• Avatar do usuário
#64370
A série “Sex Education'' da Netflix, retrata a história de Otis, que apresenta dificuldades em conciliar sua relação com sua mãe e entre a escola, dando conselhos de educação sexual entre os alunos. Diante disso, é perceptível a importância de uma orientação em fins sexuais, doenças como Sífilis, Aids e Herpes estão crescendo progressivamente.
Certamente é nítido que o assunto educação sexual não é tratado com a devida importância pelas famílias brasileiras, vista essa como tabu. Segundo os dados da UNAIDS, em 2019 cerca de 690.000 de pessoas morreram de doenças relacionadas à Aids em todo o mundo, é perceptível que a desinformação é um dos principais fatores para esses problemas de calamidade pública. Podemos assim partir do pensamento de Figueiró, “A educação sexual é o inverso da erotização da criança. Ela tem a finalidade de levar informação e conhecimento sobre tudo o que diz respeito ao corpo, para que as pessoas entendam de onde vieram”.
Não obstante, o governo também contribui para esses problemas, um grande exemplo é a proposta apresentada em 2004 pelo governo, chamada “Escolas Sem Homofobia”, esse foi uma proposta que visava o respeito com pessoas que pertenciam à comunidade LGBTQIA+, na tentativa de diminuir esse estigma associado a esse grupo e para de reconhecer os objetivos da educação sexual nas escolas brasileiras, porém isso foi visto como uma chacota, em reuniões no ano de 2011 entre vários afluentes governamentais para uma votação, com o objetivo de barrar esse projeto, com a justificativa de que os mesmos iriam causar estimulação do homossexualismo e atos sexuais, então é extremamente preocupante o quão a falta de informação pode fazer.
Partindo desse pressuposto, o governo federal, principal responsável pela execução de políticas públicas no país, com os Ministérios da Saúde e da Educação, devem apresentar, através de projetos de lei, proposta de implementação curricular de educação sexual nas escolas a partir dos anos finais do ensino fundamental, para aumentar o acesso dos jovens às informações sobre DSTs e, consequentemente, diminuição dos números de casos de doenças e gravidez entre crianças e adolescentes.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Doença mental

Deivid16 , Gi69

“A essência dos direitos humanos &eac[…]

vitoriaca , tá bom anjo❤

Iurymed , ei!! Claro! Posso sim. Em breve, ok[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM