• Avatar do usuário
  • Avatar do usuário
  • Avatar do usuário
  • Avatar do usuário
#84005
A Suíça, ínclito país europeu, destaca-se por seus altos índices de segurança. A realidade suíça, no entanto, não se aplica à conjuntura brasileira, uma vez que essa apresenta irrisórias alternativas para melhorar a seguridade da sua população, o que representa um complexo desafio a ser sanado na nação. Assim, com o intuito de combater o problema, urge uma análise tanto da lacuna educacional quanto da falta de investimentos como suas causas.

Diante desse cenário, deve-se pontuar a displicência escolar sob a perspectiva de Paulo Freire. Para o filósofo brasiliano, o método de ensino é bancário, isto é, pouco encoraja o pensamento indagador. Sob essa lógica, pode-se afirmar que considerável parcela das escolas, enquanto priorizam tal pedagogia, não buscam instruir os discentes acerca da importância da segurança, o que, por conseguinte, banaliza atos violentos, como assassinatos, em território nacional, representando, desse modo, uma falha educativa no que tange à manutenção da seguridade no Brasil. Fica óbvio, nesse sentido, que a escola secundariza seu papel, o qual deveria ser aplicado, de modo axiomático, para impedir o progresso do imbróglio.

Também, é imprescindível acentuar como a carência de recursos financeiros estimula a questão. A título de exemplo, o filósofo John Rawls defendeu, em seu livro “Uma Teoria da Justiça”, que um governo íntegro procura disponibilizar auxílios monetários a todos os setores públicos, visando promover uma igualdade de oportunidades a qualquer cidadão. Contudo, observa-se que, no Brasil hodierno, a concepção do intelectual não é posta em prática, pois é mínimo o interesse das competências governamentais quanto à disponibilização de capital para aumentar o policiamento, instigando, destarte, uma imperfeição acerca da preservação da seguridade no país. Logo, é essencial que a diligência estatal seja incitada a fim do pleno acesso dos cidadãos à segurança.

Portanto, é imperioso desconstruir as bases da vicissitude. Para tanto, o Ministério da Educação – órgão responsável por formar o ser social – deve, por meio de uma alteração na Base Nacional Comum Curricular, introduzir uma disciplina voltada à não prática de atos agressivos, com vistas a ampliar a segurança da nação. Ademais, o governo federal deve aplicar seu erário na expansão de vigilância com o fito de tornar a seguridade no país maior. Espera-se, com essas medidas, absolver o Brasil desse contratempo.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 1, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante demonstra excelente domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa e de escolha de registro. Desvios gramaticais ou de convenções da escrita, neste nível, são aceitos somente como excepcionalidade e quando não caracterizam reincidência.

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 2, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante desenvolve o tema por meio de argumentação consistente, a partir de um repertório sociocultural produtivo e apresenta excelente domínio do texto dissertativo-argumentativo, ou seja, em seu texto, o tema é desenvolvido de modo consistente e autoral, por meio do acesso a outras áreas do conhecimento, com progressão fluente e articulada ao projeto do texto.

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 3, atendendo aos critérios definidos a seguir. Em defesa de um ponto de vista, o texto apresenta informações, fatos e opiniões relacionados ao tema proposto, de forma consistente e organizada, configurando autoria, ou seja, os argumentos selecionados estão organizados e relacionados de forma consistente com o ponto de vista defendido e com o tema proposto, configurando-se independência de pensamento e autoria.

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 4, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante articula bem as ideias, os argumentos, as partes do texto e apresenta repertório diversificado de recursos coesivos, sem inadequações.

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 5, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante elabora excelente proposta de intervenção, detalhada, relacionada ao tema e articulada à discussão desenvolvida no texto. Trata-se de redação cuja proposta de intervenção seja muito bem elaborada, relacionada ao tema, decorrente da discussão desenvolvida no texto, abrangente e bem detalhada.

Invisibilidade na sociedade

O romance filosófico "Utopia", re[…]

Olá Hospedar , tudo bem? 😺👋🏻 &[…]

SKKSKDKDK JoaoPedro72 isso é uma obr[…]

Oie, vocês poderiam corrigir minha reda&cced[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM