Avatar do usuário
Por Josemikael
Quantidade de postagens
#129812
Em "O Auto da Barca do Inferno", Gil Vicente, o pai do teatro português, tece uma crítica ao comportamento vicioso do século XVI. Fora da ficção, o Brasil do século XXI demonstra as mesmas conotações no que se refere aos caminhos para enfrentamentos à crise climática no Brasil. Nesse contexto, torna-se evidente como causas a ineficiência dos mecanismo legais, bem como a má influência midiática.
Convém ressaltar, a princípio, que a ineficiência dos mecanismos legais é um fator determinante para a persistência do problema. Segundo Umberto Eco, "Para ser tolerante é preciso fixar os limites do intolerável". Nesse sentido, percebe-se uma lacuna, explicitada pela falta de uma legislação adequada. Assim, sem base legal, ações de remediação são impossibilitadas, o que acaba por agravar ainda mais a questão dos enfrentamentos à crise climática, visto que a falta de investimentos em políticas públicas no âmbito da proteção ambiental - como as crises climáticas - não são abordadas como completo. Isso contribui para que suas necessidades sejam cada vez mais negligenciadas.
Além disso, cabe ressaltar que a má influência midiática é um forte empecilho para a resolução do problema. Conforme Pierre Bourdieu, o que foi criado para ser instrumento de democracia não deve ser convertida em mecanismo de opressão. Nessa perspectiva, pode-se observar que a mídia, em vez de promover debates que elevem o nível de informação da população, influência na consolidação do problema. Diante desse exposto, as crises climáticas resultarão de modo significante, um aumento geométrico, em razão da mídia silenciar tal problema.
Portanto, medidas são necessárias para resolver esse problema. Para isso, urge que o Poder Legislativo – órgão responsável pelas mudanças de competência constitucional – institua, por meio de novos projetos de lei e emprego de fundos governamentais, metas para um maior
desenvolvimento de lares para enfrentamentos à crise climática no Brasil, com finalidade de incentivar, a partir de ações práticas, a combater a crise climática, e harmoniosamente, com todo o apoio da sociedade, sejam elas políticas, religiosas, raciais, sexuais, cognitivas e motora. Assim, à luz da perspectiva de Umberto, poderemos mitigar a tolerância que permeia essa questão.
NOTA GERAL (USUÁRIOS)
Sem
nota
Pontuar redação
NOTA AUTOMÁTICA (IA)
Sem
nota
Passe ilimitado
Comentários
Texto não corrigido.
COMPETÊNCIA 1: Demonstrar domínio da norma da língua escrita.
Texto não corrigido.
COMPETÊNCIA 2: Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.
Texto não corrigido.
COMPETÊNCIA 3: Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.
Texto não corrigido.
COMPETÊNCIA 4: Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.
Texto não corrigido.
COMPETÊNCIA 5: Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.
Texto não corrigido.
Similar Topics
Tópicos Estatísticas Última mensagem
0 Respostas 
269 Exibições
por Jefferso
0 Respostas 
295 Exibições
por gabrielfcb
0 Respostas 
112 Exibições
por Paulo34
0 Respostas 
1175 Exibições
por kosmo
0 Respostas 
76 Exibições
por MatosPp
0 Respostas 
69 Exibições
por Yane12
0 Respostas 
65 Exibições
por MarcosDemeP
0 Respostas 
19 Exibições
por Azumi
0 Respostas 
120 Exibições
por AnaBia890
0 Respostas 
63 Exibições
por Haira

Segundo o empresário estadunidense Steve Jobs: &qu[…]

O livro "Utopia", do escritor inglês Tho[…]

A lei seca foi implementada com o intuito de evita[…]

EXCLUIR REDAÇÃO!!!

Você poderia excluir a minha primeira redação de &[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!