• Avatar do usuário
  • Avatar do usuário
#76138
Henry David Thoreau, grande filósofo naturalista, ficou conhecido por sua obra "Walden", onde citou que muitos homens iniciaram uma nova era na sua vida a partir da leitura de um livro. Todavia, atualmente, ao se deparar com a questão de como incluir no âmbito social brasileiro o hábito da leitura, o autor produziria críticas ao respeito, uma vez que o entrave não é solucionado. Nesse modo, é válido salientar que essa realidade é fruto da negligência estatal e do descaso social.

Nessa perspectiva, faz-se necessário mencionar que a negligência governamental se torna um grande estopim para a situação. Dessa maneira, é indubitável que a falta de iniciativa do governo na área educacional contribui para com o aumento da falta do hábito de leitura no Brasil, uma vez que o incentivo para a leitura precisa vir diretamente das escolas, porém tal prerrogativa não acontece, uma vez que, é visível a carência de verba nas instituições de ensino, e consequentemente a escassez de livros. Tal conjuntura, com base na teoria do filósofo inglês John Locke, essa configuração é como uma violação do "Contrato Social", visto que, o estado não cumpre com sua função de garantir o bem-estar dos cidadãos. Por conseguinte, fazem-se necessárias mudanças dessa postura estatal.

Em paralelo é preciso ressaltar que o descaso social é uma questão presente na problemática. Esse fator acontece porque, com base nas palavras da filósofa paulistana Djamila Ribeira, é preciso tirar uma situação da invisibilidade para que tais soluções sejam promovidas. Ademais, a população não concede a importância necessária para a leitura, dando atenção para outras coisas fúteis, fazendo com que o hábito de leitura não vire uma rotina. Logo, urge tirar essa questão do descaso social para atuar sobre ela, como defende a pensadora.

Portanto, percebe-se a urgência em resolver tais questões, para incluir o hábito de leitura no território brasileiro. Para isso, é fundamental que o Ministério da Educação agregado com o Governo, crie um projeto educacional nas escolas por meio de campanhas midiáticas de leitura em canais abertos de televisão e em redes sociais de grande alcance, no qual incentive as pessoas a lerem. Paralelamente, as administrações públicas - em todas as suas esferas - devem implantar uma Campanha Nacional do Livro, por intermédio de palestras e divulgações informativas sobre o contexto, distribuição de livros também irão ser necessárias em todos os 5570 municípios brasileiros, para que atinja toda a população no âmbito escolar e familiar. Isso será realizado com a finalidade de construir um país que consiga, de fato, seu desenvolvimento educacional. Só assim, será possível que todo indivíduo inicie uma nova era em sua vida como já dizia Henry David Thoreau, logo, construir-se-á uma nação melhor.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: 120

Você atingiu aproximadamente 60% da pontuação prevista para a Competência 1, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante demonstra domínio mediano da modalidade escrita formal da língua portuguesa e de escolha de registro, com alguns desvios gramaticais e de convenções da escrita, ou seja, apresenta um texto com estrutura sintática mediana para o grau de escolaridade exigido, porém com alguns desvios morfossintáticos, de pontuação, de grafia ou de emprego do registro adequado ao tipo textual.

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 2, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante desenvolve o tema por meio de argumentação consistente, a partir de um repertório sociocultural produtivo e apresenta excelente domínio do texto dissertativo-argumentativo, ou seja, em seu texto, o tema é desenvolvido de modo consistente e autoral, por meio do acesso a outras áreas do conhecimento, com progressão fluente e articulada ao projeto do texto.

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 3, atendendo aos critérios definidos a seguir. Em defesa de um ponto de vista, o texto apresenta informações, fatos e opiniões relacionados ao tema proposto, de forma consistente e organizada, configurando autoria, ou seja, os argumentos selecionados estão organizados e relacionados de forma consistente com o ponto de vista defendido e com o tema proposto, configurando-se independência de pensamento e autoria.

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 4, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante articula bem as ideias, os argumentos, as partes do texto e apresenta repertório diversificado de recursos coesivos, sem inadequações.

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 5, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante elabora excelente proposta de intervenção, detalhada, relacionada ao tema e articulada à discussão desenvolvida no texto. Trata-se de redação cuja proposta de intervenção seja muito bem elaborada, relacionada ao tema, decorrente da discussão desenvolvida no texto, abrangente e bem detalhada.

#76220
❌❱𝐸𝑅𝑅𝒜𝒟𝒪
✅❱𝒫𝒜𝑅𝒜𝐵𝐸𝒩𝒮
📄❱𝑅𝐸𝐸𝒮𝒞𝑅𝐸𝒱𝐸𝑅
📝❱𝐹𝒜𝐿𝒯𝒪𝒰
😱❱ 𝒜𝒯𝐸𝒩𝒞𝒜𝒪

Henry David Thoreau, grande filósofo naturalista, ficou conhecido por sua obra "Walden", onde citou que muitos homens iniciaram uma nova era na sua vida a partir da leitura de um livro. Todavia, atualmente, ao se deparar com a questão de como incluir no âmbito social brasileiro o hábito da leitura, o autor produziria críticas ao respeito, uma vez que 1 o entrave não é solucionado. Nesse modo, é válido salientar que essa realidade é fruto da negligência estatal e do descaso social.

:arrow: 1 ‘uma vez que’ é uma expressão prolixa. É preferível dizer “visto que” ou “dado que”

Nessa perspectiva, faz-se necessário mencionar que a negligência governamental se torna um grande estopim para a situação. Dessa maneira, é indubitável que a falta de iniciativa do governo na área educacional contribui para com o aumento da falta do hábito de leitura no Brasil, uma vez que o incentivo para a leitura precisa vir diretamente das escolas, porém tal prerrogativa não acontece, uma vez que, é visível a carência de verba nas instituições de ensino, e consequentemente a escassez de livros. Tal conjuntura, com base na teoria do filósofo inglês John Locke, essa configuração é como uma violação do "Contrato Social", visto que, o estado não cumpre com sua função de garantir o bem-estar dos cidadãos. Por conseguinte, fazem-se necessárias mudanças dessa postura estatal.

:arrow: Repetição

Em paralelo é preciso ressaltar que o descaso social é uma questão presente na problemática. Esse fator acontece porque, com base nas palavras da filósofa 2 paulistana Djamila Ribeira, é preciso tirar uma situação da invisibilidade para que tais soluções sejam promovidas. Ademais, a população não concede a importância necessária para a leitura, dando atenção para outras coisas fúteis, fazendo com que o hábito de leitura não vire uma rotina. Logo, urge tirar essa questão do descaso social para atuar sobre ela, como defende a pensadora.

  • :arrow: Filosofa


Portanto, percebe-se a urgência em resolver tais questões, para incluir o hábito de leitura no território brasileiro. Para isso, é fundamental que o Ministério da Educação agregado com o Governo, crie um projeto educacional nas escolas por meio de campanhas midiáticas de leitura em canais abertos de televisão e em redes sociais de grande alcance, no qual incentive as pessoas a lerem. Paralelamente, as administrações públicas - em todas as suas esferas - devem implantar uma Campanha Nacional do Livro, por intermédio de palestras e divulgações informativas sobre o contexto, distribuição de livros também irão ser necessárias em todos os 5570 municípios brasileiros, para que atinja toda a população no âmbito escolar e familiar. Isso será realizado com a finalidade de construir um país que consiga, de fato, seu desenvolvimento educacional. Só assim, será possível que todo indivíduo inicie uma nova era em sua vida como já dizia Henry David Thoreau, logo, construir-se-á uma nação melhor.

Anabia15 , PFVRR CORRIGE MINHA REDAÇ&Atild[…]

Olá, thayolivb . Aqui está a corre&[…]

https://projetoredacaonota1000.com.br/combate-ao-a[…]

GabrielFelix obg💕

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM