• Avatar do usuário
#79825
Durante o Período Colonial do Brasil, do século 16 ao 19, foi disseminada entre a população local - por meio, principalmente, da catequização, e, de maneira impositiva - o ideal de família explicitado na bíblia, livro cristão. Nesse ínterim, qualquer demonstração de diversidade de orientação sexual e de identificação de gênero era duramente reprimida pelas autoridades religiosas e monárquicas detentoras do poder. De maneira análoga, infelizmente, ainda que tenham sidos reformados os regimes de poder, muito daquela época sombria ainda se repete nos dias atuais, uma vez que, a repressão à liberdade de expressão individual vigora incisivamente sobre lésbicas, gays, bissexuais, transgêneros e intersexuais, e, é desferida por todas as camadas da sociedade. Logo, desconstrução social e efetivação da laicidade estatal são maneiras de garantir o direito fundamental à liberdade de expressão.
Acerca dessa conjuntura, é primordial ressaltar que o fanatismo religioso é expoente desse imbróglio. Sobre essa temática, o sociólogo brasileiro Gilberto Freyre, em seu livro “Casa Grande & Senzala”, explicita a ideologia religiosa como grande responsável pela segregação interpessoal. Sob essa ótica, a perpetuação de valores obsoletos, tais como os divulgados na época da colonização, no decorrer dos séculos até os dias atuais, influencia as decisões governamentais no sentido de forçar repressão legislativa de expressividade divergente da contida no livro sagrado, supervalorizado pelos fiéis. Assim, é mister que o Estado seja laico, ou seja, não assuma conduta tendenciosa.
Outrossim, é importante ainda, promover a desconstrução desses valores preconceituosos entranhados no corpo civil. Isso pois, na década de 60, a atriz Cláudia Celeste foi duramente rechaçada pela sociedade depois que se tornou de conhecimento público que a mesma era travesti. Não obstante, comportamentos agressivos são, ainda, realidade na década atual, e, precisam ser suprimidos, para que, assim, seja construída uma sociedade mais justa.
Portanto, é mister que o Poder Executivo atue, por intermédio do Ministério da Cidadania e do Ministério da Educação, na educação continuada de jovens e adultos acerca da necessidade de se respeitar a liberdade de expressão. Tal ação deve ser efetivada por meio de palestras e oficinas com especialistas no assunto, em escolas públicas e privadas, desde as séries iniciais. Somente assim, poder-se-á garantir o direito à diversidade sexual e de gênero negada aos brasileiros desde a formação da nação verde-amarela.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 1, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante demonstra excelente domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa e de escolha de registro. Desvios gramaticais ou de convenções da escrita, neste nível, são aceitos somente como excepcionalidade e quando não caracterizam reincidência.

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 2, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante desenvolve o tema por meio de argumentação consistente, a partir de um repertório sociocultural produtivo e apresenta excelente domínio do texto dissertativo-argumentativo, ou seja, em seu texto, o tema é desenvolvido de modo consistente e autoral, por meio do acesso a outras áreas do conhecimento, com progressão fluente e articulada ao projeto do texto.

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 3, atendendo aos critérios definidos a seguir. Em defesa de um ponto de vista, o texto apresenta informações, fatos e opiniões relacionados ao tema proposto, de forma consistente e organizada, configurando autoria, ou seja, os argumentos selecionados estão organizados e relacionados de forma consistente com o ponto de vista defendido e com o tema proposto, configurando-se independência de pensamento e autoria.

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 4, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante articula bem as ideias, os argumentos, as partes do texto e apresenta repertório diversificado de recursos coesivos, sem inadequações.

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: 160

Você atingiu aproximadamente 80% da pontuação prevista para a Competência 5, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante elabora bem proposta de intervenção relacionada ao tema, decorrente da discussão desenvolvida no texto, articulada e abrangente, ainda que sem suficiente detalhamento.

Redação ENEM 2021 (HELP!)

Ser cidadão vai além de habitar terr[…]

Redação ENEM 2021

Aqui está a minha análise da sua red[…]

Obrigado, se possível, corrija a minha do E[…]

@eurodrigo poderia dar uma olhada?

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM