Envie sua redação para correção!
Regras do fórum: ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
🚫 Postar a mesma redação mais de uma vez = ban (não avisarei mais) 🚫
🚫 Não coloque avisos de "corrijam minha redação" na parte do tema 🚫
#46156
O artigo 5°, da Constituição Federal de 1988, defende o direito pleno de qualquer cidadão. No entanto, percebe-se uma lacuna na garantia desse direito na questão dos caminhos para combater à homofobia no Brasill, o que, além de grave, torna-se um problema inconstitucional. Nesse contexto, é preciso que estratégias sejam aplicadas para alterar essa situação, como causas : lenta mudança na mentalidade e insuficiência de leis.
Deve-se pontuar, de início, que a lenta mudança na mentalidade configura-se como um grave empecilho no que diz repeito ao combate á homofobia. Conforme Durkheim, o fato social é a maneira coletiva de pensar.sob essa lógica, é possível perceber que a questão da homofobia na sociedade brasileira é fortimente influenciada pelo pensamente coletivo, uma vez que, se as pessoas crescem inseridas em um contexto social opressor, a tendência é adotar esse comportamento também, o que torna sua resolução ainda mais complexa.
Além disso, outra causa para a configuração da problemática é a insuficiência de leis.
Maquiavel defendeu que " Mesmo leis bem ordenadas são impotentes diante dos costumes" . A pesperctiva do filósofo aponta para uma falha muito comum das sociedades: acreditar que a criação de leis em si podem resolver problemas complexos, como a questão da homofobia.Assim, o que verifica-se é uma insuficiência da legislação, se está não vier atrelada a políticas públicas que ajam na base cultural do problema.
Portanto, medidas estratégicas são necessários para alterar esse cenário caótico. Como solução, é preciso que as prefeituras juntamente com o governo do Estado, proporcionem a criação de oficinas educativas, serem desenvolvidas nas semanas culturais do colégios estaduais, por exemplo. Esses eventos podem ser organizados por meio de atividades práticas, como dramatizações, dinâmicas e jogos, de modo a proporcionar a visualização do assunto, além de palestras de sociólogos que orientam o combate á homofobia no Brasil para jovens e suas famílias, com embasamento científico, a fim de efetivar a elucidação da população.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: 160

Você atingiu aproximadamente 80% da pontuação prevista para a Competência 1, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante demonstra bom domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa e de escolha de registro, com poucos desvios gramaticais e de convenções da escrita, ou seja, apresenta um texto com boa estrutura sintática, com poucos desvios de pontuação, de grafia e de emprego do registro exigido.

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 2, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante desenvolve o tema por meio de argumentação consistente, a partir de um repertório sociocultural produtivo e apresenta excelente domínio do texto dissertativo-argumentativo, ou seja, em seu texto, o tema é desenvolvido de modo consistente e autoral, por meio do acesso a outras áreas do conhecimento, com progressão fluente e articulada ao projeto do texto.

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 3, atendendo aos critérios definidos a seguir. Em defesa de um ponto de vista, o texto apresenta informações, fatos e opiniões relacionados ao tema proposto, de forma consistente e organizada, configurando autoria, ou seja, os argumentos selecionados estão organizados e relacionados de forma consistente com o ponto de vista defendido e com o tema proposto, configurando-se independência de pensamento e autoria.

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: 160

Você atingiu aproximadamente 80% da pontuação prevista para a Competência 4, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante articula as partes do texto com poucas inadequações e apresenta repertório diversificado de recursos coesivos.

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 5, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante elabora excelente proposta de intervenção, detalhada, relacionada ao tema e articulada à discussão desenvolvida no texto. Trata-se de redação cuja proposta de intervenção seja muito bem elaborada, relacionada ao tema, decorrente da discussão desenvolvida no texto, abrangente e bem detalhada.

#46158
O artigo 5°, erro de vírgulada Constituição Federal de 1988, defende o direito pleno de qualquer cidadão. No entanto, percebe-se uma lacuna na garantia desse direito na questão dos caminhos para combater à homofobia no Brasill, Brasil o que, além de grave, torna-se um problema inconstitucional. Nesse contexto, é preciso que estratégias sejam aplicadas para alterar essa situação, como causas : a lenta mudança na mentalidade e a
insuficiência de leis.
Deve-se pontuar, de início, que a lenta mudança na mentalidade configura-se como um grave empecilho no que diz repeito ao combate á erro de acentuação homofobia. Conforme Durkheim, o fato social é a maneira coletiva de pensar.Sob sob essa lógica, é possível perceber que a questão da homofobia na sociedade brasileira é fortimente fortemente influenciada pelo pensamente coletivo, uma vez que, se as pessoas crescem inseridas em um contexto social opressor, a tendência é adotar esse comportamento também, o que torna sua resolução ainda mais complexa.
Além disso, outra causa para a configuração da problemática é a insuficiência de leis. conectivo?
Maquiavel defendeu que " Mesmo leis bem ordenadas são impotentes diante dos costumes" . A pesperctiva do filósofo aponta para uma falha muito comum das sociedades: acreditar que a criação de leis em si podem resolver problemas complexos, como a questão da homofobia.Assim, o que verifica-se é uma insuficiência da legislação, se está não vier atrelada a políticas públicas que ajam na base cultural do problema.
Portanto, medidas estratégicas são necessários para alterar esse cenário caótico. Como solução, é preciso que as prefeituras juntamente com o governo do Estado, proporcionem a criação de oficinas educativas, serem ? desenvolvidas nas semanas culturais do colégios estaduais, por exemplo. Esses eventos podem ser organizados por meio de atividades práticas, como dramatizações, dinâmicas e jogos, de modo a proporcionar a visualização do assunto, além de palestras de sociólogos que orientam o combate á homofobia no Brasil para jovens e suas famílias, com embasamento científico, a fim de efetivar a elucidação da população. retomada da contextualização em falta

Lally EscreverOnline Logo BuscarNova redaç&[…]

Evasão escolar

É de conhecimento geral que, em nosso pa&i[…]

De acordo com Friedrich Hegel o estado deve prote[…]

Sistema Carcerário brasileiro

Precariedade Prisional A nossa populaç&ati[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM