• Avatar do usuário
  • Avatar do usuário
#75267
Na obra “Utopia”, do escritor inglês Thomas More, é tratada uma sociedade perfeita, na qual o corpo social padroniza-se pela ausência de conflitos e problemas. No entanto, o que se observa na realidade contemporânea é o oposto do que o autor prega, uma vez que a inclusão de pessoas com autismo apresentam barreiras, as quais dificultam a concretização dos planos de More. Logo, esse cenário antagônico é fruto tanto da inércia governamental, quanto do silenciamento.
Em primeiro plano, é imprescindível verificar a negligência do Poder Público como um entrave para a inclusão de pessoas com autismo. Consoante ao pensamento do filósofo Jean Rousseau, na medida em que o Estado isenta-se da garantia dos direitos do cidadão, há um descumprimento do contrato social elaborado junto à sociedade. Dessa maneira, essa insuficiência do aparato institucional no atendimento às demandas da nação não só contribui para o descaso com a coletividade, mas também transgride um bem assegurado na Constituição: o direito à igualdade.
Além disso, outra dificuldade enfrentada é a questão do silenciamento. De acordo com o filósofo Foucault, na sociedade pós-moderna, alguns temas são silenciados para que estruturas de poder sejam mantidas. Nesse sentido, percebe-se uma lacuna no que se refere ao debate em torno do autismo, que tem sido silenciado. Assim, sem diálogo sério e massivo sobre esse problema, sua resolução é impedida.
É evidente, portanto, que tais entraves precisam ser solucionados. Como solução, é preciso que as escolas, em parceria com a prefeitura, promovam um espaço para rodas de conversas e debates sobre como incluir as pessoas com autismo na sociedade. Tais eventos podem ocorrer no período extraclasse, contando com a presença dos professores e convidados especialistas no assunto. Ademais, tais eventos não devem se limitar aos alunos, mas ser aberto à comunidade, a fim de que mais pessoas compreendam questões relativas ao tema e se tornem cidadãos mais atuantes na busca de resoluções.

Obrigado por corrigir minha redação! <3
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

#76405
A adolescência é uma parte complicada do crescimento. Desde a entrada no ensino médio até a puberdade, todo adolescente passa por suas próprias dificuldades durante a adolescência. Adolescentes com autismo têm que lidar com as mesmas situações que outros adolescentes, desde fazer uma tonelada de dever de casa até descobrir com quais amigos sair. É sobre esse aspecto do autismo que li recentemente no site https://carnavalderedacao.com.br/tema/autismo/ É muito importante que façamos o possível para maximizar a socialização dessas pessoas.

Percebe-se que no Brasil, de alguns anos pra c&aac[…]

A humanidade no decorrer da história tem lu[…]

Athesui maiconpgtu anaclaradll jheromagn[…]

O artigo 6º da constituição fed[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM