREVEMENTE NA INTRODUÇÃO — 1 NO D.1 E OUTRA NO D.2. SE ACHAR QUE FICA LEGAL E SE COUBER, CLARO, COLOQUE UMA CONSEQUÊNCIA. 1 REPERTÓRIO JÁ ESTÁ BOM, SE QUISER PÔR MAIS NÃO FAZ MAL, MAS TENHA CUIDADO PARA NÃO FICAR COM CARA DE TEXTO EXPOSITIVO.
•FINALIZAÇÃO: EXISTEM VÁRIAS TÉCNICAS PARA FINALIZAR O DESENVOLVIMENTO. AQUI VAI UMA: DIGA QUE O QUE FOI DITO NO PARÁGRAFO É INADMISSÍVEL, INACEITÁVEL, OU ALGO ASSIM.

✍🏽✍🏽D.2

1)(...)Porém, há os que preferem seguir o caminho da aceitação de seu corpo, mas, não há espaço para estes na sociedade à a partir do momento que contém inacessibilidade física nos locais públicos.(...)

VOCÊ JÁ TINHA USADO "A PARTIR" SUGIRO MUDAR PARA "UMA VEZ QUE" OU QUALQUER OUTRA COISA.

2) (...)"reflete a problemática atual, aonde, pela falta do debate sobre a goh
rdofobia e interesse do governo em mudar essa dinâmica quadrada [ DINÂMICA QUADRADA❓❓], perpetua esses aspectos que dificultam a inclusão de pessoas gordas socialmente."(...)


MUITO BOOM!

✍🏽✍🏽CONCLUSÃO✍🏽✍🏽
1)Em virtude dos fatos mencionados, é mister do estado Estado recorrer

2)"por meio de reformas em qualquer situação que apresente apresentemfalta de espaço para diferentes tipos de corpos(...)"

3) "(...)Alexandra Gurgel tenham orgulho de ser quem são, pondo fim à em um padrão e a falsa concepção de ''peso ideal'', visto que,⚠️ o peso ideal é o seu próprio, contando que não tenha irregularidades na sua saúde, orientada por um profissional."

⚠️CUIDADO. SEJA IMPESSOAL. NÃO ESCREVA COMO SE ESTIVESSE FALANDO PARA OUTRA PESSOA NUM VLOG. EU TAMBÉM FAZIA ISSO E ME SUGERIRAM MUDAR.

SUA PROPOSTA ESTÁ INCOMPLETA

✅•AGENTE: QUEM VAI FAZER A AÇÃO?
✅•AÇÃO: O QUE VAI SER FEITO
✅•MEIO: COMO VAI SER FEITO?
✅•FINALIDADE: COM QUAL INTUITO ISSO SERÁ FEITO?
❌•DETALHAMENTO:DETALHE ALGO COMO O AGENTE. PARA ISSO PERGUNTE-SE PELO QUE ELE É RESPONSÁVEL.


👩🏻‍🚀ESPERO TER AJUDADO! VOCÊ ESCREVE MUITO BEM, APENAS FAÇA ALGUNS AJUSTES. PARABÉNS!👩🏻‍🚀

Athesui maiconpgtu anaclaradll jheromagn[…]

O artigo 6º da constituição fed[…]

O romance "Lolita " de 1955,escrito pelo[…]

Limites do humor

Atualmente, o tema limitës do humor é […]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM