• Avatar do usuário
  • Avatar do usuário
#70948
Desde a colonização, quando negros oriundos da África desembarcavam no Brasil de forma forçada, começou-se a apropriação de sua liberdade. Entretanto, em 1888 com a criação da Lei Áurea, a escravidão foi abolida, devolvendo assim, a autonomia aos povos escravizados. Conquanto, no cenário atual, os caminhos para enfrentar o racismo no país ainda são grandes desafios visto que, a população negra até então é inferiorizada e discriminada na nossa sociedade.

Em uma primeira análise, é evidente a inferiorização que a sociedade contemporânea impõe nos negros visto que segundo o G1, brancos são maioria em empregos de elite enquanto negros ocupam vagas sem qualificação. Assim, fica explícito o quanto o racismo está enraizado na humanidade, já que a população negra na maioria das vezes é impedida de ascender socialmente por falta de oportunidades causadas pelo preconceito disfarçado. Nos séculos XVIII e XIX, essa repulsão já era evidente na sociedade baseada “na crença de que negros eram desprovidos de inteligência ou até mesmo de alma.”

Por conseguinte, a comunidade negra sofre diariamente preconceitos e ridicularizações com piadas na internet, recebem salários inferiores aos brancos, são excluídos de grupos sociais, e entre outras situações que são consideradas constrangedoras. Esse desafio poderia ser combatido se as pessoas revessem seus conceitos e parassem de se sentirem superiores por conta do seu tom de pele, cabelo ou classe social, por exemplo. Uma rigidez maior por parte do governo também seria eficaz, visto que as leis já existentes não estão fazendo o devido efeito no conflito contra a aversão no país.

Depreende-se, portanto, a necessidade de combater esse impasse. Para isso, é imprescindível que o Governo em parceria com a mídia por intermédio de criação de políticas públicas, palestras e debates, faça a população se conscientizar e entender que essa categoria de comportamento não deve ser de forma alguma tolerada, de modo que finalize de uma vez por todas esse obstáculo que é o racismo na sociedade.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

#72302
Desde a colonização, quando negros oriundos da África desembarcavam no Brasil de forma forçada, começou-se a apropriação de sua liberdade. Entretanto, em 1888 com a criação da Lei Áurea, a escravidão foi abolida, devolvendo assim, a autonomia aos povos escravizados. Conquanto, no cenário atual, os caminhos para enfrentar o racismo no país ainda são grandes desafios visto que, a população negra até então é inferiorizada e discriminada na nossa sociedade.

Em uma primeira análise, é evidente a inferiorização que a sociedade contemporânea impõe nos negros visto que segundo o G1, brancos são maioria em empregos de elite enquanto negros ocupam vagas sem qualificação. Assim, fica explícito o quanto o racismo está enraizado na humanidade, já que a população negra na maioria das vezes é impedida de ascender socialmente por falta de oportunidades causadas pelo preconceito disfarçado. Nos séculos XVIII e XIX, essa repulsão já era evidente na sociedade baseada “na crença de que negros eram desprovidos de inteligência ou até mesmo de alma.”

Por conseguinte, a comunidade negra sofre diariamente preconceitos e ridicularizações com piadas na internet[1], recebem salários inferiores aos brancos, são excluídos de grupos sociais, e entre outras situações que são consideradas constrangedoras. Esse desafio poderia ser combatido se as pessoas revessem seus conceitos e parassem de se sentirem superiores por conta do seu tom de pele, cabelo ou classe social, por exemplo. Uma rigidez maior por parte do governo também seria eficaz, visto que as leis já existentes não estão fazendo o devido efeito no conflito contra a aversão no país.

[1] Estrangeirismo ; USO DESSA PALAVRAS, DEVE-SE SEMPRE USAR ASPAS :mrgreen:

Depreende-se, portanto, a necessidade de combater esse impasse. Para isso, é imprescindível que o Governo em parceria com a mídia por intermédio de criação de políticas públicas, palestras e debates, faça a população se conscientizar e entender que essa categoria de comportamento não deve ser de forma alguma tolerada, de modo que finalize de uma vez por todas esse obstáculo que é o racismo na sociedade.

:mrgreen: TIRANDO ESSE DETALHE, SUA REDAÇÃO ESTÁ PERFEITA ;)
#72303
maiconpgtu escreveu:Desde a colonização, quando negros oriundos da África desembarcavam no Brasil de forma forçada, começou-se a apropriação de sua liberdade. Entretanto, em 1888 com a criação da Lei Áurea, a escravidão foi abolida, devolvendo assim, a autonomia aos povos escravizados. Conquanto, no cenário atual, os caminhos para enfrentar o racismo no país ainda são grandes desafios visto que, a população negra até então é inferiorizada e discriminada na nossa sociedade.

Em uma primeira análise, é evidente a inferiorização que a sociedade contemporânea impõe nos negros visto que segundo o G1, brancos são maioria em empregos de elite enquanto negros ocupam vagas sem qualificação. Assim, fica explícito o quanto o racismo está enraizado na humanidade, já que a população negra na maioria das vezes é impedida de ascender socialmente por falta de oportunidades causadas pelo preconceito disfarçado. Nos séculos XVIII e XIX, essa repulsão já era evidente na sociedade baseada “na crença de que negros eram desprovidos de inteligência ou até mesmo de alma.”

Por conseguinte, a comunidade negra sofre diariamente preconceitos e ridicularizações com piadas na internet[1], recebem salários inferiores aos brancos, são excluídos de grupos sociais, e entre outras situações que são consideradas constrangedoras. Esse desafio poderia ser combatido se as pessoas revessem seus conceitos e parassem de se sentirem superiores por conta do seu tom de pele, cabelo ou classe social, por exemplo. Uma rigidez maior por parte do governo também seria eficaz, visto que as leis já existentes não estão fazendo o devido efeito no conflito contra a aversão no país.

[1] Estrangeirismo ; USO DESSA PALAVRAS, DEVE-SE SEMPRE USAR ASPAS :mrgreen:

Depreende-se, portanto, a necessidade de combater esse impasse. Para isso, é imprescindível que o Governo em parceria com a mídia por intermédio de criação de políticas públicas, palestras e debates, faça a população se conscientizar e entender que essa categoria de comportamento não deve ser de forma alguma tolerada, de modo que finalize de uma vez por todas esse obstáculo que é o racismo na sociedade.

:mrgreen: TIRANDO ESSE DETALHE, SUA REDAÇÃO ESTÁ PERFEITA ;))

JoaoPedro72 , qual dica você me daria para[…]

Sua redação ficou muito boa, mas pec[…]

Seu texto ficou muito bom, mas busque entender sob[…]

1-poucos erros gramaticais, você escreve b[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM