• Avatar do usuário
  • Avatar do usuário
Por Lucasjs
Quantidade de postagens
#63709
No livro "Não verás país nenhum" de Ignácio de Loyola, é retratado um Brasil distópico em que a ação humana provoca a escassez de recursos hídricos, desencadeando um vasto desastre ecológico. Nesse sentido, a narrativa expõe a dificuldade que os sobreviventes enfrentam para ter acesso a água, uma vez que esta é limitada a uma classe de indivíduos. Fora da ficção, o enredo apresentado pelo autor contrasta com a realidade brasileira, visto que o desperdício de água destinado a irrigação agrícola e o desmatamento na Floresta Amazônica corroboram para restrição de usufruto da água por todos os cidadãos.
Em primeiro plano, é importante ressaltar que o setor agrícola configura-se como principal consumidor de água no país. Segundo a Fundação SOS Mata Atlântica, a agricultura é responsável por 72% de todo recurso hídrico desperdiçado no Brasil, devido, principalmente, a baixa eficiência tecnológica dos latifúndios. Assim, o emprego de sistemas de irrigação ineficientes ocasiona um grave prejuízo ambiental, além de evidenciar a ausência de medidas estatais para conter o problema.
Ademais, o intenso desmatamento na Hiléia Amazônica para obtenção de matérias-primas, agrava ainda mais o abastecimento das represas aquíferas brasileiras, pois no seio da floresta originam-se os "rios voadores" - fenômeno encarregado de levar chuvas a diversas regiões do território nacional. De acordo com o sociólogo alemão Karl Marx, o modo de produção capitalista conduz a deteriorização da matriz de riquezas, ou seja, a natureza. Desse modo, o desmatamento dos conjuntos arbóreos inviabiliza a democratização do tesouro aquífero.
Portanto, é mister que o Governo tome providências para amenizar o quadro atual. Para isso, urge que o Ministério do Meio Ambiente crie, por meio de verbas governamentais, sistemas de captação e tratamento da água desaproveitada nas plantações, a fim de abastecer populações próximas que estão privadas desse recurso vital. Outrossim, o IBAMA (Instituto do Meio Ambiente) deve realizar fiscalizações frequentes na Floresta Amazônica coibindo desflorestamentos criminosos. Dessa maneira, a situação vivenciada em "Não verás país nenhum", permanecerá, somente, nas páginas do livro.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: 180

Você atingiu aproximadamente 90% da pontuação prevista para a Competência 1, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. O participante demonstra excelente domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa e de escolha de registro. Desvios gramaticais ou de convenções da escrita, neste nível, são aceitos somente como excepcionalidade e quando não caracterizam reincidência.

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: 160

Você atingiu aproximadamente 80% da pontuação prevista para a Competência 2, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante desenvolve o tema por meio de argumentação consistente e apresenta bom domínio do texto dissertativo-argumentativo, com proposição, argumentação e conclusão. Embora ainda possa apresentar alguns problemas no desenvolvimento das ideias, o tema, em seu texto, é bem desenvolvido, com indícios de autoria e certa distância do senso comum demonstrando bom domínio do tipo textual exigido.

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: 160

Você atingiu aproximadamente 80% da pontuação prevista para a Competência 3, atendendo aos critérios definidos a seguir. Em defesa de um ponto de vista, o texto apresenta informações, fatos e opiniões relacionados ao tema, de forma organizada, com indícios de autoria, ou seja, os argumentos, embora ainda possam ser previsíveis, estão organizados e relacionados de forma consistente ao ponto de vista defendido e ao tema proposto, e há indícios de autoria.

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 4, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante articula bem as ideias, os argumentos, as partes do texto e apresenta repertório diversificado de recursos coesivos, sem inadequações.

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: 180

Você atingiu aproximadamente 90% da pontuação prevista para a Competência 5, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. O participante elabora excelente proposta de intervenção, detalhada, relacionada ao tema e articulada à discussão desenvolvida no texto. Trata-se de redação cuja proposta de intervenção seja muito bem elaborada, relacionada ao tema, decorrente da discussão desenvolvida no texto, abrangente e bem detalhada.

Avatar do usuário
Por jherodrigues
Quantidade de postagens Quantidade de postagens
#63794
No livro "Não verás país nenhum" de Ignácio de Loyola, é retratado um Brasil distópico em que a ação humana provoca a escassez de recursos hídricos, desencadeando um vasto desastre ecológico. Nesse sentido, a narrativa expõe a dificuldade que os sobreviventes enfrentam para ter acesso a água, uma vez que esta é limitada a uma classe de indivíduos. Fora da ficção, o enredo apresentado pelo autor contrasta com a realidade brasileira, visto que o desperdício de água destinado a irrigação agrícola e o desmatamento na Floresta Amazônica corroboram para restrição de usufruto da água por todos os cidadãos.

Em primeiro plano, é importante ressaltar que o setor agrícola configura-se como principal consumidor de água no país. Segundo a Fundação SOS Mata Atlântica, a agricultura é responsável por 72% de todo recurso hídrico desperdiçado no Brasil, devido, principalmente, a baixa eficiência tecnológica dos latifúndios. Assim, o emprego de sistemas de irrigação ineficientes ocasiona um grave prejuízo ambiental, além de evidenciar a ausência de medidas estatais para conter o problema. [faltou uma arrematação]

Ademais, o intenso desmatamento na Hiléia Amazônica para obtenção de matérias-primas, agrava ainda mais o abastecimento das represas aquíferas brasileiras, pois no seio da floresta originam-se os "rios voadores" - fenômeno encarregado de levar chuvas a diversas regiões do território nacional -. De acordo com o sociólogo alemão Karl Marx, o modo de produção capitalista conduz a deterioração da matriz de riquezas, ou seja, a natureza. Desse modo, o desmatamento dos conjuntos arbóreos inviabiliza a democratização do tesouro aquífero. [pouca argumentação, só arrematou a ideia do repertório]

Portanto, é mister que o Governo tome providências para amenizar o quadro atual < generalizou muito na arrematação]. Para isso, urge que o Ministério do Meio Ambiente crie, por meio de verbas governamentais, sistemas de captação e tratamento da água desaproveitada nas plantações, a fim de abastecer populações próximas que estão privadas desse recurso vital < faltou detalhamento]. Outrossim, o IBAMA (Instituto do Meio Ambiente) deve realizar fiscalizações frequentes na Floresta Amazônica coibindo desflorestamentos criminosos. Dessa maneira, a situação vivenciada em "Não verás país nenhum", permanecerá, somente, nas páginas do livro.
* Pelo menos uma ação deve estar completa com todos o elementos

Ashiley , jherodrigues , eurodrigo , Dant[…]

No Brasil, apesar dos avanços promovidos pe[…]

Muitas pessoas hoje em dia usam a tecnologia ao se[…]

No Brasil, apesar dos avanços promovidos pe[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM