• Avatar do usuário
  • Avatar do usuário
  • Avatar do usuário
#68454
A situação de vulnerabilidade social das crianças é um assunto bastante discutido em pleno século XXI. Nessa perspectiva, mesmo que seja um assunto pertinente para a sociedade, não é visto como prioridade. Isso ocorre não só devido a falta de políticas públicas, mas também pela inércia dos brasileiros. Logo, medidas são necessárias para mitigar o impasse.
Diante desse cenário, a negligência estatal para com o tema é inenarrável. Nesse sentido, o sociólogo Zygmunt Bauman desenvolveu o conceito de "instituições zumbis", na qual o Estado perde a sua função social. Prova disso é o Governo não adotar ações satisfatórias voltadas ao cumprimento do artigo 6° da Constituição Federal, que garante a todos os brasileiros o acesso à moradia. O descaso de órgãos públicos, em procurar maneiras efetivas para a melhoria da situação, é demorada e repugnante. Portanto, é necessário analisar as razões que dificultam a resolução do empecilho.
Além disso, é evidente que a normalização da problemática por parte da sociedade pode ser citado como um causador do problema. Sob esse viés, mais escandalosa do que a ocorrência dessa problemática é o fato da sociedade se habituar a essa realidade, ou seja, a própria apatia dos indivíduos contribuem para a persistência da problemática. Desse modo, ocorre a marginalização do assunto e, consequentemente o agravamento do impasse.
Diante dos fatos mencionados, é notório que as crianças em situação de rua no Brasil é uma pauta fragilizada e necessita de assistência. Dessa forma, o Governo Federal - guardião do bem-estar coletivo, por meio do Ministerio da Cidadania, responsável pela assistência social do país, deve ampliar o programa "Minha Casa Minha Vida", com o intuito de fornecer moradias a todas as crianças necessitadas. Assim, sem dúvida, com a aplicação desses métodos, será um grande passo para erradicar a problemática e garantir o progresso da nação.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: 190

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 1, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante demonstra excelente domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa e de escolha de registro. Desvios gramaticais ou de convenções da escrita, neste nível, são aceitos somente como excepcionalidade e quando não caracterizam reincidência.

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: 180

Você atingiu aproximadamente 90% da pontuação prevista para a Competência 2, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. O participante desenvolve o tema por meio de argumentação consistente, a partir de um repertório sociocultural produtivo e apresenta excelente domínio do texto dissertativo-argumentativo, ou seja, em seu texto, o tema é desenvolvido de modo consistente e autoral, por meio do acesso a outras áreas do conhecimento, com progressão fluente e articulada ao projeto do texto.

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: 160

Você atingiu aproximadamente 80% da pontuação prevista para a Competência 3, atendendo aos critérios definidos a seguir. Em defesa de um ponto de vista, o texto apresenta informações, fatos e opiniões relacionados ao tema, de forma organizada, com indícios de autoria, ou seja, os argumentos, embora ainda possam ser previsíveis, estão organizados e relacionados de forma consistente ao ponto de vista defendido e ao tema proposto, e há indícios de autoria.

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: 180

Você atingiu aproximadamente 90% da pontuação prevista para a Competência 4, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. O participante articula bem as ideias, os argumentos, as partes do texto e apresenta repertório diversificado de recursos coesivos, sem inadequações.

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: 180

Você atingiu aproximadamente 90% da pontuação prevista para a Competência 5, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. O participante elabora excelente proposta de intervenção, detalhada, relacionada ao tema e articulada à discussão desenvolvida no texto. Trata-se de redação cuja proposta de intervenção seja muito bem elaborada, relacionada ao tema, decorrente da discussão desenvolvida no texto, abrangente e bem detalhada.

#68471
Olá, @Samueldoss11, tudo bom? Espero que sim!

Pois bem, encontrei sua redação aqui por sorte e gostei muito dela, então parabéns! Algo que gostaria de ressaltar é que achei sua redação por sorte, pois ela estava entre as postadas recentemente quando fui procurar redação para corrigir aqui no site. Por isso, aconselho sempre que for postar uma redação, você mencione nos comentários algumas pessoas (recomendo as que estão no hall da fama ou nos top 20 das semana, pois essas pessoas são bem ativas aqui) para que, assim, elas achem sua redação aqui com mais facilidade ;D

A situação de vulnerabilidade social das crianças é um assunto bastante discutido em pleno século XXI. Nessa perspectiva, mesmo que seja um assunto pertinente para a sociedade, não é visto como prioridade. Isso ocorre não só devido a falta de políticas públicas, mas também pela inércia dos brasileiros. Logo, medidas são necessárias para mitigar o impasse.

-> A meu ver, sua introdução está muito bem construída e sua tese muito bem articulada. No entanto, no começo da introdução é necessária uma contextualização, sendo que ela pode ser uma citação que seja pertinente para o assunto ou, ainda, contexto histórico relacionado à vulnerabilidade social, por exemplo.

Para deixar mais claro o que quero dizer, colei aqui uma belíssima introdução feita pela @chihirukiki (Olá, anjo! Estou usando sua intro perfeita como exemplo aqui, okay? Espero que não tenha problema <3), sendo que ela usou um livro como contextualização para o assunto.


"No romance "Torto Arado", Itamar Vieira retrata a realidade brasileira do sertão e dos camponeses escravizados, retomando um tema esquecido e dando protagonismo à uma população invisibilizada pelo corpo social. Fora da literatura, é possível perceber a mesma condição no que concerne à problemática do trabalho escravo no Brasil. Nesse contexto, percebe-se a configuração de um grave problema de contornos específicos, em virtude de insuficiência legislativa e de um legado histórico fortemente sedimentado na sociedade brasileira."

Pronto, espero que tenha ficado claro o que quero dizer com contextualização! Perceba que ela agrega demais na qualidade e clareza do texto como um todo.

Diante desse cenário, a negligência estatal para com o tema é inenarrável. Nesse sentido, o sociólogo Zygmunt Bauman desenvolveu o conceito de "instituições zumbis", na qual o Estado perde a sua função social. Prova disso é o Governo não adotar ações satisfatórias voltadas ao cumprimento do artigo 6° da Constituição Federal, que garante a todos os brasileiros o acesso à moradia. O descaso de órgãos públicos, em procurar maneiras efetivas para a melhoria da situação, é demorada e repugnante. Portanto, é necessário analisar as razões que dificultam a resolução do empecilho.

-> A D1 está muito bem construída, com recursos coesivos que relacionem bem os argumentos abordados, além de um arremate de tudo o que foi dito ao final do parágrafo. A única pontuação que tenho a fazer é a inserção de "na qual", pois, acredito eu, que ele deveria estar no masculino para, assim, concordar com "o conceito" ou, ainda, deveria ser feminino e plural (nas quais) para concordar em número com "[as] instituições zumbis". Ademais, faltou ressaltar que a problemática é relacionada às crianças, visto que sem a menção delas, a argumentação acabou ficando um pouco desfocada por tratar dos moradores de rua num geral quando o tema é sobre o público infantil.

Além disso, é evidente que a normalização da problemática por parte da sociedade pode ser citado como um causador do problema. Sob esse viés, mais escandalosa do que a ocorrência dessa problemática é o fato da sociedade se habituar a essa realidade, ou seja, a própria apatia dos indivíduos contribuem para a persistência da problemática. Desse modo, ocorre a marginalização do assunto e, consequentemente o agravamento do impasse.

-> Já no D2, há a ausência de um repertório que dê base para sua argumentação. Algo como dados de uma pesquisa, contexto histórico ou, até mesmo, um sociólogo como o Bauman, assim como feito no D1. De resto, seu segundo parágrafo de desenvolvimento está extremamente consistente. Além disso, bem como na D1, as crianças, tema central, foram deixadas de lado na argumentação.

Diante dos fatos mencionados, é notório que as crianças em situação de rua no Brasil é uma pauta fragilizada e necessita de assistência. Dessa forma, o Governo Federal - guardião do bem-estar coletivo - , por meio do Ministério da Cidadania, responsável pela assistência social do país, deve ampliar o programa "Minha Casa Minha Vida", com o intuito de fornecer moradias a todas as crianças necessitadas. Assim, sem dúvida, com a aplicação desses métodos, será um grande passo para erradicar a problemática e garantir o progresso da nação.

-> Por fim, na conclusão, há a apresentação dos agentes, o detalhamento desses mesmos agentes, a ação a ser tomada e sua finalidade. Entretanto, faltou explicitar o modo como essa ação a ser tomada (a ampliação do programa "Minha Casa Minha Vida" que, aliás, foi encerrado em janeiro desse ano para dar lugar ao programa "Casa Verde e Amarela", tome cuidado). Além disso, quando se usa o travessão uma vez, é necessário usá-lo outra vez para encerrar a ideia a que se quer dar destaque. Isso só não acontece quando a ideia a que se quer dar destaque termina com ponto final. Nesse caso, o emprego de um segundo travessão não é necessário, tudo bem?

No geral, sua redação foi excelente, mesmo que seja inegável a existência de alguns desvios ao longo dela. Apenas se atente aos pontos levantados que tenho certeza que suas próximas redações receberão pontuações ainda mais altas.

Abraço 🌼
#68527
Willa escreveu:Olá, @Samueldoss11, tudo bom? Espero que sim!

Pois bem, encontrei sua redação aqui por sorte e gostei muito dela, então parabéns! Algo que gostaria de ressaltar é que achei sua redação por sorte, pois ela estava entre as postadas recentemente quando fui procurar redação para corrigir aqui no site. Por isso, aconselho sempre que for postar uma redação, você mencione nos comentários algumas pessoas (recomendo as que estão no hall da fama ou nos top 20 das semana, pois essas pessoas são bem ativas aqui) para que, assim, elas achem sua redação aqui com mais facilidade ;D

A situação de vulnerabilidade social das crianças é um assunto bastante discutido em pleno século XXI. Nessa perspectiva, mesmo que seja um assunto pertinente para a sociedade, não é visto como prioridade. Isso ocorre não só devido a falta de políticas públicas, mas também pela inércia dos brasileiros. Logo, medidas são necessárias para mitigar o impasse.

-> A meu ver, sua introdução está muito bem construída e sua tese muito bem articulada. No entanto, no começo da introdução é necessária uma contextualização, sendo que ela pode ser uma citação que seja pertinente para o assunto ou, ainda, contexto histórico relacionado à vulnerabilidade social, por exemplo.

Para deixar mais claro o que quero dizer, colei aqui uma belíssima introdução feita pela @chihirukiki (Olá, anjo! Estou usando sua intro perfeita como exemplo aqui, okay? Espero que não tenha problema <3), sendo que ela usou um livro como contextualização para o assunto.


"No romance "Torto Arado", Itamar Vieira retrata a realidade brasileira do sertão e dos camponeses escravizados, retomando um tema esquecido e dando protagonismo à uma população invisibilizada pelo corpo social. Fora da literatura, é possível perceber a mesma condição no que concerne à problemática do trabalho escravo no Brasil. Nesse contexto, percebe-se a configuração de um grave problema de contornos específicos, em virtude de insuficiência legislativa e de um legado histórico fortemente sedimentado na sociedade brasileira."

Pronto, espero que tenha ficado claro o que quero dizer com contextualização! Perceba que ela agrega demais na qualidade e clareza do texto como um todo.

Diante desse cenário, a negligência estatal para com o tema é inenarrável. Nesse sentido, o sociólogo Zygmunt Bauman desenvolveu o conceito de "instituições zumbis", na qual o Estado perde a sua função social. Prova disso é o Governo não adotar ações satisfatórias voltadas ao cumprimento do artigo 6° da Constituição Federal, que garante a todos os brasileiros o acesso à moradia. O descaso de órgãos públicos, em procurar maneiras efetivas para a melhoria da situação, é demorada e repugnante. Portanto, é necessário analisar as razões que dificultam a resolução do empecilho.

-> A D1 está muito bem construída, com recursos coesivos que relacionem bem os argumentos abordados, além de um arremate de tudo o que foi dito ao final do parágrafo. A única pontuação que tenho a fazer é a inserção de "na qual", pois, acredito eu, que ele deveria estar no masculino para, assim, concordar com "o conceito" ou, ainda, deveria ser feminino e plural (nas quais) para concordar em número com "[as] instituições zumbis". Ademais, faltou ressaltar que a problemática é relacionada às crianças, visto que sem a menção delas, a argumentação acabou ficando um pouco desfocada por tratar dos moradores de rua num geral quando o tema é sobre o público infantil.

Além disso, é evidente que a normalização da problemática por parte da sociedade pode ser citado como um causador do problema. Sob esse viés, mais escandalosa do que a ocorrência dessa problemática é o fato da sociedade se habituar a essa realidade, ou seja, a própria apatia dos indivíduos contribuem para a persistência da problemática. Desse modo, ocorre a marginalização do assunto e, consequentemente o agravamento do impasse.

-> Já no D2, há a ausência de um repertório que dê base para sua argumentação. Algo como dados de uma pesquisa, contexto histórico ou, até mesmo, um sociólogo como o Bauman, assim como feito no D1. De resto, seu segundo parágrafo de desenvolvimento está extremamente consistente. Além disso, bem como na D1, as crianças, tema central, foram deixadas de lado na argumentação.

Diante dos fatos mencionados, é notório que as crianças em situação de rua no Brasil é uma pauta fragilizada e necessita de assistência. Dessa forma, o Governo Federal - guardião do bem-estar coletivo - , por meio do Ministério da Cidadania, responsável pela assistência social do país, deve ampliar o programa "Minha Casa Minha Vida", com o intuito de fornecer moradias a todas as crianças necessitadas. Assim, sem dúvida, com a aplicação desses métodos, será um grande passo para erradicar a problemática e garantir o progresso da nação.

-> Por fim, na conclusão, há a apresentação dos agentes, o detalhamento desses mesmos agentes, a ação a ser tomada e sua finalidade. Entretanto, faltou explicitar o modo como essa ação a ser tomada (a ampliação do programa "Minha Casa Minha Vida" que, aliás, foi encerrado em janeiro desse ano para dar lugar ao programa "Casa Verde e Amarela", tome cuidado). Além disso, quando se usa o travessão uma vez, é necessário usá-lo outra vez para encerrar a ideia a que se quer dar destaque. Isso só não acontece quando a ideia a que se quer dar destaque termina com ponto final. Nesse caso, o emprego de um segundo travessão não é necessário, tudo bem?

No geral, sua redação foi excelente, mesmo que seja inegável a existência de alguns desvios ao longo dela. Apenas se atente aos pontos levantados que tenho certeza que suas próximas redações receberão pontuações ainda mais altas.

Abraço 🌼
Claro que não tem problema algum! Nossa, me senti muito lisonjeada pela menção 🤭 Nunca imaginei que alguém achasse algo escrito por mim uma referência a ser seguida. Obrigada pelo reconhecimento! ❤️
#68530
Samueldoss11 escreveu:@chihirukiki
Oiii, @Samueldoss11! Eu li sua redação e gostei muito! Vi que a @Willa fez uma correção incrível para você, e confio muito nos comentários e correções dela!
Entretanto, os únicos detalhes que percebi além do que ela apontou e acredito serem relevantes, são:

• A repetição da palavra "Problemática" no D2. Repetir palavras pode te tirar pontos na COMP I, então busque a utilização de sinônimos para que isso não ocorra.

• Essa frase aqui, do tópico frasal da conclusão, não me parece muito bem construída: é notório que as crianças em situação de rua no Brasil é uma pauta fragilizada e necessita de assistência.
Uma alternativa: o impasse das crianças em situação de rua no Brasil é notório, sendo uma pauta fragilizada e necessitada de maior assistência.

Sua redação está em um caminho ótimo, salvo pequenos e bobos detalhes. Bons estudos! 🌻❤️
#68729
@chihirukiki, ah, que bom! Fiquei, sinceramente, muito aliviada por saber que você ficou feliz, pois fiquei temerosa de acabar ferindo seus direitos autorais ou qualquer coisa do tipo com a citaçãokkkkkkkkkkkk Enfim, achei sua introdução (e suas redações, num geral) grande fonte de inspiração, então gostaria de ressaltar (aproveitando a oportunidade, rs) que sua escrita é ótima e que, com certeza, você vai arrasar no dia da prova!

Beijos 🌼
#68764
Willa escreveu:@chihirukiki, ah, que bom! Fiquei, sinceramente, muito aliviada por saber que você ficou feliz, pois fiquei temerosa de acabar ferindo seus direitos autorais ou qualquer coisa do tipo com a citaçãokkkkkkkkkkkk Enfim, achei sua introdução (e suas redações, num geral) grande fonte de inspiração, então gostaria de ressaltar (aproveitando a oportunidade, rs) que sua escrita é ótima e que, com certeza, você vai arrasar no dia da prova!

Beijos 🌼
Mais uma vez, obrigada! Espero que arrasemos todos nesse dia, ansiosa pelos 900+ kkk
Abraços! 🌼

EmillyySilva Por favor, poderias corrigir? Grata[…]

Oi. Ainda hoje eu tento corrigir sua redaç[…]

Spayke , Oi bom dia, eu como só sou um es[…]

oi gente, bom dia esperam que estejam bem quando t[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM