• Avatar do usuário
#64261
No período colonial Brasileiro, marcado pela vinda dos Jesuítas, afim de catequizar os indígenas, forçando-os a se converte-se ao catolicismo. Nesse sentido a história revela a falta de intolerância religiosa da época. Fica evidente que a realidade vivida no período colonial faz alusão ao século XXI, de liberdade de ter ou não uma crença e a falta de intolerância religiosa.
Em primeiro lugar, é importante destacar que não havendo a completa liberdade religiosa, tanto quanto de fiéis afro-brasileiro e evangélicos, que são as principais vítimas de crimes de ódio, séria um governo com paranóia ditatorial. Segundo o Portas Abertas, o país Maldivas, conhecido por sua beleza e luxo, tentam mantê-lo 100% islâmico, sem qualquer meio de liberdade religiosa. Assim, fica claro que sem a livre opção de se ter ou não crença, tiraria da sociedade brasileira a sua liberdade de escolha.
Consequentemente, a tolerância religiosa seria quase que inexistente, devido a falta de liberdade, onde lhes garantiria a intolerância religiosa. No período em que o Brasil foi invadido por Holandeses, por exemplo, foi como um curto "paraíso" religioso holandês, onde judeus poderiam praticar e professar sua crença. Paralelamente, seria pressuposto que na atualidade houvesse grande tolerância religiosa, se pudessem extrair como lição a história, brasileira e mundial.
Por conseguinte, é imprescindível que o Estado tome medidas para amenizar a circunstância atual. Para que haja caminhos para combater a intolerância religiosa no Brasil, urge que o Ministério da Educação, por intermédio de programas educacionais que conscientizem os pequenos sobre a tolerância religiosa. Somente assim, será possível registrar após alguns anos a diminuição dos números de crimes de ódio à fiéis, sabendo que este programa educacional seria agregado a grade curricular de todo aluno brasileiro.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Desemprego. Falência. Fome. Estas palavras d[…]

Desemprego. Falência. Fome. Estas palavras d[…]

A constituição Federal de 1988,docum[…]

No Brasil, cerca de 14 (quatorze) milhões d[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM