Avatar do usuário
Por gabriel77
Quantidade de postagens
#121791
A Constituição Federal de 1988, prevê em seu artigo 5, o direito social à igualdade como inerente a todo cidadão brasileiro. Conquanto tal prerrogativa não tem se manifestado de forma eficaz na prática quando se observa o reconhecimento da contribuição das mulheres nas ciências da saúde no Brasil, dificultando, deste modo, a universalização desse direito social tão importante. Diante dessa perspectiva, faz-se imperiosa a análise da omissão do Estado e da indiferença da sociedade.
Em primeira análise, deve-se ressaltar a ausência de medidas governamentais para resolver a falta de reconhecimento feminino na área da saúde no Brasil. Nesse sentido, a inexistência de um programa incentivando o desenvolvimento na profissão atrelado a falta de divulgação de feitos e conquistas amplificam o problema. Essa conjuntura segundo as ideias de John Locke configura-se como quebra do “contrato social”, já que o Estado não cumpre sua função de garantir que os cidadãos desfrutem de direitos inalienáveis, como o da igualdade, o que é evidente no país.
Ademais, é fundamental apontar a indiferença da sociedade como impulsionador do problema no Brasil. Em um país em que o estereótipo sobre a mulher no trabalho gera assédio, violência verbal, sobrecarga de trabalho e desigualdade de gênero o problema tende a crescer. Diante de tal exposto, é necessário que a população faça uma “reciclagem” de seus pensamentos retrógrados para uma convivência igualitária em sociedade, para que as mulheres tenham o seu devido reconhecimento.
Depreende-se, portando a necessidade de se combater a falta de reconhecimento da contribuição das mulheres nas ciências da saúde no Brasil. Para isso, é imprescindível que o governo, por intermédio do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação crie um portal de divulgação e incentivo financeiro e por intermédio do Ministério das Mulheres em parceira com a mídia a criação de um comercial falando sobre a importância das mulheres em todas as áreas da sociedade, a fim de criar um Brasil igualitário. Assim, possibilitando a construção de uma sociedade permeada pela efetivação do elementos elencados na Magna Carta.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: 160

Você atingiu aproximadamente 80% da pontuação prevista para a Competência 1, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante demonstra bom domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa e de escolha de registro, com poucos desvios gramaticais e de convenções da escrita, ou seja, apresenta um texto com boa estrutura sintática, com poucos desvios de pontuação, de grafia e de emprego do registro exigido.

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 2, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante desenvolve o tema por meio de argumentação consistente, a partir de um repertório sociocultural produtivo e apresenta excelente domínio do texto dissertativo-argumentativo, ou seja, em seu texto, o tema é desenvolvido de modo consistente e autoral, por meio do acesso a outras áreas do conhecimento, com progressão fluente e articulada ao projeto do texto.

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 3, atendendo aos critérios definidos a seguir. Em defesa de um ponto de vista, o texto apresenta informações, fatos e opiniões relacionados ao tema proposto, de forma consistente e organizada, configurando autoria, ou seja, os argumentos selecionados estão organizados e relacionados de forma consistente com o ponto de vista defendido e com o tema proposto, configurando-se independência de pensamento e autoria.

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 4, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante articula bem as ideias, os argumentos, as partes do texto e apresenta repertório diversificado de recursos coesivos, sem inadequações.

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 5, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante elabora excelente proposta de intervenção, detalhada, relacionada ao tema e articulada à discussão desenvolvida no texto. Trata-se de redação cuja proposta de intervenção seja muito bem elaborada, relacionada ao tema, decorrente da discussão desenvolvida no texto, abrangente e bem detalhada.

Similar Topics
Tópicos Estatísticas Última mensagem
A mulher brasileira em busca de igualdade
por Carraro    - In: Outros temas
0 Respostas 
79 Exibições
por Carraro
2 Respostas 
110 Exibições
por OlrenBeat
0 Respostas 
40 Exibições
por Suelenzinha
5 Respostas 
233 Exibições
por Evely190301
0 Respostas 
71 Exibições
por mhelena347
0 Respostas 
169 Exibições
por GabrielL212
0 Respostas 
275 Exibições
por Nardo
0 Respostas 
136 Exibições
por guiremi
0 Respostas 
135 Exibições
por magnolinha
1 Respostas 
162 Exibições
por Alexxx

Maxy Sooofll yagorodoli JoaoPedro72

Utilize o número do artigo, ao invés[…]

Texto corrigido: Segundo o educador brasileiro Pa[…]

Redação Corrigida: A vergonha e o p[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM