Avatar do usuário
Por Julianatre
Quantidade de postagens
#122269
De acordo com a lei criada em 2013 o Estatuto da Família, prevê que a entidade familiar é formada a partir de um homem é uma mulher. Entretanto, essa lei desconsidera as famílias formadas por casais homossexuais e mães solos no qual existem 6,8 mil crianças com o pai ausente em suas certidões. No CNA 6 mil crianças e adolescentes cadastrados esperam por um lar adotivo, enquanto, 36 mil pais pretendentes estão na fila de espera para constituir uma família. Logo, torna-se necessário abordar sobre o falho amparo governamental aos pais e o preconceito velado que as crianças sofrem.
Além disso, faz-se urgente indicar que a omissão do Estado fragiliza o processo de formação de famílias. Segundo estudos da antropóloga Lília Schwarcz , há a prática de uma política de eufemismos no Brasil, ou seja, determinados problemas tendem a ser suavizados, deixando de receber a devida importância. Nesse viés, a partir de suas constatações, infere-se que o Estado não ampara os futuros pais que buscam adotar, o que torna o processo mais doloroso e burocrático resultando na desistência da adoção. Sendo assim, enquanto autoridades não priorizarem a facilitação na adoção, milhares de pais estarão sendo desamparados.
Outrossim, vale ressaltar a rejeição que crianças e adolescentes sofrem no processo por uma família por serem negros, ter mais de 12 anos ou ter alguma patologia, se existem mais pais pretendentes do que crianças, algo está errado. Conforme Pierre Bordieu, em sua teoria "violência simbólica", a qual consiste na ideia de que a violência se manifesta não só na forma física, mas também na forma simbólica. Nessa lógica, ao aplicar sua tese à realidade brasileira, depreende-se que a busca da criança idealizada, é o que faz a constituição da família recrudescer. Desse modo, à medida que o comportamento coletivo muda a forma de pensar o preconceito velado que as crianças e adolescentes sofrem no processo será combatido por todos.
Portanto, nota-se a urgência de superar o estigma na construção de novas famílias para essa efetivação, é dever do Estado, como órgão de máxima importância, junto com as redes sociais, com "Facebook" e "Twitter", promova campanhas de esclarecimentos em vídeos, por meio de ficções engajadas, exposições de opiniões com especialistas, a fim de estimular o sentimento de empatia, garantindo essas configurações dentro do conceito de família no Brasil.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Similar Topics
Tópicos Estatísticas Última mensagem
0 Respostas 
119 Exibições
por lauanygarcia
5 Respostas 
230 Exibições
por Mateus68
0 Respostas 
15 Exibições
por Ruanderson25
0 Respostas 
133 Exibições
por cammmm
0 Respostas 
168 Exibições
por buniccies
0 Respostas 
152 Exibições
por Ninahonorat
Novas formas de Consumo Consciente
por nandaramalho    - In: Outros temas
0 Respostas 
130 Exibições
por nandaramalho
0 Respostas 
974 Exibições
por RayMatos
Recusa em abrir caminho para novas tecnologias
por bruna975    - In: Outros temas
0 Respostas 
278 Exibições
por bruna975
0 Respostas 
225 Exibições
por gafracon

@Triny206 @Amandx193 @Flicker2307 @Felipe082 Eaiii[…]

Bancos na era digital

na atualidade o setor bancário, tem passado[…]

Conforme o estatuto da pessoa com deficiênci[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM