• Avatar do usuário
Avatar do usuário
Por xixigs
#82665
A Constituição Federal brasileira de 1988 assegura a todos os residentes do país o direto à viver com dignidade. Entretanto, essa premissa apresenta entraves para ser efetivada na hodierna nação tupiniquim, uma vez que a falta de acesso à cidadania configura um grave revés a ser resolvido no Estado. Diante disso, é crucial analisar as principais causas dessa adversidade: a displiscência familiar e o descaso midiático.
Nessa perspectiva, vale salientar a omissão familiar como uma fomentadora desse empasse. A respeito disso, o sociólogo Durkheim defende que o núcleo parental é a primeira instituição socializadora do indivíduo e tem papel fundamental na sua formação. Em contraste e à ideia do estudioso, a família está negligenciando sua parentela ao lhes garantir o principal documento de um cidadão: o registro civil. Consequentemente, os indivíduos precisam enfrentar uma série de burocracias que lhes impedem de protagonizar os seus direitos e deveres como cidadãos. Assim, enquanto a família permanecer omissa, difícil será a resolução desse problema.
Outrossim, insta analisar a ausência de atuação da mídia como coadjuvante na manutenção dessa problemática. Segundo a filósofa brasileira Djamila Ribeiro, para pensar em soluções para uma questão, é necessário, antes de tudo, tirá-la da invisibilidade. Sob essa lógica, a inexistência de uma abordagem sobre a importância da certidão de nascimento nos veículos midiáticos - principais meios de comunicação entre a massa - torna a situação invisível, corroborando para que seja desconhecida pelo corpo civil e dificultando sua mitigação. Dessa forma, medidas precisam ser pensadas com enfoque em na visibilidade do papel do documento pessoal.
Portanto, com urgência, é necessário desconstruir as bases da falta de acesso à cidadania. A luz disso, cabe ao governo federal, no papel do Ministério da Cidadania, promover projetos, com o apoio da secretaria de assistência social dos municípios, que incentivem e expliquem aos pais a importância registrarem seus filhos. Ademais, deve divulgar propagandas, nas redes sociais e televisão, sobre o assunto, com o intuito de tornar a temática visível e estimular o diálogo entre a população. Desse modo, o problema será mitigado e o direito proposta pela Carta Magda será garantido à nação verde-amarela.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

A despeito de todo progresso científico e h[…]

O caso da xenófoba no brasil

A xenofobia é um problema não so loc[…]

De acordo com a Declaração Universal[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM