• Avatar do usuário
  • Avatar do usuário
#75768
"O ser humano, em resumo, é o câncer do planeta. A sociedade é doentia e julga a cor a careta." O cantor Cesar MC, em "Canção Infantil", faz críticas sociais diante do racismo e da violência na periferia. Na sua canção, o rapper nos possibilita refletir sobre a mortalidade dos negros nas ações policiais, onde não há comando para diferenciar os demais cidadãos. À vista disso, faz-se crucial analisar a segurança pública e o racismo como as principais causas do impasse.
Em primeira análise, vale destacar que o racismo surgiu nos séculos XVI e XVII, quando a cor do dinheiro era mais importante que a cor da pele. Tal quadro deveria ser facilmente superado com a aplicação da Lei Áurea em 1888 - lei que pôs fim a quase quatro séculos de escravidão no Brasil. No entanto, a lei não representou nenhuma mudança significativa para os negros; já que a discriminação racial é um fator importante para justificar a mortalidade dos negros nas ações policiais.
Além disso, não há comando para diferenciar os demais cidadãos durante as ações policiais. Nessa perspectiva, segundo o rapper brasileiro Cesar MC, os humanos são maus, no fundo a maldade resulta da escolha que temos nas mãos. Seguindo essa linha de pensamento, observa-se que esse infeliz cenário está fortemente atrelado às dignidade e ao preconceito dos demais policiais.
Enquanto o racismo e a dificuldade para diferenciar os cidadãos se mantiver, o Brasil permanecerá distante de alcançar o bem-estar social. Cabe ao Ministério da Justiça e Segurança Pública e ao Estado proporcionar punições mais severas aos policiais e também aumentar o número de negros na polícia, para que haja uma representatividade maior. Para assim, espera-se que, com essa medida, que a mortalidade dos negros seja paulatinamente erradicado. Afinal, segundo a ativista Angela Davis, "se todas as vidas importassem, nós não precisaríamos proclamar enfaticamente que a vida dos negros importa."

@maiconpgtu
@EmillyySilva
@ellis
@Gigi123
@gigi
@Marinara
@Mar1ana
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: 120

Você atingiu aproximadamente 60% da pontuação prevista para a Competência 1, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante demonstra domínio mediano da modalidade escrita formal da língua portuguesa e de escolha de registro, com alguns desvios gramaticais e de convenções da escrita, ou seja, apresenta um texto com estrutura sintática mediana para o grau de escolaridade exigido, porém com alguns desvios morfossintáticos, de pontuação, de grafia ou de emprego do registro adequado ao tipo textual.

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: 100

Você atingiu aproximadamente 50% da pontuação prevista para a Competência 2, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. O participante desenvolve o tema por meio de argumentação previsível e apresenta domínio mediano do texto dissertativo-argumentativo, com proposição, argumentação e conclusão. Com essa pontuação, ou o tema da redação é desenvolvido adequadamente, porém de forma previsível, com pouco avanço em relação ao senso comum ou, embora o texto demonstre domínio adequado do tipo textual exigido, a progressão textual apresenta algum problema.

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: 160

Você atingiu aproximadamente 80% da pontuação prevista para a Competência 3, atendendo aos critérios definidos a seguir. Em defesa de um ponto de vista, o texto apresenta informações, fatos e opiniões relacionados ao tema, de forma organizada, com indícios de autoria, ou seja, os argumentos, embora ainda possam ser previsíveis, estão organizados e relacionados de forma consistente ao ponto de vista defendido e ao tema proposto, e há indícios de autoria.

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: 80

Você atingiu aproximadamente 40% da pontuação prevista para a Competência 4, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante apresenta repertório limitado de recursos coesivos e articula as partes do texto de forma insuficiente, com muitas inadequações, o que compromete a organização das ideias.

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: 160

Você atingiu aproximadamente 80% da pontuação prevista para a Competência 5, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante elabora bem proposta de intervenção relacionada ao tema, decorrente da discussão desenvolvida no texto, articulada e abrangente, ainda que sem suficiente detalhamento.

#75826
❌❱𝐸𝑅𝑅𝒜𝒟𝒪
✅❱𝒫𝒜𝑅𝒜𝐵𝐸𝒩𝒮
📄❱𝑅𝐸𝐸𝒮𝒞𝑅𝐸𝒱𝐸𝑅
📝❱𝐹𝒜𝐿𝒯𝒪𝒰
😱❱ 𝒜𝒯𝐸𝒩𝒞𝒜𝒪

"O ser humano, em resumo, é o câncer do planeta. A sociedade é doentia e julga a cor a careta." O cantor Cesar MC, em "Canção Infantil", faz críticas sociais diante do racismo e da violência na periferia. Na sua canção, o rapper nos possibilita refletir sobre a mortalidade dos negros nas ações policiais, onde não há comando para diferenciar os demais cidadãos. À vista disso, faz-se crucial analisar a segurança pública e o racismo como as principais causas do impasse.

  • 😱A palavra Rapper no dicionário de língua portuguesa é de origem inglesa e faz uso de aspas

fontes: http://www.portaldalinguaportuguesa.org/index.php?action=lemma&lemma=125616

Em primeira análise, vale destacar que o racismo surgiu nos séculos XVI e XVII, quando a cor do dinheiro era mais importante que a cor da pele. Tal quadro deveria ser facilmente superado com a aplicação da Lei Áurea em 1888 - lei que pôs fim a quase quatro séculos de escravidão no Brasil. No entanto, a lei não representou nenhuma mudança significativa para os negros; já que a discriminação racial é um fator importante para justificar a mortalidade dos negros nas ações policiais.

  • 📝Argumentação

Além disso, não há comando para diferenciar os demais cidadãos durante as ações policiais. Nessa perspectiva, segundo o rapper brasileiro Cesar MC, os humanos são maus, no fundo a maldade resulta da escolha que temos nas mãos. Seguindo essa linha de pensamento, observa-se que esse infeliz cenário está fortemente atrelado às dignidade e ao preconceito dos demais policiais.

  • 📝Argumentação
    📝Desfecho


Enquanto o racismo e a dificuldade para diferenciar os cidadãos se mantiver, o Brasil permanecerá distante de alcançar o bem-estar social. Cabe ao Ministério da Justiça e Segurança Pública e ao Estado proporcionar punições mais severas aos policiais e também aumentar o número de negros na polícia, para que haja uma representatividade maior. Para assim, espera-se que, com essa medida, que a mortalidade dos negros seja paulatinamente erradicado. Afinal, segundo a ativista Angela Davis, "se todas as vidas importassem, nós não precisaríamos proclamar enfaticamente que a vida dos negros importa."

  • 📝Meio

Percebe-se que no Brasil, de alguns anos pra c&aac[…]

A humanidade no decorrer da história tem lu[…]

Athesui maiconpgtu anaclaradll jheromagn[…]

O artigo 6º da constituição fed[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM