Avatar do usuário
Por Dsvv
Tempo de Registro Quantidade de postagens
#111982
A desigualdade salarial no Brasil é um problema gravíssimo e recorrente do mercado de trabalho brasileiro. Esse preconceito acontece principalmente em razão da cultura machista presente na sociedade contemporânea, o que prejudica as mulheres de diversas formas.

Primeiramente, as mulheres brancas com ensino superior, ocupando o mesmo cargo que homens brancos com ensino superior, ganham em média apenas 60% do salário dos homens brancos. Já as mulheres negras enfrentam uma situação ainda mais desfavorável, recebendo menos de 50% do salário dos homens brancos, o que representa apenas 40%. Esse quadro não é restrito a uma área específica, como mostra uma pesquisa realizada pela Catho, na qual homens recebem mais em 25 das 28 áreas analisadas, em cargos que vão desde estagiários até executivos.

Eventualmente, há uma ideia equivocada de que a desigualdade salarial ocorre porque as mulheres têm menos estudo do que os homens. No entanto, o censo de 2010 prova o contrário, mostrando que cerca de 6,29% das mulheres são graduadas, enquanto a porcentagem dos homens é de 4,51%.

Além disso, outro problema relacionado ao papel de gênero desempenha um papel significativo na carreira profissional das mulheres, especialmente em relação à maternidade e às tarefas domésticas. De acordo com uma pesquisa realizada por Carlos Costa Ribeiro, em média, 80% das tarefas domésticas são realizadas por mulheres, o que afeta o tempo que elas podem investir em suas carreiras em comparação com os homens, principalmente quando têm filhos.

A desigualdade salarial no Brasil é um problema grave que afeta principalmente as mulheres, especialmente as mulheres negras. É necessário implementar políticas públicas e iniciativas privadas que promovam a igualdade de gênero e raça no mercado de trabalho, além de incentivar a conscientização da sociedade para promover uma cultura mais igualitária. É importante discutir e pesquisar o tema para encontrar soluções eficazes para eliminar essa desigualdade histórica. Somente através de medidas propositivas e compromisso coletivo será possível construir um mercado de trabalho justo e equitativo para todos os brasileiros.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Similar Topics
Tópicos Estatísticas Última mensagem
0 Respostas 
63 Exibições
por karencris
2 Respostas 
200 Exibições
por Lauany25
Diferença salarial entre homens e mulheres
por Lorelinda    - In: Outros temas
0 Respostas 
46 Exibições
por Lorelinda
20 Respostas 
520 Exibições
por Lauany25
2 Respostas 
148 Exibições
por KelveSilva
1 Respostas 
1111 Exibições
por Paty0000
4 Respostas 
740 Exibições
por linsley
Desigualdade salarial entre homens e mulheres
por Mihsantos    - In: Outros temas
0 Respostas 
239 Exibições
por Mihsantos
2 Respostas 
263 Exibições
por Alunaaaamed
0 Respostas 
90 Exibições
por Adrian001

Ao longo dos anos, na sociedade, houve pandemias q[…]

John lock , filósofo inglés destaca-[…]

O artigo 6 da constituição federal d[…]

O autismo é um transtorno do desenvolviment[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM