Envie sua redação para correção!
Regras do fórum: ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
🚫 Postar a mesma redação mais de uma vez = ban (não avisarei mais) 🚫
🚫 Não coloque avisos de "corrijam minha redação" na parte do tema 🚫
  • Avatar do usuário
  • Avatar do usuário
#49182
Dados da organização mundial da saúde mostram que 77% da população brasileira não consomem a quantidade ideal ideal diária de frutas e verduras proposta pela agência especializada em saúde do Brasil. Embora seja uma conquista haver uma OMS o problema da obesidade no Brasil continua presente, visto que essa doença só vem crescendo na população brasileira. Dessa forma, em razão da lacuna educacional alimentar e da falta de incentivo a comidas saudáveis tanto pela mídia como no ambiente de trabalho, emergindo um problema complexo, que precisa ser revertido.
Primeiramente, é preciso salientar que a falha educacional alimentar nas escolas é uma causa latente no problema. Segundo Nelson Mandela " a educação é a arma mais poderosa para mudar o mundo". Diante disso, verifica-se um vazio em torno da reeducação alimentar, o que contribui com o aumento da obesidade de crianças e jovens no Brasil, tornando a resolução mais dificultada.
Em segundo plano, outra causa para a configuração do problema é a falta de influência midiática e no ambiente de trabalho. De acordo com Dr. Lair Ribeiro "quem não arruma tempo para cuidar da saúde, terá que ter tempo para cuidar da sua doença". Sob essa lógica, se há um problema social há como base a falta de incentivo a resolução do problema. No que tange ao combate a obesidade, a imprensa não tem cumprido seu papel de publicar propagandas e receitas de alimentações saudáveis.
Portanto, uma intervenção faz-se necessária. Para isso, é preciso que as escolas , em parceria com nutricionistas promovam aulas de no mínimo 1 hora com foco na importância de incluir frutas e legumes em sua alimentação diária e incluí-los no cardápio escolar, além disso é importante que empresas adotem 10 a 15 minutos de algum tipo de atividade fisica, yoga ou aquecimento antes dos expedientes para que haja a diminuição do estresse e da ansiedade que são fatores que levam também ao excesso de peso. A partir dessas ações , se consolidara um Brasil melhor.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: 160

Você atingiu aproximadamente 80% da pontuação prevista para a Competência 1, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante demonstra bom domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa e de escolha de registro, com poucos desvios gramaticais e de convenções da escrita, ou seja, apresenta um texto com boa estrutura sintática, com poucos desvios de pontuação, de grafia e de emprego do registro exigido.

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: 140

Você atingiu aproximadamente 70% da pontuação prevista para a Competência 2, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. O participante desenvolve o tema por meio de argumentação consistente e apresenta bom domínio do texto dissertativo-argumentativo, com proposição, argumentação e conclusão. Embora ainda possa apresentar alguns problemas no desenvolvimento das ideias, o tema, em seu texto, é bem desenvolvido, com indícios de autoria e certa distância do senso comum demonstrando bom domínio do tipo textual exigido.

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: 160

Você atingiu aproximadamente 80% da pontuação prevista para a Competência 3, atendendo aos critérios definidos a seguir. Em defesa de um ponto de vista, o texto apresenta informações, fatos e opiniões relacionados ao tema, de forma organizada, com indícios de autoria, ou seja, os argumentos, embora ainda possam ser previsíveis, estão organizados e relacionados de forma consistente ao ponto de vista defendido e ao tema proposto, e há indícios de autoria.

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 4, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante articula bem as ideias, os argumentos, as partes do texto e apresenta repertório diversificado de recursos coesivos, sem inadequações.

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 5, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante elabora excelente proposta de intervenção, detalhada, relacionada ao tema e articulada à discussão desenvolvida no texto. Trata-se de redação cuja proposta de intervenção seja muito bem elaborada, relacionada ao tema, decorrente da discussão desenvolvida no texto, abrangente e bem detalhada.

#49846
[melhorar a contextualização, começou problematizando isso poderia estar no desenvolvimento > Dados da organização mundial da saúde mostram que 77% da população brasileira não consomem a quantidade ideal ideal diária de frutas e verduras proposta pela agência especializada em saúde do Brasil. Embora seja uma conquista haver uma OMS < não entendi a conquista], o problema da obesidade no Brasil continua presente, visto que essa doença só vem crescendo [evite gerúndio] na população brasileira. Dessa forma, em razão da lacuna educacional alimentar e da falta de incentivo a comidas saudáveis tanto pela mídia como no ambiente de trabalho, emergindo um problema complexo, que precisa ser revertido.

Primeiramente, é preciso salientar que a falha educacional alimentar nas escolas é uma causa latente no problema. Segundo o advogado Nelson Mandela, "a educação é a arma mais poderosa para mudar o mundo". Diante disso, verifica-se um vazio em torno da reeducação alimentar, o que contribui com o aumento da obesidade de crianças e jovens no Brasil, tornando a resolução mais dificultada. < argumentação rasa e faltou arrematação]

Em segundo plano, outra causa para a configuração do problema é a falta de influência midiática e no ambiente de trabalho. De acordo com o escritor Dr. Lair Ribeiro, "quem não arruma tempo para cuidar da saúde, terá que ter tempo para cuidar da sua doença". Sob essa lógica, se há um problema social há como base a falta de incentivo a resolução do problema. No que tange ao combate a obesidade, a imprensa não tem cumprido seu papel de publicar propagandas e receitas de alimentações saudáveis. [faltou arrematação]
* Atenção ao uso de vírgula

Portanto, uma intervenção faz-se necessária. Para isso, é preciso que as escolas, em parceria com nutricionistas promovam aulas de no mínimo 1 hora com foco na importância de incluir frutas e legumes em sua alimentação diária e incluí-los no cardápio escolar, além disso é importante que empresas adotem 10 a 15 minutos de algum tipo de atividade física, yoga ou aquecimento antes dos expedientes para que haja a diminuição do estresse e da ansiedade que são fatores que levam também ao excesso de peso. A partir dessas ações, se consolidará um Brasil melhor.
* Precisa organizar as suas ideias na estrutura da intervenção: agente + ação + meio + finalidade + detalhamento
#50573
@Michele10, por isso eu falo para evitar, no caso o excesso e o gerundismo. Não é que não pode usar, só é bom evitar e colocar o mínimo possível. Eu só escrevo no primeiro e vou pintando os que vejo, assim a pessoa vê se tem muito ou pouco ;)
#50578
Dados divulgados pelo jornal O Globo desde 2018 a alimentação da população brasileira vem sendo altamente gordurosa e rica em sódio e açúcares. Embora seja um avanço algumas empresas de fast-food adotarem algumas opções saudáveis, o problema da obesidade no Brasil continua presente, visto que não são a maioria que adeririam esses lanches sem aditivos químicos. Dessa forma, em razão da lacuna educacional alimentar e da falta de incentivo a produtos saudáveis por parte da mídia, emerge um problema complexo, que precisa ser revertido.
Primeiramente, é preciso salientar que a falta de uma reeducação alimentarnas escolas é uma causa latente no problema. Segundo o advogado Nelson Mandela, "a educação é a arma mais poderosa para o mudar o mundo." Diante disso, verifica-se um vazio em torno da educação alimentícia nos colégios, visto que a escola não tem cumprido seu papel no sentido de caminhar em direção ao combate do excesso de peso, uma vez que não tem trazido esses conteúdos para a sala de aula.
Em segundo plano, outro motivo para a configuração do problema é a falta de influência midiática. De acordo com o escritor e doutor Lair Ribeiro, "quem não arruma tempo para cuidar da sua saúde, terá que ter tempo para cuidar da sua doença". No que tange a prevenção da obesidade, a imprensa não tem cumprido seu papel pois não tem divulgado massivamente propagandas de alimentos saudáveis e assim, não induz a compras de produtos mais nutritivos.
Portanto, uma intervenção faz-se necessária.
Dessa forma, o Ministério da Saúde juntamente com a mídia devem criar campanhas mostrando as consequências da má alimentação como: diabetes, obesidade, infarto entre outros, e passando na TV um programa chamado "minutos saudáveis" em que se passa somente nas horas de propagandas ou intervalos, mostrando que é possível fazer lanches rápidos nutritivos mesmo com a correria da vida moderna. Além disso, o Ministério da Educação em parceria com nutricionistas, deve mostrar, por meio de palestras a importância da alimentação balanceada. Tal ação pode, ainda, criar gincanas com perguntas sobre quais vitaminas existentes nas frutas, legumes e verduras e qual a importância desses para nosso corpo. Desse modo, as pessoas usarão seu tempo para cuidar de sua saúde e não da sua doença.
#50580
[a contextualização é sobre o assunto do tema, no caso aqui você poderia conceituar a obesidade ou trazer algo histórico ou citar uma série/livro/filme/documentário que retrate o tema] Dados divulgados pelo jornal O Globo desde 2018 a alimentação da população brasileira vem sendo altamente gordurosa e rica em sódio e açúcares < esse tipo de dado é para problematizar, seria bom no desenvolvimento para comprovar o seu argumento]. Embora seja um avanço algumas empresas de fast-food adotarem algumas opções saudáveis, o problema da obesidade no Brasil continua presente, visto que não são a maioria que adeririam esses lanches sem aditivos químicos. Dessa forma, em razão da lacuna educacional alimentar e da falta de incentivo a produtos saudáveis por parte da mídia, emerge um problema complexo, que precisa ser revertido.

Primeiramente, é preciso salientar que a falta de uma reeducação alimentar nas escolas é uma causa latente no problema. Segundo o advogado Nelson Mandela, "a educação é a arma mais poderosa para o mudar o mundo." Diante disso, verifica-se um vazio em torno da educação alimentícia nos colégios, visto que a escola não tem cumprido seu papel no sentido de caminhar em direção ao combate do excesso de peso, uma vez que não tem trazido esses conteúdos para a sala de aula. [faltou arrematação]

Em segundo plano, outro motivo para a configuração do problema é a falta de influência midiática. De acordo com o escritor e doutor Lair Ribeiro, "quem não arruma tempo para cuidar da sua saúde, terá que ter tempo para cuidar da sua doença". No que tange a prevenção da obesidade, a imprensa não tem cumprido seu papel, pois não tem divulgado massivamente propagandas de alimentos saudáveis e assim, não induz a compras de produtos mais nutritivos. [faltou arrematação]

Portanto, uma intervenção faz-se necessária < evite generalizar tanto assim, retome ao tema um pouco]. Dessa forma, o Ministério da Saúde, juntamente com a mídia, devem criar campanhas mostrando as consequências da má alimentação como: diabetes, obesidade, infarto entre outros < exemplifique o que sabe e não use esse tipo de termo], e passando na TV um programa chamado "minutos saudáveis", em que se passa somente nas horas de propagandas ou intervalos, mostrando que é possível fazer lanches rápidos nutritivos mesmo com a correria da vida moderna. < faltou demonstrar melhor o meio e a finalidade dessa primeira ação] Além disso, o Ministério da Educação em parceria com nutricionistas, deve mostrar, por meio de palestras a importância da alimentação balanceada. Tal ação pode, ainda, criar gincanas com perguntas sobre quais vitaminas existentes nas frutas, legumes e verduras e qual a importância desses para nosso corpo. Desse modo, as pessoas usarão seu tempo para cuidar de sua saúde e não da sua doença. < essa última ação está completa, poderia escolher uma das duas ações, deixou sua conclusão muito grande por isso ou poderia resumir, a primeira seria conscientização, então ficaria melhor você deixar a 2ª ação e só colocar junto que é necessária uma ação conscientizadora sem se extender muito, um bônus seria]

O poder da mente Quando se fala de saúde me[…]

joanavitoria Hellidy Se vocês poderem […]

Atualmente, as doenças mentais tem sido um […]

De acordo com o filósofo Sun Tizu - Tratar […]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM