Envie sua redação para correção!
Regras do fórum: ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
🚫 Postar a mesma redação = ban (não avisarei mais) 🚫
🚫 Não coloque avisos como "corrijam minha redação" na parte do tema 🚫
#54198
A revolta da vacina, ocorrida em 1904, foi um conflito no qual uma parte da população brasileira, que já estava descontente com as negligências do governo, recusou-se a tomar a vacina da febre amarela. Os motivos para essa recusa foram tanto a falta de comunicação entre as autoridades competentes e a população, como também foi devida ao aspecto autoritário da campanha de imunização. Na atualidade, para evitar que um conflito como esse se repita, é necessário traçar caminhos para incentivar a vacinação no Brasil, uma vez que o país enfrenta empecilhos midiáticos e políticos atuando contra esse método de erradicar doenças virais. 
      Em primeiro lugar, ter meios para incentivar a população brasileira a se vacinar é imprescindível, pois, atualmente, a alta difusão de campanhas anti-vacina presente nas mídias sociais tornou-se nocivo ao que se refere aos imunizantes. Por exemplo, há centenas de grupos na internet que, embasados por um estudo publicado pelo ex-médico Andrew Wakefield,   associam o transtorno do espectro autista (TEA) às vacinas aplicadas em crianças.  Embora já tenha sido comprovado que o resultado desse estudo é equivocado, as pessoas continuam a compartilhá-lo como uma verdade. Por isso, é de fundamental importância que os brasileiros sejam estimulados a se imunizarem, pois, caso contrário, grupos anti-vacinas dominarão a opinião pública e os índices de vacinação no país poderão facilmente diminuir cada vez mais.  
      Em segundo plano, para promover a imunização no Brasil, é crucial que os governantes não façam  das vacinas um instrumento político. Haja vista que, em 2020, em meio a um cenário caótico de pandemia, governadores e até mesmo o Presidente da República, disputavam espaço para debater a segurança e a necessidade dos imunizantes. Nessas circunstâncias, a população só ficará mais insegura, sem saber se podem mesmo confiar nas vacinas. É por isso que é fundamental ter cada vez mais maneiras de encorajá-la, de modo a contrapor os entraves que operam contra as campanhas de vacinação. 
     Assim, torna-se necessária a elaboração de ações para incentivar a imunização no Brasil. Cabe, portanto, ao Ministério da Saúde produzir um curto documentário, com uma linguagem simples, que discuta três pontos principais acerca das vacinas, os quais são: como é produzida, testada e os seus benefícios, para que a população fique mais informada, e, por conseguinte, sinta-se mais segura.  Para que alcance toda a população brasileira, o documentário deverá ser transmitido tanto nos canais de televisão, como também nas mídias sociais. Dessa maneira, espera-se que o Brasil lide com a questão da vacinação com mais tranquilidade.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

A declaração universal dos direitos […]

Desigualdade social

Delys , com certeza❤ se precisar pode chamar.

A chamada Geração Z formada pelos jo[…]

A história brasileira é marcada por […]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM