Envie sua redação para correção!
Regras do fórum: ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
🚫 Postar a mesma redação mais de uma vez = ban (não avisarei mais) 🚫
🚫 Não coloque avisos como: "corrijam minha redação" na parte do tema 🚫
  • Avatar do usuário
#41503
"A nossa dor que alimenta as reportagens da impressa. Me diz, o que custa pedir licença?". A priori, no verso da música "favela vive 3" do rapper Choice, percebe-se uma crítica à valorização da dissiminação de notícias violentas, alimentando a cultura midiática da violência. Perante disso, nota-se que a naturalização da exibição da violência na mídia brasileira apresenta um grande problema e com graves consequências, por exemplo, a formação de indivíduos mais agressivos, ademais, banalização da morte. Deste modo, medidas cabíveis devem ser tomadas.
Primeiramente, segundo um relatório publicado pela APA (American Association), nos Estados Unidos, crianças e adolescentes expostos a violência na televisão tem a tendência a desenvolver comportamentos agressivos, por conta desses estarem psicologicamente em formação, assim absorvendo a maior parte dessas informações que estão sendo apresentadas. Desta maneira, fica explícito o quão nocivo são os noticiários que por sua vez exploram a barbaridade, fragilidade humana e insegurança em troca de um alto índice de audiência, e com isso afetando ainda mais a geração futura, uma vez que essas crianças cresçam com uma imagem distorcida do mundo, fazendo parte de formação de caráter desse indivíduo.
Por consequência dessa exposição maciça estão a aprendizagem social e a dessensibilização diante de cenas violentas, ou seja, crianças e adolescentes que assistem muitos programas violentos tendem a amenizar o sofrimento do outro. Segundo a "APA" relata que programas infantis têm vinte cenas violentas a cada uma hora, assim, provavelmente, após assistirem um jornal ou até mesmo um desenho na televisão com apologia a violência, tendem a se comportar de maneira nociva com os outros a sua volta. A exemplo disso, na reportagem da "A Gazeta" de 2013, onde relata que dois irmãos de onze e treze anos de idade estavam brincando de "treinar luta" com o irmão mais novo, mas essa "brincadeira" acaba em tragédia com a morte de uma criança de 3 anos de idade. Assim, a proliferação de conteúdos violentos na mídia, contribuiu para a agressividade e a insensibibidade em seus atos.
Portanto, é necessário que o ministério da propaganda e o Estado atue juntos para proteger crianças e adolescentes, por meio da conscientização através de propagandas para auxiliarem os pais a terem controle no conteúdos vistos pelos filhos. Além disso, deve ser proposto um projeto de lei que deve ser entregue à câmera dos deputados, que nele deve conter um controle da exibição e espetacularização de notícias e programas que exploram de atos violentos, estabelecendo limites de detalhes em canais abertos. E com essas medidas, pretende-se ter uma sociedade mais saudável, freando a Cultura midiática da violência.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: 160

Você atingiu aproximadamente 80% da pontuação prevista para a Competência 1, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante demonstra bom domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa e de escolha de registro, com poucos desvios gramaticais e de convenções da escrita, ou seja, apresenta um texto com boa estrutura sintática, com poucos desvios de pontuação, de grafia e de emprego do registro exigido.

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 2, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante desenvolve o tema por meio de argumentação consistente, a partir de um repertório sociocultural produtivo e apresenta excelente domínio do texto dissertativo-argumentativo, ou seja, em seu texto, o tema é desenvolvido de modo consistente e autoral, por meio do acesso a outras áreas do conhecimento, com progressão fluente e articulada ao projeto do texto.

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: 160

Você atingiu aproximadamente 80% da pontuação prevista para a Competência 3, atendendo aos critérios definidos a seguir. Em defesa de um ponto de vista, o texto apresenta informações, fatos e opiniões relacionados ao tema, de forma organizada, com indícios de autoria, ou seja, os argumentos, embora ainda possam ser previsíveis, estão organizados e relacionados de forma consistente ao ponto de vista defendido e ao tema proposto, e há indícios de autoria.

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: 160

Você atingiu aproximadamente 80% da pontuação prevista para a Competência 4, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante articula as partes do texto com poucas inadequações e apresenta repertório diversificado de recursos coesivos.

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: 120

Você atingiu aproximadamente 60% da pontuação prevista para a Competência 5, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante elabora, de forma mediana, pouco consistente, proposta de intervenção relacionada ao tema e articulada à discussão desenvolvida no texto.

#41559
@Kennthal

Erros
Correção dos erros
Comentários
Os 5 elementos
Demais observações

Introdução
"A nossa dor que alimenta as reportagens da impressa (Não seria "imprensa"?). Me diz, o que custa pedir licença?". A priori, no verso da música "fFavela vive 3" do rapper Choice, percebe-se uma crítica à valorização da dissiminação de notícias violentas, alimentando a cultura midiática da violência. Perante disso, nota-se que a naturalização da exibição da violência na mídia brasileira apresenta um grande problema e com graves consequências, por exemplo, a formação de indivíduos mais agressivos, ademais, a banalização da morte. Deste modo, medidas cabíveis devem ser tomadas.
Observação 1: "a priori" não está sendo muito aceito com um conectivo e na introdução ele foi menos ainda adequado a meu ver, pois a ideia inicial no seu texto, seria no caso no desenvolvimento 1.
:arrow: boa introdução, mas poderia ser melhor elaborada em alguns trechos!

Desenvolvimento 1
Primeiramente, segundo um relatório publicado pela APA (American Association), nos Estados Unidos, crianças e adolescentes expostos a violência na televisão tem a tendência a desenvolver comportamentos agressivos, por conta desses estarem psicologicamente em formação, assim absorvendo a maior parte dessas informações que estão sendo apresentadas. Desta maneira, fica explícito o quão nocivo são os noticiários que por sua vez exploram a barbaridade, fragilidade humana e insegurança em troca de um alto índice de audiência, e com isso afetando ainda mais a geração futura, uma vez que essas crianças cresçam com uma imagem distorcida do mundo, fazendo parte de formação de caráter desse indivíduo.
Observação 1: não comece seu parágrafo já com o repertório. Faça primeiro o tópico frasal, ou seja, uma breve apresentação do que você irá falar no decorrer do parágrafo.
Observação 2: você fez apenas dois períodos no seu parágrafo todo. Faça mais períodos para que não fiquem tão longos, mas nem tão curtos.
:arrow: falta portanto, uma melhor organização das ideias, trechos e períodos.


Desenvolvimento 2
Por consequência dessa exposição maciça estão a aprendizagem social e a dessensibilização diante de cenas violentas, ou seja, crianças e adolescentes que assistem muitos programas violentos tendem a amenizar o sofrimento do outro. Segundo a "APA" relata que programas infantis têm vinte cenas violentas a cada uma hora, assim, provavelmente, após assistirem um jornal ou até mesmo um desenho na televisão com apologia a violência, tendem a se comportar de maneira nociva com os outros a sua volta. A exemplo disso, na reportagem da "A Gazeta" de 2013, onde relata que dois irmãos de onze e treze anos de idade estavam brincando de "treinar luta" com o irmão mais novo, mas essa "brincadeira" acaba em tragédia com a morte de uma criança de 3 anos de idade. Assim, a proliferação de conteúdos violentos na mídia, contribuiu para a agressividade e a insensibibidade em seus atos.
Observação 1: seu tópico frasal poderia ser mais breve.
Observação 2: o segundo repertório a meu ver não é necessário.
Observação 3: seus repertórios ocuparam muito espaço, deixando sua argumentação rasa.
:arrow: Sua argumentação portanto, é rasa. Além disso, falta uma maior organização das ideias.

Conclusão
Portanto, é necessário que o mMinistério da pPropaganda e o Estado (agente) atue juntos para proteger crianças e adolescentes (ação nula), por meio da conscientização através de propagandas (meio/modo) para auxiliarem os pais a terem controle no conteúdos vistos pelos filhos (efeito/finalidade). Além disso, deve ser proposto um projeto de lei que deve ser entregue à câmera dos deputados (ação), que nele deve conter um controle da exibição e espetacularização de notícias e programas que exploram de atos violentos (detalhamento), estabelecendo limites de detalhes em canais abertos (efeito/finalidade). E (Não é interessante usar "E" em início de período) com essas medidas, pretende-se ter uma sociedade mais saudável, freando a Ccultura midiática da violência.
Sua primeira proposta de intervenção está incompleta pois falta o detalhamento. Porém, além disso sua ação é nula já que você somente disse que o Ministério da Propaganda e o Estado devem atuar juntos para defender as crianças e adolescentes, mas não disse qual é de fato a ação. 120 na C5!
Já sua segunda proposta também está incompleta por faltar o agente e o meio/modo. Também 120 na C5!


Espero ter ajudado. Bons estudos!
Dúvida!

Bom, Ashiley. Tem essa parte do edital do Enem imp[…]

Desigualdade social no Brasil

É notório que a desigualdade social […]

Na correria do dia a dia tornou-se comum se autome[…]

Combate a depressão

É fato que, a depressão é uma[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM