• Avatar do usuário
#64050
Caminho sem volta
Em meados do século XX, Mahatma Gandhi, na Índia, estabeleceu a desobediência civil, pois sabia que armas e guerra não seriam a melhor forma de resolver problema algum. Hoje, décadas depois, o indiano ficaria horrorizado com os rumos tomados no que tange à intolerância religiosa. A sociedade mundial, apática e inerte, já não se choca como outrora com pessoas se autoexplodindo. Aqui no Brasil, gostamos de pensar que somos um país plural, mas estamos longe de respeitar a pluralidade religiosa. Aos poucos, nos encaminhamos para um caminho que parece sem volta. Porém, ainda há tempo de mudar a direção.
Em primeiro lugar, é preciso seguir o caminho da desconstrução de estereótipos que ratificam preconceitos. Temos um passado histórico de imposição de uma religião, a católica, em detrimento das demais, dado que os padres jesuítas eram enviados para “salvar a alma” dos índios. Com isso, as crenças nativas e, posteriormente, as de matriz africana foram sufocadas e denegridas. Essa cultura persiste, o que é comprovado pelo fato de religiões como candomblé e umbanda serem generalizadas como “macumba” e vistas como algo ruim. Somam-se a isso discursos escusos de políticos corruptos em nome da religião, aumentando a desconfiança das pessoas.
Esse caminho da desconstrução deve aliar-se a outro e ficar ainda mais amplo: o do reconhecimento, por parte da população, desse crime. Porque existe o dito popular “não se discute religião”, poucos sabem que agressões ou ofensas verbais constituem atos criminosos. Ter uma crença – e não sofrer preconceito por ela – é um direito garantido pela nossa constituição e um pilar democrático. Por isso, nem mesmo brincadeiras em tom jocoso devem ser aceitas. Para isso, pessoas como o bispo que apareceu chutando uma santa e o indivíduo que apedrejou uma criança que saía de um centro espírita devem ser devidamente punidos de acordo com a lei.
Portanto, fica claro que a estrada para a tolerância religiosa é longa e feita de caminhos que necessitam ser percorridos. É preciso uma forte ação educacional das escolas para propagar o conheci-mento sobre as várias religiões do Brasil e a aceitação de todas elas. Já ao governo – que nunca deve deixar de ser laico – cabe investigar esses crimes e punir efetivamente os criminosos intolerantes. Certa feita, Gandhi disse: “Não há caminhos para a paz, a paz é o caminho”. Que consigamos compreender e efetivar esse ensinamento, entendendo que a única saída possível para sobrevivermos é o respeito e a empatia. Só assim poderemos realmente percorrer um caminho sem volta, mas de forma positiva: afinal, no lugar de rumar para a perpetuação da violência, que nosso norte seja a paz.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: 40

Você atingiu aproximadamente 20% da pontuação prevista para a Competência 1, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante demonstra domínio precário da modalidade escrita formal da língua portuguesa, de forma sistemática, com diversificados e frequentes desvios gramaticais, de escolha de registro e de convenções da escrita. A redação, neste nível, é elaborada com estruturas linguísticas rudimentares, que, embora se configure minimamente como um texto, apresenta graves problemas de pontuação, de grafia e de emprego do registro adequado ao tipo textual.

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: 140

Você atingiu aproximadamente 70% da pontuação prevista para a Competência 2, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. O participante desenvolve o tema por meio de argumentação consistente e apresenta bom domínio do texto dissertativo-argumentativo, com proposição, argumentação e conclusão. Embora ainda possa apresentar alguns problemas no desenvolvimento das ideias, o tema, em seu texto, é bem desenvolvido, com indícios de autoria e certa distância do senso comum demonstrando bom domínio do tipo textual exigido.

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: 60

Você atingiu aproximadamente 30% da pontuação prevista para a Competência 3, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. Em defesa de um ponto de vista, o texto apresenta informações, fatos e opiniões relacionados ao tema, mas desorganizados ou contraditórios e limitados aos argumentos dos textos motivadores apresentados na proposta de redação.

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: 40

Você atingiu aproximadamente 20% da pontuação prevista para a Competência 4, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante não articula as partes do texto ou as articula de forma precária e/ou inadequada, apresentando graves e frequentes desvios de coesão textual. Na redação enquadrada neste nível, há sérios problemas na articulação das ideias e na utilização de recursos coesivos: frases fragmentadas; frase sem oração principal; períodos muito longos sem o emprego dos conectores adequados; repetição desnecessária de palavras; não utilização de elementos que se refiram a termos que apareceram anteriormente no texto.

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: 120

Você atingiu aproximadamente 60% da pontuação prevista para a Competência 5, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante elabora, de forma mediana, pouco consistente, proposta de intervenção relacionada ao tema e articulada à discussão desenvolvida no texto.

Ashiley , jherodrigues , eurodrigo , Dant[…]

No Brasil, apesar dos avanços promovidos pe[…]

Muitas pessoas hoje em dia usam a tecnologia ao se[…]

No Brasil, apesar dos avanços promovidos pe[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM