Página 1 de 1

Consequência da busca por padrões de beleza idealizados

Enviado: 18 Mai 2021 11:47
por Mayat82
Consequência da busca por padrões de beleza idealizado
Em 2014 , a cantora norte americana Beyoncé lançava a música preatty hurts(a beleza machuca . Tal música faz a crítica a ditadura da beleza impostas à mulheres , tocando em assuntos como a auto aceitação , transtornos alimentares e padrões de beleza inalcançáveis .
‌ É preciso entender, primeiramente , que esses padrões foram moldados pela história . Na década de 50 , um grande exemplo foi a Merilyn Monroe se tornou a maior referência da época : Com seios volumosos e curvas voluptuosas que caracterizam sua beleza e, ainda hoje os meios telecomunicações usam sua imagem para unificar essa aparência . A maioria do público feminino vê em cirurgias plásticas e nos exercícios físicos exagerados uma forma de conseguirem o que querem , muitas vezes, tais maneiras podem dar muito errado , podendo levar até a morte como já foi passado em noticiários .
Além disso , os influenciadores digitais Mexem diretamente com a aparência do público , aumentando a boca Afinando o rosto e o nariz e transformando totalmente sua aparência. Essa fonte de "beleza falsa", reflete diariamente sobre a visão do indivíduo sobre si . Muitas dessas referências são positivas, pois incitam o bem-estar
corporal, entretanto, há postagens que estimulam dietas e treinos intensos que não condizem com o estado físico da maioria dos internautas , e a maioria não procura a ajuda de um médico .

Portanto , é imprescindível criar alternativas para resolver o problema . A mídia deve criar campanhas, para desconstruir esses padrões apresentar os tipos de físicos para o público . para conversar com os alunos as escolas devem iniciarmos projetos para a reflexão sobre o tema . Influenciadores , devem incentivar o seu público de que atividades devem sempre ser acompanhadas por um profissional , para que tenham perca de peso de uma forma saudável . Tornando assim uma sociedade com empatia um pelo outro e mostrando que a diversidade não é um problema.