• Avatar do usuário
  • Avatar do usuário
#65597
Segundo a Lei da Inércia, do matemático Newton, a tendência de um corpo é permanecer parado quando nenhuma força é exercida sobre ele. Sob essa linha de raciocínio, é possível perceber a mesma condição no que concerne ao castigo físico em crianças na sociedade brasileira, que segue sem uma intervenção que o resolva. Nesse contexto, torna-se evidente o legado histórico e a falta de conhecimento da população.

Antes de tudo, a herança do passado mostra-se como um dos desafios à resolução do problema. Nesse âmbito, apenas na década de 1980 a palmatória -prática utilizada para punir crianças nas escolas- foi proibida, todavia isso não significou o fim da violência infantil dentro das casas brasileiras e tal hábito perpetua até os dias atuais, passado em gerações. Sob esse viés, é inaceitável que essa agressão continue a existir como algo normal na sociedade e deve ser combatida.

Outro ponto relevante, nessa temática, é a falta de conhecimento da população acerca das consequências do abuso infantil. Segundo o filósofo Immanuel Kant, " o sábio pode mudar de opinião, mas o ignorante, nunca ", essa frase resume a realidade desse problema, já que os pais batem em seus filhos sem estarem cientes dos danos que isso causa para a criança que se torna um adulto ansioso ou agressivo. Logo, é preciso orientar a população dos danos psicológicos desencadeado pela punição física.

Portanto, medidas são necessárias para atenuar o castigo físico em crianças na sociedade brasileira. Para isso, tanto o Ministério da Saúde quanto a Mídia devem divulgar propagandas informativas apresentadas por profissionais, como psicólogos, alertando as consequências dos maus tratos infantil através de canais de tv e redes sociais famosas com o objetivo de alcançar uma grande parcela da população e assim os pais e parentes estarão conscientes e irão denunciar possíveis casos de agressão na família. Dessa forma, uma força finalmente será exercida sobre o problema, como segue a Lei da Inércia.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: 180

Você atingiu aproximadamente 90% da pontuação prevista para a Competência 1, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. O participante demonstra excelente domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa e de escolha de registro. Desvios gramaticais ou de convenções da escrita, neste nível, são aceitos somente como excepcionalidade e quando não caracterizam reincidência.

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: 120

Você atingiu aproximadamente 60% da pontuação prevista para a Competência 2, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante desenvolve o tema por meio de argumentação previsível e apresenta domínio mediano do texto dissertativo-argumentativo, com proposição, argumentação e conclusão. Com essa pontuação, ou o tema da redação é desenvolvido adequadamente, porém de forma previsível, com pouco avanço em relação ao senso comum ou, embora o texto demonstre domínio adequado do tipo textual exigido, a progressão textual apresenta algum problema.

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: 100

Você atingiu aproximadamente 50% da pontuação prevista para a Competência 3, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. Em defesa de um ponto de vista, o texto apresenta informações, fatos e opiniões relacionados ao tema, mas limitados aos argumentos dos textos motivadores e pouco organizados, ou seja, os argumentos estão pouco articulados, além de relacionados de forma pouco consistente ao ponto de vista defendido.

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: 160

Você atingiu aproximadamente 80% da pontuação prevista para a Competência 4, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante articula as partes do texto com poucas inadequações e apresenta repertório diversificado de recursos coesivos.

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: 160

Você atingiu aproximadamente 80% da pontuação prevista para a Competência 5, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante elabora bem proposta de intervenção relacionada ao tema, decorrente da discussão desenvolvida no texto, articulada e abrangente, ainda que sem suficiente detalhamento.

#65695
Estarei iniciando o processo de correção do seu texto dissertativo-argumentativo :)
----- Antes de tudo, eu não sou excelente em gramática (em vírgulas especificamente) então, darei o ponto médio nessa competência.

ps: não existe uma quantidade exata de linhas por parágrafo, mas eu gosto de ter um padrão. Vai de você! Vou apenas recomendar.

legenda:
(substituição)
palavra substituída
(estrutura)
erros
corrigido

//////////////////////////////////INTRODUÇÃO////////////////////////////////// (6 linhas)
Segundo a Lei da Inércia, do matemático Newton, a tendência de um corpo é permanecer parado quando nenhuma força é exercida sobre ele (contextualização). Sob essa linha de raciocínio, é possível perceber a mesma condição, no que concerne ao castigo físico em crianças na sociedade brasileira, que segue sem uma intervenção que o resolva (tese). Nesse contexto, torna-se evidente o legado histórico e a falta de conhecimento da população (acerca de….?) (encaminhamento - argumentação).

OBSERVAÇÕES: Fez uma ótima referência! Contém a estrutura completa. Poderia ter especificado mais a parte da argumentação :)

/////////////////////////////////DESENVOLVIMENTO////////////////////////////////// (18 linhas - 9 para cada)
Antes de tudo, a herança do passado mostra-se como um dos desafios à resolução do problema (apresentação da ideia). Nesse âmbito, apenas na década de 1980 a palmatória -prática utilizada para punir crianças nas escolas- foi proibida, todavia isso não significou o fim da violência infantil dentro das casas brasileiras e tal hábito perpetua até os dias atuais, passado em gerações (encaminhamento da ideia). Sob esse viés, é inaceitável que essa agressão continue a existir como algo normal na sociedade e deve ser combatida (fechamento).

OBSERVAÇÕES: Seu desenvolvimento está com a estrutura completa, porém, eu achei seu encaminhamento meio incoerente. Veja só:
Primeiro, você diz sobre a palmatória nas escolas e depois você cita a violência infantil nas casas. O que tem a ver uma coisa com a outra? Como essa palmatória influenciava na educação dentro das casas? Você poderia ter falado sim, da palmatória nas escolas, entretanto, deveria ter citado como isso influenciava as famílias e depois ter falado que, mesmo com a erradicação dessa prática nas instituições, o problema perdura até hoje. Seu fechamento está excelente!

Outro ponto relevante, nessa temática, é a falta de conhecimento da população acerca das consequências do abuso infantil (apresentação da ideia). Segundo o filósofo Immanuel Kant, " o sábio pode mudar de opinião, mas o ignorante, nunca ", essa frase resume a realidade desse problema, já que os pais batem em seus filhos sem estarem cientes dos danos que isso causa para a criança que se torna um adulto ansioso ou agressivo (encaminhamento da ideia). Logo, é preciso orientar a população dos danos psicológicos desencadeado (desencadeados) pela punição física (fechamento).

OBSERVAÇÕES: Você construiu a estrutura corretamente, mas as ideias estão desconexas.

primeiro: “Outro ponto relevante, nessa temática, é a falta de conhecimento da população acerca das consequências do abuso infantil”
O castigo físico é completamente diferente que o abuso, logo, esse sinônimo não seria válido.
segundo: “Segundo o filósofo Immanuel Kant, " o sábio pode mudar de opinião, mas o ignorante, nunca”.
Você usou uma referência boa, mas, como você utilizou contexto histórico no primeiro parágrafo, eu aconselho utilizar dados estatísticos para confirmar sua tese e convencer o leitor.
terceiro: “essa frase resume a realidade desse problema, já que os pais batem em seus filhos sem estarem cientes dos danos que isso causa para a criança que se torna um adulto ansioso ou agressivo”.
Eu entendi o que você quis dizer, mas, você literalmente expôs sua opinião diretamente. Você precisa sim, dar sua opinião só que precisa fazê-lo da maneira mais sucinta possível. Cuidado com as palavras que você utiliza.
quarto: “Logo, é preciso orientar a população dos danos psicológicos desencadeado…”
discordância verbal

Vou reescrever essa parte para tentar te ajudar:
ps: lembrando que eu aconselho utilizar dados de pesquisas em um dos dois parágrafos.
Outro ponto relevante, nessa temática, é a falta de conhecimento da população acerca das consequências do castigo físico em crianças. Segundo Immanuel Kant, filósofo alemão, "o sábio pode mudar de opinião, mas o ignorante, nunca", logo, em consonância com o pensamento de Kant, a sociedade brasileira se encontra insciente por não saber as consequências que serão geradas através da punição corporal. (encaminhamento da ideia). Por conseguinte, a fim de reverter esse quadro negativo da sociedade e torná-la sábia, são necessárias medidas para resolver o impasse. (fechamento).

//////////////////////////////////CONCLUSÃO////////////////////////////////// (6 linhas)
Portanto, medidas são necessárias para atenuar o castigo físico em crianças na sociedade brasileira. Para isso, tanto o Ministério da Saúde quanto a Mídia devem divulgar propagandas informativas apresentadas por profissionais, como psicólogos, alertando as consequências dos maus tratos infantil através de canais de tv e redes sociais famosas com o objetivo de alcançar uma grande parcela da população e assim os pais e parentes estarão conscientes e irão denunciar possíveis casos de agressão na família. Dessa forma, uma força finalmente será exercida sobre o problema, como segue a Lei da Inércia.

agente
ação
modo/meio
finalidade
detalhamento

OBSERVAÇÕES: Eu consegui achar todos os 5 elementos fundamentais para uma conclusão completa, contudo, tenho alguns pontos para citar:
primeiro: organização
Mesmo contendo todos os elementos, a falta de organização faz ocupar mais espaço que o necessário.
segundo: conectivos
aconselho utilizar uns de mais peso.
terceiro: senti falta de mais detalhamento em partes específicas, pois ficaram um pouco vagas…Ex: as mídias não conseguem realizar a divulgação sozinhas, precisam de alguém por trás. Quem seria responsável? Os administradores? Ministério da Comunicação (recomendo)

Vou reescrever, ok?
Dessarte, o óbice em questão, requer uma deliberação. Isto posto, cabe ao Ministério da Saúde, juntamente com o Ministério das Comunicações, informar a população sobre os danos mentais dados pela da repreensão corpórea na fase infanto-juvenil - por meio de propagandas, dadas por psicólogos especialistas em Psicologia Infantil, em canais televisivos e redes sociais como, SBT, Globo, Record, Instagram, Facebook - a fim de erradicar a ignorância do corpo social. Dessa forma, uma força finalmente será exercida sobre o problema, como segue a Lei da Inércia.


Bom, essa foi minha correção!
Espero, de coração, que ajude em alguma parte do seu aprendizado!!
Se precisar de mim, basta mencionar que tentarei te ajudar :)

Na obra de origem australiana, “A Menina que[…]

Segundo o filósofo e matemático fra[…]

zgabiruLGD , Disponha!

Oiii alguém poderia corrigir minha reda&cc[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM