Avatar do usuário
Por Mmjfranca
Quantidade de postagens
#117053
Zygmunt Bauman defende que "não são as crises que mudam o mundo, e sim nossa reação a elas." No entanto, não é possível identificar uma reação interventiva na questão de caminhos para combater a intolerância religiosa no Brasil, que sofre diariamente com atitudes ofensivas e agressivas, mascaradas de liberdade de expressão. Então deve-se traçar estratégias a partir da atuação nas causas do problema: a influência da mentalidade social e a ineficiência governamental.

Dessa forma, em primeira análise, a influência da mentalidade social é um desafio presente no problema. Para Rupi Kaur, "a representatividade é vital". Porém, há um hiato na representação dos caminhos para combater a intolerância religiosa no Brasil, visto que o áudio visual e as mídias sociais representam uma boa parte da formação do caráter coletivo e individual dos brasileiros, podendo propagar fake news que atiçam a propagação de ódio e preconceito na sociedade, principalmente em relação às religiões afro-brasileiras. Assim, é preciso que a representatividade seja vista como algo vital.

Em paralelo, a ineficiência governamental é um entrave no que tange ao problema. Nelson Mandela defende que "a educação é a arma mais poderosa que você pode usar para mudar o mundo." Tal perspectiva aponta para a responsabilidade governamental de mudar o pensamento coletivo sobre a intolerância religiosa no país em que vivemos, visto que o ensino religioso nas escolas brasileiras é voltado, em sua grande maioria, para o cristianismo, em especial o catolicismo, negligenciando outras religiões como, por exemplo, as religiões de matrizes africanas, judaicas e islâmicas, reforçando a "superioridade europeia". Assim é preciso suscitar a ação individual para a construção social desejada.

Portanto, é indispensável intervir sobre o problema. Para isso, o Estado brasileiro deve criar políticas públicas, por meio de entrevistas com especialistas no assunto, a fim de atualizar a grade curricular do ensino religioso nas escolas sobre os caminhos para combater a intolerância religiosa no Brasil. Tal ação pode, ainda, ser divulgada por grandes perfis nas redes sociais e nas principais emissoras de televisão no país, para atingir mais pessoas. Paralelamente, intervindo sobre a influência da mentalidade social presente no problema.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Similar Topics
Tópicos Estatísticas Última mensagem
0 Respostas 
79 Exibições
por zanandrez
Combates ao racismo no futebol brasileiro
por mari1234    - In: Outros temas
2 Respostas 
280 Exibições
por brunobonetti
0 Respostas 
43 Exibições
por cauamartinho
Combates para a poluição urbana
por Juliok45    - In: Outros temas
1 Respostas 
53 Exibições
por Caiunao
0 Respostas 
92 Exibições
por Eduarda3456
0 Respostas 
109 Exibições
por Agnesntj
0 Respostas 
67 Exibições
por br6kker
0 Respostas 
56 Exibições
por Leticia19
0 Respostas 
80 Exibições
por rayssaa
4 Respostas 
146 Exibições
por Samara102006

@Triny206 @Amandx193 @Flicker2307 @Felipe082 Eaiii[…]

Bancos na era digital

na atualidade o setor bancário, tem passado[…]

Conforme o estatuto da pessoa com deficiênci[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM