• Avatar do usuário
#78985
Na primeira geração do Romantismo, no Brasil, o índio era considerado como herói nacional, bem como havia uma valorização desses povos. Nesse contexto, é possível perceber que, na contemporaneidade, essa exaltação em relação aos indígenas não acontece, uma vez que ocorre há décadas o processo de aculturação contra essa parcela da população, ou seja, muitos desses se submetem a abandonarem a sua cultura e se adaptarem a outra para que possam conseguir oportunidades no meio social. Ademais, a escassez de professores capacitados, bem como a falta de conteúdos da cultura indígena nas escolas brasileiras são fatores que geram a exclusão da educação desses povos no país.
Em primeira análise, a preservação do patrimônio cultural é de extrema importância, visto que forma a identidade de um povo e ajuda a contar a sua história. No entanto, apesar de ter mantido alguns hábitos indígenas, como, por exemplo, o folclore e alguns alimentos, o que se ver na atualidade é o patrimônio cultural desses sendo demolido gradativamente desde a chegada dos portugueses ao Brasil. Nessa perspectiva, diversos índios deixam as suas aldeias e vão para as cidades em busca de trabalho, já que há uma desvalorização desses. Por conseguinte, o processo de aculturação dificulta uma maior diversidade cultural e, consequentemente, afeta o desenvolvimento do país. Dessa forma, fica evidente que a garantia da conservação do patrimônio cultural é um elemento que se encontra distante.
Outrossim, de acordo com a Fundação Nacional do Índio (FUNAI), esses indivíduos têm todo o direito à educação. Entretanto, percebe-se que muitos indígenas não usufrui dessa garantia, porquanto uma grande porcentagem desses povos não frequentam a escola pelos motivos de as instituições não terem um preparo para recebelos, isto é, há uma falta de professores qualificados que falam português, como, também, a língua indígena para que possa ter uma democratização da educação. Nessa continuidade, a carência de conteúdos que abrangem a cultura desses, nas salas de aula, provoca uma exclusão. Por isso, a quantidade de índios, no ensino superior, é pequena. Portanto, verifica-se que o reduzido número de nativos no meio educacionalpropicia um abandono progressivo dessa cultural.
Em suma, medidas pontuais são imprescindíveis para atenuar as questões discutidas. Logo, o Estado, em parceria com a mídia, deve investir em propagandas, por meio de expor para a população brasileira, os costumes, as danças e as crenças que esses povos dispõem há séculos no território nacional, a fim de reduzir o processo de aculturação e ter uma maior sociabilização das diversidades culturais no país. É importante, também, que o Ministério da educação (MEC) aplique verbas nas escolas, a partir da contratação de profissionais qualificados que saibam se comunicar com os índios, além de introduzir maiores assuntos indígenas nos livros escolares, com o intuito de haver uma democratização da educação no meio social.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

A questão do lixo no Brasil

O filme "Wall-e" se passa em uma socieda[…]

geoca PODE CORRIGIR MINHA RED PFVR?

Segundo a Constituição Federal de 19[…]

Sob a perspectiva do aclamado documentário […]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM