• Avatar do usuário
  • Avatar do usuário
#70295
Na obra "Utopia" do escritor inglês Thomas More, é retratada uma sociedade perfeita, na qual o corpo social padroniza-se pela ausência de conflitos e problemas. No entanto, o que se observa na sociedade contemporânea é o oposto do que se prega, uma vez que os caminhos para o combate à desigualdade social no Brasil encontram-se "interditados" por um baixo investimento governamental e por uma parte da população ligeiramente preconceituosa, o que possibilita a prática da disparidade social.

Diante desse cenário, é importante destacar que de acordo com o Índice de Gini - medida que classifica o grau de desigualdade do país - o Brasil está entre os 10 países mais desiguais do mundo. Nesse sentido, a falta de auxílio das autoridades estatais contribui de forma acentuada nessa questão. A Constituição Federal de 1988, garante a todos os cidadãos brasileiros o direito à saúde; educação; segurança e laser, mas o esforço do governo para que esses direitos deixem de ser apenas teóricos tem sido mínimo.

Outrossim, é fundamental enfatizar que o desprezo do preconceito contribui de forma acentuada para o agravamento desse entrave. Segundo Albert Einstein - físico teórico alemão - é mais fácil desintegrar um átomo do que um preconceito. Destarte, enquanto a sociedade privilegiada persistir em afrontar de forma tão cruel, a disparidade social tenderá a crescer cada vez mais.

Portanto, para que seja efetivada a extinção da desigualdade, cabe ao Governo Federal por meio de debates entre congressistas e a sociedade, discutir sobre a melhor forma de garantir o bem-estar de todos os cidadãos brasileiros para que a luta contra a discrepância social não seja apenas uma teoria, mas passe a ser vista na prática. Ademais, é de suma importância que a empatia faça-se presente como um dos meios de combate. Só assim teremos uma sociedade livre de conflitos e problemas, como retrata a obra supracitada.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

#70795
Na obra "Utopia" do escritor inglês Thomas More, é retratada uma sociedade perfeita, na qual o corpo social padroniza-se pela ausência de conflitos e problemas. No entanto, o que se observa na sociedade contemporânea é o oposto do que se prega, uma vez que os caminhos para o combate à desigualdade social no Brasil encontram-se "interditados" por um baixo investimento governamental e por uma parte da população ligeiramente preconceituosa, o que possibilita a prática da disparidade social.

[melhorar conectivo] Diante desse cenário, é importante destacar [faltou apresentar o argumento antes do repertório] que de acordo com o Índice de Gini - medida que classifica o grau de desigualdade do país - o Brasil está entre os 10 países mais desiguais do mundo. Nesse sentido, a falta de auxílio das autoridades estatais contribui de forma acentuada nessa questão. [faltou conectivo] A Constituição Federal de 1988, garante a todos os cidadãos brasileiros o direito à saúde; educação; segurança e laser, mas o esforço do governo para que esses direitos deixem de ser apenas teóricos tem sido mínimo.
* Muito repertório e pouca argumentação

Outrossim, é fundamental enfatizar que o desprezo do preconceito contribui de forma acentuada para o agravamento desse entrave. Segundo Albert Einstein - físico teórico alemão - é mais fácil desintegrar um átomo do que um preconceito. Destarte, enquanto a sociedade privilegiada persistir em afrontar de forma tão cruel, a disparidade social tenderá a crescer cada vez mais. [faltou arrematação do argumento]

Portanto, para que seja efetivada a extinção da desigualdade, cabe ao Governo Federal por meio de debates entre congressistas e a sociedade, discutir sobre a melhor forma de garantir o bem-estar de todos os cidadãos brasileiros, para que a luta contra a discrepância social não seja apenas uma teoria, mas passe a ser vista na prática. Ademais, é de suma importância que a empatia faça-se presente como um dos meios de combate. Só assim teremos < não pode usar 1ª pessoa] uma sociedade livre de conflitos e problemas, como retrata a obra supracitada.
* Faltou detalhamento

Muito se tem discutido, recentemente, acerca das d[…]

nycolas2005 , muito obrigada, fico feliz pela cor[…]

Segundo o Serviço Brasileiro de Apoio &aacu[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM