• Avatar do usuário
Avatar do usuário
Por Mattheuzlima
Quantidade de postagens
#72441
A continuação federal de 1988, documento mais importante do país, prevê em seu artigo 6°, o direito a segurança como inerente a todo cidadão brasileiro. Conquanto, tal prorrogativa não tem se reverbado com ênfase na prática quando se observa o bullying nas escolas brasileiras, dificultando, deste modo, a universalização desse direito social tão importante. Esse cenário antagônico é fruto tanto das ausência governamentais, quanto do preconceito que está enraizado na sociedade. Diante dessa perspectiva, faz-se imperiosa a análise dos fatores que favorecem esse quadro.
Em uma primeira análise, deve-se ressaltar a ausência governamentais para combater o bullying. Nesse sentido, o problema só cresce, já que não se tem uma criação de mecanismos que coibam tais decorrências. Essa conjuntura segundo o filósofo contratualista John Locke-se como violação do "contrato social ", já que o estado não cumpre sua função de garantir que os cidadãos desfrutem desse direito indispensável, como a segurança, o que infelizmente é evidente no país.
Ademais, é imperativo ressaltar o preconceito na sociedade como promotor do problema. Partindo desse pressuposto, piadas, apelidos e brincadeiras de mau gosto fazem as pessoas passarem por constrangimentos e abusos. Tudo isso retarda a resolução do empecilho, já que o preconceito contribuí para a perpetuação desse quadro deletério.
Depreende-se, portanto, a necessidade de se combater esses obstáculos. Dessarte, com intuito de mitigar a prática do bullying nas escolas brasileiras, necessita-se , urgentemente, que o tribunal de contas da União direcione capital que, por intermédio do ministério da segurança, através de palestras e leis mais rígidas no combate ao bullying. Desse modo, atenua-se-à, em médio e longo prazo, o impacto nacivo do bullying nas escolas do Brasil, e o estado desempenhará corretamente seu " contrato social", tal como afirma John Locke.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Com a ascensão da "pandemia do covid-1[…]

No filme Maze Runner é retratado um mundo p[…]

https://projetoredacaonota1000.com.br/tendencias-e[…]

Se vocês puderem corrigir minha redaç[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM