Envie sua redação para correção!
Regras do fórum: ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
🚫 Postar a mesma redação mais de uma vez = ban (não avisarei mais) 🚫
🚫 Não coloque avisos como: "corrijam minha redação" na parte do tema 🚫
#38768
Embora haja diversos movimentos contra a violência doméstica, os números de incidência desses casos só aumentaram durante a pandemia. No Brasil, políticas de isolamento social para conter o avanço do novo coronavírus são fatores que auxiliam o avanço dessa problemática, além do medo e insegurança, sentimentos que acometem muitas mulheres, o que representa uma grande barreira para a realização de denúncias.
As estatísticas indicam que, no estado de São Paulo e Rio de Janeiro, houve uma alta de quase 50% no número de denúncias de ocorrência de agressões físicas desse tipo desde abril. O acréscimo no tempo de convívio é um vetor auxiliar para tensões e estresses contínuos dentro das casas. Dessa forma, a maiorias das mulheres não têm meios discretos para que possam pedir socorro.
Paralelo a isso, vale ressaltar a insegurança jurídica para a efetivação de punições ao agressor. Diversas vítimas consideram uma atitude radical que, por não terem uma certeza plena da eficácia disso, consideram as chances da piora de tudo. Isso é ilustrado pela Psicóloga Cláudia Cruz que também relaciona com o julgamento familiar e a não compreensão.
Portanto, diante do exposto, é inegável a necessidade de debates acerca desse tema para a aprimoração de ferramentas que vão contra esse crime. Nesse âmbito, tendo em vista o atual nível de avanço e necessidade tecnológica, é imperativo a criação de meios de comunicação rápida entre a vítima e instituições de defesa, com mecanismos de exclusão de rastros e rastreio de localização, por meio de ações legislativas. Tais como o já criado Botão de Socorro, existente apenas em São Paulo. E propagandas governamentais com a cooperação midiática, as quais trariam informações básicas e essenciais para evitar quaisquer problemas durante denúncias, seriam formas de tornar a sociedade brasileira um lugar mais adequado para a vivência feminina.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

A homofobia no cenário escolar

A palavra homofobia significa a repulsa ou o preco[…]

Segundo o filósofo Sócrates, os erro[…]

Oi, rebeca17 . Até o final de semana trago[…]

GlendaMorais , sixthero , Jaklyni . Jeniffeee[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM