Envie sua redação para correção!
Regras do fórum: ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
🚫 Postar a mesma redação mais de uma vez = ban (não avisarei mais) 🚫
🚫 Não coloque avisos de "corrijam minha redação" na parte do tema 🚫
#51165
A Constituição de 1988 assegura a todos os cidadãos o pleno exercício do direito à educação, pois encontra-se no topo do ordenamento judiciário brasileiro. Entretanto, o desgaste paulatino do ensino público bem como disparidade social contrariam o valor legal desse direito. Não há dúvidas de que o analfabetismo é um problema no Brasil, o qual se deve tanto à carência de atuação do Governo Federal quanto à desigualdade econômica.
A princípio, é fulcral pontuar que o Poder executivo brasileiro é falho no que se concerne a proteção e manutenção desse direito, pois o descaso com a educação é responsável por promover os altos índices de analfabetismo no Brasil. O contratualismo, teoria social baseada na ideia de que o ser humano abdica de sua liberdade individual e firma o pacto social com o Estado, estabelece que este, por meio da força coercitiva e das leis, garanta a integridade de seus cidadãos. No entanto, depreende-se que a atual conjuntura do ensino publico brasileiro ,é resultado de um Estado que não atua conforme o pacto supracitado, assim, promovendo o aumento de indivíduos analfabetos no país.
Ainda, é relevante ressaltar que a desigualdade econômica também é promotora do problema, vez que a educação é desvalorizada para a população de pouco poder aquisitivo, o que demonstra que a renda define a qualidade do estudo no Brasil. De acordo com o censo divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) , no Brasil cerca de 7% da população é analfabeta, sendo a maior parcela de idosos . Acerca desse dado, é indubitável que a renda não só limita o acesso à educação, como também catalisa o problema do analfabetismo, perpetuando ,assim, o problema.
Medidas exequíveis são necessárias para conter o avanço da questão do analfabetismo na sociedade brasileira. Sendo assim, faz-se mister que Ministério da Educação (MEC) por meio de programas financiados pelo Estado, invista em novas políticas de acesso à educação para pessoas carentes de formação basilar, afim de promover a inclusão. Essa integração deve ser monitorada pelo Governo Federal e pela população. Dessa maneira, atenuar-se-á̀, em médio e longo prazo, o impacto nocivo do problema, e o coletivo alcançará o equilíbrio.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

De acordo com o conceito de saúde, ela n&at[…]

No filme, (As vantagens de ser invisível) r[…]

É notório que, o estigma associado &[…]

A cidade de Porto Alegre, no Rio Grande do Sul, fi[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM