• Avatar do usuário
  • Avatar do usuário
#64187
A constituição federal brasileira, promulgada em 1988, garante, em seu artigo sexto, uma série de direitos sociais. Dentre eles, está o direito a segurança pública, com todos os elementos que o permeiam. No entanto, apesar de tal garantia, o que se percebe na sociedade brasileira atual, é a não aplicação desses direitos, na prática, visto que ainda não há caminhos para combater o racismo no Brasil, fazendo com que seja um problema expressivo, que se sustenta pela falta de consciência social e pela falta de estrutura educacional.
É relevante abordar, primeiramente, o que a falta de consciência social é uma das razões pelo qual o problema persiste. Nessa lógica, o filósofo, Karl Marx, teceu diversas críticas em suas obras sobre a atuação governamental em relação à educação cidadã nas sociedades. Em se tratando dos caminhos para combater o racismo no Brasil, é possível perceber que as críticas de Marx se fundamenta, pois, o estado brasileiro não promove a conscientização social em nenhuma de suas instâncias, como a escola ou meios de comunicação, ferindo, assim, a cidadania e as garantias constitucionais.
Em primeiro plano, cabe salientar que a frase de Sêneca o que afirma que "a educação exige os maiores cuidados porque influi sobre toda a vida", que relaciona fortemente com a questão. Isso, porque para combater o racismo no Brasil é de fundamental importância das escolas, pois é na instituição que mais ocorre casos de racismo, ou falta de uma das palestras ao ano letivo e não só uma por ano porque devemos nos conscientizar o racismo todos os dias e a falta de educação insuficiente torna esse problema tão grande. Desse modo, é evidente que as instituições de ensino tem um papel fundamental na base da formação cidadã de cada indivíduo e no desenvolvimento da sociedade. Logo nota-se que a ideia defendida pelo filósofo não é efetivada na sociedade hodierna e isso, de forma infeliz, mostra-se como uma das causas do problema.
Portanto, fica evidente a necessidade de intervenção no caminho para combater o racismo no Brasil.
Por fim, medidas são necessárias para a resolução do cenário. Sendo assim, o Ministério da Educação, por meio das escolas e Universidade, deve criar um projeto socioeducativo, com oficinas, palestras e debates, para promover a conscientização social sobre os caminhos para combater o racismo no Brasil. Tais eventos devem ter alcance nacional, inclusive pela "internet", com transmissões ao vivo, por exemplo, para que se apresentem as principais questões do tema. Espera-se, dessa forma, que a população possa estar inteirada sobre o assunto e que o problema seja minimizado.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: 120

Você atingiu aproximadamente 60% da pontuação prevista para a Competência 1, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante demonstra domínio mediano da modalidade escrita formal da língua portuguesa e de escolha de registro, com alguns desvios gramaticais e de convenções da escrita, ou seja, apresenta um texto com estrutura sintática mediana para o grau de escolaridade exigido, porém com alguns desvios morfossintáticos, de pontuação, de grafia ou de emprego do registro adequado ao tipo textual.

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: 160

Você atingiu aproximadamente 80% da pontuação prevista para a Competência 2, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante desenvolve o tema por meio de argumentação consistente e apresenta bom domínio do texto dissertativo-argumentativo, com proposição, argumentação e conclusão. Embora ainda possa apresentar alguns problemas no desenvolvimento das ideias, o tema, em seu texto, é bem desenvolvido, com indícios de autoria e certa distância do senso comum demonstrando bom domínio do tipo textual exigido.

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: 160

Você atingiu aproximadamente 80% da pontuação prevista para a Competência 3, atendendo aos critérios definidos a seguir. Em defesa de um ponto de vista, o texto apresenta informações, fatos e opiniões relacionados ao tema, de forma organizada, com indícios de autoria, ou seja, os argumentos, embora ainda possam ser previsíveis, estão organizados e relacionados de forma consistente ao ponto de vista defendido e ao tema proposto, e há indícios de autoria.

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: 160

Você atingiu aproximadamente 80% da pontuação prevista para a Competência 4, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante articula as partes do texto com poucas inadequações e apresenta repertório diversificado de recursos coesivos.

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 5, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante elabora excelente proposta de intervenção, detalhada, relacionada ao tema e articulada à discussão desenvolvida no texto. Trata-se de redação cuja proposta de intervenção seja muito bem elaborada, relacionada ao tema, decorrente da discussão desenvolvida no texto, abrangente e bem detalhada.

#65245
Kauanny01 escreveu:@eurodrigo
Trarei uma análise assim que possível. Ok, Kauanny? :D
Ps.: perdão pela demora de resposta, eu realmente não percebi a marcação anterior em meu campo de notificações.
#65988
@Kauanny01

Correção/sugestão
Repetição
Erro/desvio
Melhorável/confuso
Elemento da proposta

A constituição Constituição federal brasileira, promulgada em 1988, garante, em seu artigo sexto, uma série de direitos sociais. Dentre eles, está o direito a à segurança pública, com todos os elementos que o permeiam. No entanto, apesar de tal garantia, o que se percebe (1) na sociedade brasileira atual, é a não aplicação desses direitos (2), (3) na prática, visto que ainda não há caminhos (4) para combater o racismo no Brasil, fazendo com que ele seja um problema expressivo, que se sustenta pela falta de consciência social (Argumento 1) e pela falta de estrutura educacional
(Argumento 2)
.

(1) Adicione uma vírgula aqui.
(2) Achei a sua tese um pouco genérica. Tente explicá-la melhor!
(3) Retirar essa vírgula.
(4) Como assim? O tema se baseia nos caminhos para esse combate, então, logicamente existem - aliás, a sua função é explicá-los. O que não há, no caso, é a facilidade para se combater. Cuidado com as afirmações controversas.

É relevante abordar, (1) primeiramente, o que (2) a falta de consciência social é uma das razões pelo qual o problema persiste (Retomada do A1). Nessa lógica, o filósofo, (3) Karl Marx, (3) teceu diversas críticas, em suas obras, sobre a atuação governamental em relação à educação cidadã nas sociedades. (4) Em se tratando dos caminhos para combater o racismo no Brasil, é possível perceber que as críticas de Marx se fundamentam (5), pois, o estado (6) brasileiro não promove a conscientização social em nenhuma de das suas instâncias (7), como a escola ou os meios de comunicação, ferindo, assim, a cidadania e as garantias constitucionais.

(1) Não recomendo o uso de operadores de prioridade - ou relevância - na redação. Por mais que não seja um erro, essa utilização não acrescenta em nada na sua C4. Aqui estão algumas sugestões para uma melhor coesão: Nesse sentido, Sob essa perspectiva, Diante desse cenário.
(2) Substituir "o que" por "que".
(3) Retirar essas vírgulas.
(4) Adicionar um conectivo entre o repertório e a contextualização.
(5) O verbo fundamentar concorda com as "críticas", ou seja, deve aparecer no plural.
(6) Quando Estado for sinônimo de nação, deve-se iniciar com letra maiúscula.
(7) Explique melhor.

Em primeiro plano (1), cabe salientar que a frase de Sêneca (2) o que (3) afirma que "a educação exige os maiores cuidados porque influi sobre toda a vida", que a qual (4) se relaciona fortemente com a questão. (5) Isso, (6) porque, para combater o racismo no Brasil, é de fundamental importância das escolas (7), pois é na instituição que onde mais ocorrem casos de racismo, ou falta de uma das palestras ao ano letivo e não só uma por ano, porque devemos (8) nos conscientizar o a respeito do racismo todos os dias e a falta de educação insuficiente torna esse problema tão grande (9). Desse modo, é evidente que as instituições de ensino tem (10) um papel fundamental na base da formação cidadã de cada indivíduo e no desenvolvimento da sociedade. Logo, nota-se que a ideia defendida pelo filósofo não é efetivada na sociedade hodierna e isso, de forma infeliz, mostra-se como uma das causas do problema.

(1) Não faz sentido utilizar, novamente, um operador de prioridade.
(2) Quem é? Especifique para o leitor.
(3) Retirar o "o que".
(4) Quatro repetições muito próximas do "que".
(5) Melhorar o conectivo.
(6) Alterar a posição da vírgula para depois do "porque".
(7) Trecho confuso.
8) Não utilize a primeira pessoa do discurso na redação.
(9) Construção confusa. Não entendi o que você quis dizer. Cuidado com a estrutura das ideias.
(10) Substituir "tem" por "têm".

Portanto, fica evidente a necessidade de intervenção no caminho (1) para combater o racismo no Brasil. Por fim (2), medidas são necessárias para a resolução do cenário. Sendo assim, o Ministério da Educação (3), por meio das escolas e Universidade universidades (4), deve criar um projeto socioeducativo (5), com oficinas, palestras e debates, para promover a conscientização social sobre os caminhos para combater o racismo no Brasil (6). Tais eventos devem ter alcance nacional, inclusive pela "internet", com por intermédio de transmissões ao vivo, por exemplo, para que se (7) apresentem as principais questões do tema (8). Espera-se, dessa forma, que a população possa estar inteirada sobre o assunto e que o problema seja minimizado (9).

(1) Entendi o que você quis dizer, mas recomendo uma alteração vocabular.
(2) Não utilize dois operadores de finalidade muito próximos.
(3) Agente
(4) Meio da ação
(5) Ação
(6) Finalidade. Porém, muito genérica. Melhore nesse quesito!
(7) Retirar o "se".
(8) Detalhamento
(9) Ausência de retomada final de repertório.
#65990
Acabei não destacando a retomada do A2 no terceiro parágrafo por falta de atenção. No caso, desconsidere isso. Eu consegui observá-la. ;)
Pra que título?

“Não são as crises que mudam o[…]

cassiahso ; LariLuiz Oiii Vou corrigir sua[…]

Violência nos estádios de futebol

A origem da violência dentro das torcidas or[…]

Ei, desculpa pelo atraso com o retorno. Tenho fica[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM