• Avatar do usuário
#63283
Segundo a Constituição Federal de 1988, documento jurídico mais importante do país, prevê em seu artigo 6°, o direito à Saúde. No entanto, quando se observa o cenário brasileiro inovador, percebe-se que essa garantia enfrenta obstáculos para ser finalizada, tendo em vista os cuidados e melhoria sobre a ansiedade entre os jovens. Nesse contexto, configuram-se como principais causas do revés o uso excessivo de mídias socais e impactados por questões sociais.
Diante desse cenário, é adequado pontuar que o uso excessivo de mídias sociais possui íntimas relação com o problema. Acerca disso, Thomas Hobbes, sem seu livro “Leviatã”, defendia a obrigação do Estado em proporcionar meios que auxiliem o progresso do corpo social. As autoridades, todavia, vão de encontro com a ideia, não direcionam um olhar a ações que poderiam resolver a ansiedade, como o aumento do salário dos psicólogos e psiquiatras da unidade de Saúde. Assim, tal negligência inviabiliza a dissolução dessa conjuntura inaceitável e, ainda, dificulta à saúde.
Além disso, o agravamento do impasse por parte dos impactos por questões sociais. Consoante Zygmunt Bauman, sociólogo polonês, algumas instituições perderam a sua função social, embora ainda mantenham a sua essência. Nessa lógica, o acolhimento dos familiares e adoção de um comportamento receptivo são cruciais não só para a adaptação dos jovens perante a ansiedade, mas também para consolidação da instituição da família diante do enfrentamento dessa problemática. Dessa forma, ao passo que a família não cumpre sua obrigação, os impasses voltados à Saúde entre os jovens se mantêm em vigor, fazendo, pois, jus ao pensamento de Bauman.
Em suma, observa-se a necessidade de atenuar os desafios relacionados à ansiedade entre os jovens. Logo, o Ministério da Educação deve inserir, uma disciplina específica ou incluir nos demais meses do ano, palestras e simpósios, ministrados por especialistas, a fim de autoconhecimento. Além disso, o Ministério da Saúde ampliar os investimentos em saúde metal, a partir do aumento de vagas com especialistas da área da Saúde. Com efeito, espera-se a consolidação dos direitos elencados na Magna carta.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

vitoriaca , mesmo assim agradeço por se d[…]

Oi, perdão pela demora.. tenho estado mui[…]

Ultimamente no mundo , diminuiu muito o nív[…]

Ultimamente no mundo , diminuiu muito o nív[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM