• Avatar do usuário
#63575
As altas taxas de acidentes e as intensas preocupações dos órgãos executivos de trânsito, como o Sistema Nacional de Trânsito, demonstram a necessidade de medidas educativas aos brasileiros em relação às suas ações e responsabilidades nos meios de circulação. Os veículos vem sendo cada vez mais utilizados para deslocamento das pessoas, e isso faz com que se tenha maiores atenções no comportamento dos motoristas, uma vez que são responsáveis por suas atitudes e interferem diretamente na vida dos que transportam ou dividem o espaço de tráfego.
No ambiente urbano, o homem tem um pensamento muito individual, e fica evidente uma negligência com suas atitudes e consequências para com os outros. Esta característica vem desde sua originalidade, e quando isso é voltado para o trânsito especificamente, explica a irresponsabilidade que vem sendo frequente nesse ambiente público. Muitos dos acidentes vistos nas rodovias, avenidas e estradas são fruto da falta de respeito com as regras e normas estabelecidas para que se tenha um ambiente seguro e organizado.
Portanto, conforme isso vêm acontecendo, mais medidas nas normas de trânsito vêm sendo atribuídas, a exemplo da quantidade de bebida consumida pelos motoristas ou as taxas de velocidades que devem ser obedecidas em certos trechos das vias. Porém, se formos mais a fundo, teremos como exemplo a implementação da Lei Seca, em 2008, que visava uma redução de acidentes no trânsito. Entretanto, de nada adiantará imposições serem feitas se os indivíduos que devem segui-las não o fizerem. Diante disso, medidas são necessárias para que estes acontecimentos, que vem sendo cada vez mais frequentes, tornem-se praticamente inexistentes e com isso possamos ter finalmente um âmbito positivo em relação ao que temos hoje.
Fica claro, portanto, a necessidade da idealização e prática de medidas que estimulem o respeito e a responsabilidade dos brasileiros no trânsito. Diante disso, cabe aos órgãos executivos responsáveis pelo controle das normas e leis do trânsito, como o Departamento Nacional de Trânsito e os Conselhos Nacionais de Trânsito dos estados e da federação, que as pessoas que forem habilitadas a dirigirem automóveis e outros veículos tenham uma educação mais rígida em relação às suas obrigações e responsabilidades no volante. Isso deve ser feito por meio de um reforço e uma conscientização do que deve ser seguido para que possa assim ter o direito de circular nas vias. Além disso, deve-se intensificar a fiscalização e orientações como frente de ação para que se evite acidentes e também uma renovação e aumento de meios públicos de circulação, fazendo com que o tráfego de automóveis reduza. Dessa forma, espera-se que tenhamos enfim um ambiente de deslocamento com respeito e consciência.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

╭──────────────╯ ✍ ⌕ 𖨂 Correção d[…]

A cultura de assédio no Brasil

No livro “50 tons de cinza” é a[…]

joenir jheromagnoli cassiahso Higorrair

Peso: 1000 Nota: 1000 Conforme o escritor Franz K[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM