Envie sua redação para correção!
Regras do fórum: ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
🚫 Postar a mesma redação mais de uma vez = ban (não avisarei mais) 🚫
🚫 Não coloque avisos de "corrijam minha redação" na parte do tema 🚫
  • Avatar do usuário
  • Avatar do usuário
  • Avatar do usuário
#47003
No país da China, os idosos ou as pessoas próximas da velhice são considerado os mestres da sabedoria e da boa convivência social. Analogamente ao Brasil, essa situação é quase inexistente no país, devido às altas taxas de violência contra os idosos acima dos 60 anos. Portanto, uma análise crítica do pressuposto faz-se viável, a partir do momento em que esse fato ocorre devido ao desrespeito a essas pessoas e também a sua pouca inserção na sociedade atual.

Em primazia, é nítido o quanto o desrespeito as pessoas de idade mostram-se o percurso do problema. Sendo assim, na sociedade atual há a grande inserção da ideia de juventude, beleza e prosperidade, onde todos ,ou quase ninguém querem chegar no auge de suas vidas. A partir disso, o Estatuto do Idoso coloca em questão essa temática, no qual assegura saúde, bem-estar e qualidade de vida a todos aqueles que encontram-se em quadro de velhice. Porém, o que encontra-se presente na sociedade é o grande descaso e desrespeito com as pessoas acima dos 60, no qual as premissas do Estatuto se tornam esquecidas e desrespeitadas . Logo, com a ascensão desse desrespeito ao idoso, coloca-se em questão a importância de uma mudança eficaz. Assim, entende-se o quanto esse quadro afeta o desenvolvimento de vida dos mais velhos, colaborando para o quadro de violência.

Em segundo plano, a pouca inserção do idoso na sociedade atual mostra-se um problema culminante. De acordo com o Artigo 227 da Constituição Brasileira, todo e qualquer cidadão tem direito à saúde, a educação, a moradia e a alimentação. Ademais , o que vê-se é bem o contrário proposto pela Carta Magna, a partir do momento em que se tratando dos benefícios do Governo e das campanhas em prol da coletividade, a maioria das pessoas idosas encontram-se fora dessa assistência , muitas vezes recebendo quase nada para se manterem no âmbito social. Além do mais, muitas das pessoas de idade não tiveram oportunidades no passado, devido às condições em desenvolvimento em que encontrava-se o Brasil, logo, atualmente vê-se o quanto a maioria dos idosos necessitam-se de ajuda e auxílio do país. Dessa forma, compreende-se a importância dessa inserção e êxito do cidadão idoso no corpo social.

Em suma, é necessária a urgência de uma mudança desse cenário. Sendo assim, cabe ao Governo Federal, por intermédio do Estatuto do Idoso e da Constituição Brasileira, formularem com mais rigor as penalidades para aqueles que descumprirem e desrespeitarem os idosos. Essa ação se fomentará a partir do momento em que essas leis forem colocadas em práticas e repercutirem tanto socialmente quando midiaticamente. Dessa maneira, com o finco de estabelecer os direitos de todos os indivíduos, sem a exclusão do mais velhos. Em contrapartida, a realidade encontrada no país chinês não será muito diferente do contexto brasileiro.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: 165

Você atingiu aproximadamente 90% da pontuação prevista para a Competência 1, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. O participante demonstra excelente domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa e de escolha de registro. Desvios gramaticais ou de convenções da escrita, neste nível, são aceitos somente como excepcionalidade e quando não caracterizam reincidência.

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: 195

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 2, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante desenvolve o tema por meio de argumentação consistente, a partir de um repertório sociocultural produtivo e apresenta excelente domínio do texto dissertativo-argumentativo, ou seja, em seu texto, o tema é desenvolvido de modo consistente e autoral, por meio do acesso a outras áreas do conhecimento, com progressão fluente e articulada ao projeto do texto.

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: 180

Você atingiu aproximadamente 90% da pontuação prevista para a Competência 3, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. Em defesa de um ponto de vista, o texto apresenta informações, fatos e opiniões relacionados ao tema proposto, de forma consistente e organizada, configurando autoria, ou seja, os argumentos selecionados estão organizados e relacionados de forma consistente com o ponto de vista defendido e com o tema proposto, configurando-se independência de pensamento e autoria.

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: 195

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 4, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante articula bem as ideias, os argumentos, as partes do texto e apresenta repertório diversificado de recursos coesivos, sem inadequações.

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: 190

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 5, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante elabora excelente proposta de intervenção, detalhada, relacionada ao tema e articulada à discussão desenvolvida no texto. Trata-se de redação cuja proposta de intervenção seja muito bem elaborada, relacionada ao tema, decorrente da discussão desenvolvida no texto, abrangente e bem detalhada.

#47007
GlendaMorais escreveu:@Ashiley @Geralcinoj @Jeniffeeee Podem corrigir por favor! ☺️ obrigadinha🌸
Com toda certeza. Demorará alguns dias, mas farei alguns comentários sim. :D
#47246
CORREÇÃO (X)

No país da China, os idosos ou as pessoas próximas da velhice são considerado os mestres da sabedoria e da boa convivência social. Analogamente ao Brasil, essa situação é quase inexistente no país, devido as(1) altas taxas de violência contra os idosos acima dos 60 anos(2). Portanto, uma análise crítica do pressuposto faz-se viável, a partir do momento em que esse fato ocorre devido ao desrespeito a essas pessoas e também a sua pouca inserção na sociedade atual.

Em primazia, é nítido o quanto o desrespeito as pessoas de idade mostra-se(4) o percurso do problema. Sendo assim, na sociedade atual,(5) há a grande inserção da ideia de juventude, beleza e prosperidade, onde(6) todos ,ou quase ninguém querem chegar no auge de suas vidas. A partir disso, o Estatuto do Idoso coloca em questão essa temática, no qual assegura saúde, bem-estar e qualidade de vida a todos aqueles que se encontram(7) em quadro de velhice. Porém, o que se encontra(7) presente na sociedade é o grande descaso e desrespeito com as pessoas acima dos 60, na qual(8) as premissas do Estatuto se tornam esquecidas e desrespeitadas. Logo, com a ascensão desse desrespeito ao idoso, coloca-se em questão a importância de uma mudança eficaz. Assim, entende-se o quanto esse quadro afeta o desenvolvimento de vida dos mais velhos, colaborando para o quadro de violência.

Em segundo plano, a pouca inserção do idoso na sociedade atual se mostra(7) um problema culminante. De acordo com o Artigo 227 da Constituição Brasileira, todo e qualquer cidadão tem direito à saúde, a educação, a moradia e a alimentação. Ademais , o que se vê(7) é bem o contrário proposto pela Carta Magna, a partir do momento em que se tratando dos benefícios do Governo e das campanhas em prol da coletividade, a maioria das pessoas idosas encontram-se fora dessa assistência , muitas vezes recebendo quase nada para se manterem no âmbito social. Além do mais, muitas das pessoas de idade não tiveram oportunidades no passado, devido às condições em desenvolvimento em que se encontrava(7) o Brasil, logo, atualmente vê-se o quanto a maioria dos idosos necessitam-se(9) de ajuda e auxílio do país. Dessa forma, compreende-se a importância dessa inserção e êxito do cidadão idoso no corpo social.

Em suma, é necessária a urgência de uma mudança desse cenário. Sendo assim, cabe ao Governo Federal, por intermédio do Estatuto do Idoso e da Constituição Brasileira, formularem com mais rigor as penalidades para aqueles que descumprirem e desrespeitarem os idosos. Essa ação se fomentará a partir do momento em que essas leis forem colocadas em práticas e repercutirem tanto socialmente quando midiaticamente. Dessa maneira, com o finco de estabelecer os direitos de todos os indivíduos, sem a exclusão do mais velhos. Em contrapartida, a realidade encontrada no país chinês não será muito diferente do contexto brasileiro.

Observações:
(1)-Ocorreria a crase se tivesse um substantivo feminino, porém é um advérbio.
(2)-Essa parte não estaria redundante? Existe idoso abaixo dos 60?
(3)-Evite essas repetições da mesma classe gramatical, pois pode prejudicar na fluidez do texto e diminuir a sua nota na competência 4.
(4)-Aqui precisa concordar com "desrespeito"
(5)-Aposto com mais de três palavras precisam ser isolados por vírgula.
(6)-Onde serve para lugares físicos e "sociedade" é um substantivo abstrato. Use outro pronome relativo
(7)-Não há justificativa do uso da ênclise. Lembre-se que existe uma hierarquia e a ênclise é o último caso.
(8)-Precisa concordar com sociedade. Foi o substantivo que encontrei.
(9)-Qual o sentido de retomar o substantivo se ele está ao lado?

Tirando os erros da competência 1, acho que o restante está ok. Só se atente ao tamanho da redação.
#47249
Geralcinoj escreveu:CORREÇÃO (X)

No país da China, os idosos ou as pessoas próximas da velhice são considerado os mestres da sabedoria e da boa convivência social. Analogamente ao Brasil, essa situação é quase inexistente no país, devido as(1) altas taxas de violência contra os idosos acima dos 60 anos(2). Portanto, uma análise crítica do pressuposto faz-se viável, a partir do momento em que esse fato ocorre devido ao desrespeito a essas pessoas e também a sua pouca inserção na sociedade atual.

Em primazia, é nítido o quanto o desrespeito as pessoas de idade mostra-se(4) o percurso do problema. Sendo assim, na sociedade atual,(5) há a grande inserção da ideia de juventude, beleza e prosperidade, onde(6) todos ,ou quase ninguém querem chegar no auge de suas vidas. A partir disso, o Estatuto do Idoso coloca em questão essa temática, no qual assegura saúde, bem-estar e qualidade de vida a todos aqueles que se encontram(7) em quadro de velhice. Porém, o que se encontra(7) presente na sociedade é o grande descaso e desrespeito com as pessoas acima dos 60, na qual(8) as premissas do Estatuto se tornam esquecidas e desrespeitadas. Logo, com a ascensão desse desrespeito ao idoso, coloca-se em questão a importância de uma mudança eficaz. Assim, entende-se o quanto esse quadro afeta o desenvolvimento de vida dos mais velhos, colaborando para o quadro de violência.

Em segundo plano, a pouca inserção do idoso na sociedade atual se mostra(7) um problema culminante. De acordo com o Artigo 227 da Constituição Brasileira, todo e qualquer cidadão tem direito à saúde, a educação, a moradia e a alimentação. Ademais , o que se vê(7) é bem o contrário proposto pela Carta Magna, a partir do momento em que se tratando dos benefícios do Governo e das campanhas em prol da coletividade, a maioria das pessoas idosas encontram-se fora dessa assistência , muitas vezes recebendo quase nada para se manterem no âmbito social. Além do mais, muitas das pessoas de idade não tiveram oportunidades no passado, devido às condições em desenvolvimento em que se encontrava(7) o Brasil, logo, atualmente vê-se o quanto a maioria dos idosos necessitam-se(9) de ajuda e auxílio do país. Dessa forma, compreende-se a importância dessa inserção e êxito do cidadão idoso no corpo social.

Em suma, é necessária a urgência de uma mudança desse cenário. Sendo assim, cabe ao Governo Federal, por intermédio do Estatuto do Idoso e da Constituição Brasileira, formularem com mais rigor as penalidades para aqueles que descumprirem e desrespeitarem os idosos. Essa ação se fomentará a partir do momento em que essas leis forem colocadas em práticas e repercutirem tanto socialmente quando midiaticamente. Dessa maneira, com o finco de estabelecer os direitos de todos os indivíduos, sem a exclusão do mais velhos. Em contrapartida, a realidade encontrada no país chinês não será muito diferente do contexto brasileiro.

Observações:
(1)-Ocorreria a crase se tivesse um substantivo feminino, porém é um advérbio.
(2)-Essa parte não estaria redundante? Existe idoso abaixo dos 60?
(3)-Evite essas repetições da mesma classe gramatical, pois pode prejudicar na fluidez do texto e diminuir a sua nota na competência 4.
(4)-Aqui precisa concordar com "desrespeito"
(5)-Aposto com mais de três palavras precisam ser isolados por vírgula.
(6)-Onde serve para lugares físicos e "sociedade" é um substantivo abstrato. Use outro pronome relativo
(7)-Não há justificativa do uso da ênclise. Lembre-se que existe uma hierarquia e a ênclise é o último caso.
(8)-Precisa concordar com sociedade. Foi o substantivo que encontrei.
(9)-Qual o sentido de retomar o substantivo se ele está ao lado?

Tirando os erros da competência 1, acho que o restante está ok. Só se atente ao tamanho da redação.
me tira uma dúvida ! Ênclise é obrigatório ou não! Eu sempre tenho essa dúvida é sempre coloco achando necessário! Em relação aos idosos, a partir dos 50 anos, quando já se começa a ganhar aposentadoria também pode ser considerado idosos. Falo acima dos 60 anos porque é muito amplo . Existem idosos de 60 ,80,90 etc
#47254
@GlendaMorais

Introdução
No país da China, os idosos ou as pessoas próximas da velhice são considerado considerados os mestres da sabedoria e da boa convivência social. Analogamente ao Brasil, essa situação é quase inexistente no país, devido às altas taxas de violência contra os idosos acima dos 60 anos. Portanto, uma análise crítica do pressuposto faz-se viável, a partir do momento em que esse fato ocorre devido ao desrespeito a essas pessoas e também a sua pouca inserção na sociedade atual.
Boa introdução. Nada a falar!

Desenvolvimento 1
Em primazia, é nítido o quanto o desrespeito as pessoas de idade mostram-se o percurso do problema. Sendo assim, na sociedade atual há a grande inserção da ideia de juventude, beleza e prosperidade, onde todos ,ou quase ninguém querem chegar no auge de suas vidas. A partir disso, o Estatuto do Idoso coloca em questão essa temática, no qual assegura saúde, bem-estar e qualidade de vida a todos aqueles que encontram-se em quadro de velhice. Porém, o que encontra-se presente na sociedade é o grande descaso e desrespeito com as pessoas acima dos 60, no qual as premissas do Estatuto se tornam esquecidas e desrespeitadas . Logo, com a ascensão desse desrespeito ao idoso, coloca-se em questão a importância de uma mudança eficaz. Assim, entende-se o quanto esse quadro afeta o desenvolvimento de vida dos mais velhos, colaborando para o quadro de violência.
Bom desenvolvimento. Não estou marcando grande parte dos desvios da C1, pois o Geralcino já marcou anteriormente!

Desenvolvimento 2
Em segundo plano, a pouca inserção do idoso na sociedade atual mostra-se um problema culminante. De acordo com o Artigo 227 da Constituição Brasileira, todo e qualquer cidadão tem direito à saúde, a educação, a moradia e a alimentação. Ademais , o que vê-se é bem o contrário proposto pela Carta Magna, a partir do momento em que se tratando dos benefícios do Governo e das campanhas em prol da coletividade, a maioria das pessoas idosas encontram-se fora dessa assistência , muitas vezes recebendo quase nada para se manterem no âmbito social. Além do mais, muitas das pessoas de idade não tiveram oportunidades no passado, devido às condições em desenvolvimento em que encontrava-se o Brasil, logo, atualmente vê-se o quanto a maioria dos idosos necessitam-se de ajuda e auxílio do país. Dessa forma, compreende-se a importância dessa inserção e êxito do cidadão idoso no corpo social.
Digo o mesmo do parágrafo anterior, pelo que estou vendo há majoritariamente problemas com a próclise e ênclise, mas já foram marcadas pelo Gê.

Conclusão
Em suma, é necessária a urgência de uma mudança desse cenário. Sendo assim, cabe ao Governo Federal (agente), por intermédio do Estatuto do Idoso e da Constituição Brasileira (meio/modo), formularem com mais rigor as penalidades para aqueles que descumprirem e desrespeitarem os idosos (ação). Essa ação se fomentará a partir do momento em que essas leis forem colocadas em práticas e repercutirem tanto socialmente quando midiaticamente (detalhamento). Dessa maneira, com o finco de estabelecer os direitos de todos os indivíduos, sem a exclusão do mais velhos (efeito/finalidade). Em contrapartida, a realidade encontrada no país chinês não será muito diferente do contexto brasileiro.
Proposta completa!

Então princesa, o que você precisa melhorar mesmo é na C1 - principalmente próclise e ênclise -, não marquei quase nenhum desvio, pois como já disse já foram marcados antes. Parabéns pelo texto! :D
#47255
Ênclise é uma consequência da colocação pronominal. Não existe regra que é preciso utilizar a ênclise, mas acho que para escrever grandes períodos é preciso utilizar a colocação pronominal. O que o corretor irá observar é se você errou a escrita, mas para tirar 200 na competência 1, é necessário que o texto tenha certas coisas, como orações intercaladas, subordinações e orações pospostas.

Deixo um link de um material sobre colocação pronominal feito pelo @Felipe082
colocacao-pronominal-c1-t15083.html
analfabetismo no Brasil

Atualmente, o analfabetismo ainda tem sido um prob[…]

De acordo com o sociólogo Émile Durk[…]

Podemos ver no filme "Muito além do Pe[…]

Em uma reportagem do Jornal Nacional, foi afirmado[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM