• Avatar do usuário
#66654
Na obra "Utopia", de Thomas More, é retratada uma sociedade perfeita, na qual o corpo social padroniza-se pela ausência de conflitos e de problemas. Entretanto, o que se observa na realidade vai em oposição ao pregado pelo autor, haja vista que o precário saneamento básico se faz presente na sociedade contemporânea e surge como uma barreira para os planos do autor. Esse cenário nefasto ocorre não só em razão da negligência estatal, mas também devido à má influência midiática.

Sob esse viés, deve-se ressaltar que a displicência governamental colabora com esse cenário. Nesse sentido, segundo o Contrato Social – proposto pelo contratualista John Locke –, cabe ao Estado fornecer medidas que garantam o bem-estar coletivo. Nesse contexto, é notório que o Estado não cumpre com seu dever de fornecer coleta de esgoto e entregar água tratada nas periferias urbanas, visto que falta investimento direcionado nessa área, o que, infelizmente, faz com que indivíduos desses locais tenham sua saúde comprometida. Dessa forma, o descaso sofrido por pessoas carentes evidencia que a cidadania, de fato, não chega a todos.

Ademais, é pertinente destacar que a falha da mídia contribui para a persistência da problemática. Nessa perspectiva, de acordo com o sociólogo Pierre Bourdieu, o que foi criado para ser instrumento de democracia não deve ser convertida em mecanismo de opressão. Sob tal ótica, é perceptível que a mídia negligencia o debate acerca da ausência de tais benefícios garantidos à população, tendo em vista a insuficiente exposição desse empecilho promove a não democratização do que é considerado básico, o que faz com que a carência de saneamento básico nessas regiões não seja denunciada. Desse modo, é indubitável que a pouca abordagem midiática com relação ao insatisfatório serviço do governo proporciona a perpetuação do problema.

Portanto, é imprescindível a realização de medidas que aumentem o saneamento básico na periferia. Logo, o Estado, por intermédio de mais investimentos, deve fornecer água tratada e coleta de esgoto de qualidade nas periferias urbanas – com a criação de um programa social que vise atingir os mais necessitados-, a fim de garantir os direitos dos cidadãos e preservar a sua saúde. Assim, consolidar-se-á uma sociedade mais igualitária, onde o Estado desempenha corretamente seu “contrato social”, tal como afirma John Locke.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

O mundo pós-pandemia Observando o cen[…]

Por favor, poderiam corrigir? Grata🤗 eurodrigo […]

Oi. Ainda hoje eu tento corrigir sua redaç[…]

Spayke , Oi bom dia, eu como só sou um es[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM