Envie sua redação para correção!
Regras do fórum: ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
🚫 Postar a mesma redação mais de uma vez = ban (não avisarei mais) 🚫
🚫 Não coloque avisos de "corrijam minha redação" na parte do tema 🚫
  • Avatar do usuário
  • Avatar do usuário
#50755
É inegável que o Brasil carece de uma educação de qualidade. Ainda que, medidas tenham sido tomadas, visando atenuar tal flagelo, é nítido a deficiência da educação das escolas, que conseguem ensinar crianças a ler, mas não a interpretar. A educação, logo, urge não apenas por melhoras quantitativas, mas prioritariamente por melhoras metodológicas para resolver o analfabetismo funcional.

Primeiramente, as raízes da precariedade da educação dos mais pobres deriva-se, historicamente, da desigualdade de oportunidades no Brasil. Não só durante a escravatura, mas também após seu término os negros e pobres nunca tiveram assistências e oportunidades de adquirir saber. Tal fato pode ser visto na obra "O Cortiço" de Aluízio Azevedo, que retrata a vida de uma comunidade carente no final do Século XIX, onde na história, pouquíssimas personagens têm a capacidade de ler. Evidenciando a escassez de conhecimento na época.

Felizmente, através de ações governamentais, com construções de escolas, esse cenário pode-se mudar. Atualmente, as classes de baixa renda conseguem mais facilmente ter acesso à escolas públicas, o que reduziu significativamente o analfabetismo. Não obstante, a educação ofertada mostrou-se deficitária, conseguindo fazer os jovens aprenderem a ler, mas não a aprenderem com a leitura. Pois, a leitura nas escolas, hoje, é passada de maneira impositiva, não incentivada corretamente. Haja vista que, é comum professores exigirem a leitura de matérias avançados e desinteressante aos alunos, que acabam, infelizmente, atribuindo uma imagem negativa à atividade. Por consequência, ao não ler, acabam não desenvolvendo a interpretação de texto.

Portanto, deve-se mudar urgentemente a grade curricular do ensino fundamental e médio, inserindo mais atividades que incentivem a leitura, mas que, principalmente, der aos alunos a participação na escolha dos matérias. Tornando assim, a atividade mais atrativa e prazerosa à eles. Só assim, poderá-se mudar a mente das pessoas para enxergarem a leitura de modo mais afável.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: 120

Você atingiu aproximadamente 60% da pontuação prevista para a Competência 1, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante demonstra domínio mediano da modalidade escrita formal da língua portuguesa e de escolha de registro, com alguns desvios gramaticais e de convenções da escrita, ou seja, apresenta um texto com estrutura sintática mediana para o grau de escolaridade exigido, porém com alguns desvios morfossintáticos, de pontuação, de grafia ou de emprego do registro adequado ao tipo textual.

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: 140

Você atingiu aproximadamente 70% da pontuação prevista para a Competência 2, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. O participante desenvolve o tema por meio de argumentação consistente e apresenta bom domínio do texto dissertativo-argumentativo, com proposição, argumentação e conclusão. Embora ainda possa apresentar alguns problemas no desenvolvimento das ideias, o tema, em seu texto, é bem desenvolvido, com indícios de autoria e certa distância do senso comum demonstrando bom domínio do tipo textual exigido.

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: 140

Você atingiu aproximadamente 70% da pontuação prevista para a Competência 3, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. Em defesa de um ponto de vista, o texto apresenta informações, fatos e opiniões relacionados ao tema, de forma organizada, com indícios de autoria, ou seja, os argumentos, embora ainda possam ser previsíveis, estão organizados e relacionados de forma consistente ao ponto de vista defendido e ao tema proposto, e há indícios de autoria.

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: 140

Você atingiu aproximadamente 70% da pontuação prevista para a Competência 4, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. O participante articula as partes do texto com poucas inadequações e apresenta repertório diversificado de recursos coesivos.

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: 140

Você atingiu aproximadamente 70% da pontuação prevista para a Competência 5, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. O participante elabora bem proposta de intervenção relacionada ao tema, decorrente da discussão desenvolvida no texto, articulada e abrangente, ainda que sem suficiente detalhamento.

#50820
É inegável que o Brasil carece de uma educação de qualidade. Ainda que, medidas tenham sido tomadas, visando atenuar tal flagelo, é nítido a deficiência da educação das escolas, que conseguem ensinar crianças a ler, mas não a interpretar. [colocar o conectivo primeiro] A educação, logo, urge não apenas por melhoras quantitativas, mas prioritariamente por melhoras metodológicas para resolver o analfabetismo funcional.

Primeiramente, a raiz da precariedade da educação dos mais pobres deriva-se, historicamente, da desigualdade de oportunidades no Brasil. [faltou conectivo] Não só durante a escravatura, mas também após seu término os negros e pobres nunca tiveram assistências e oportunidades de adquirir saber. Tal fato pode ser visto na obra "O Cortiço" de Aluízio Azevedo, que retrata a vida de uma comunidade carente no final do Século XIX, onde na história, pouquíssimas personagens têm a capacidade de ler. [faltou conectivo] Evidenciando a escassez de conhecimento na época.
* Precisa organizar suas ideias na estrutura: chamar o argumento + repertório (citação) + argumentação + arrematação
* Também precisa fazer o uso dos conectivos para a conexão dos períodos


[faltou conectivo] Felizmente, através por meio de ações governamentais, com construções de escolas, esse cenário pode-se mudar. Atualmente, as classes de baixa renda conseguem mais facilmente ter acesso às escolas públicas, o que reduziu significativamente o analfabetismo. Não obstante, a educação ofertada mostrou-se deficitária, conseguindo fazer os jovens aprenderem a ler, mas não a aprenderem com a leitura. Pois, a leitura nas escolas, hoje < evite usar esse tipo de termo hoje, hoje em dia, nos dias atuais...] , é passada de maneira impositiva, não incentivada corretamente. Haja vista que, é comum professores exigirem a leitura de matérias avançados e desinteressante aos alunos, que acabam, infelizmente, atribuindo uma imagem negativa à atividade. Por consequência, ao não ler, acabam não desenvolvendo a interpretação de texto.
* Da onde tirou isso? É importante comprovar o que se fala e não ficar no senso comum

Portanto, deve-se mudar urgentemente a grade curricular do ensino fundamental e médio, inserindo mais atividades que incentivem a leitura, mas que, principalmente, der aos alunos a participação na escolha dos matérias. Tornando assim, a atividade mais atrativa e prazerosa à eles. Só assim, se poderá mudar a mente das pessoas para enxergarem a leitura de modo mais afável.
* Está fora da estrutura, a intervenção deve ter: agente + ação + meio + finalidade + detalhamento

No caso da conclusão a finalidade e o detal[…]

alguém pode me enviar a foto da folha de re[…]

Na Segunda Guerra Mundial, durante o períod[…]

O processo da Globalização foi marca[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM