• Avatar do usuário
#77495
O século XXI presenciou, com o avanço científico e tecnológico, uma série de mudanças comportamentais que passaram a afetar a dinâmica social em diversos aspectos. Sob tal ótica, no Brasil hodierno, percebe-se uma realidade em que apesar dos benefícios trazidos, principalmente no âmbito informacional, trouxe um impacto enorme na vida dos brasileiros visto que uma enorme parcela da população tem se comprometido a adoção, mas ainda é possível perceber que há atualmente diversos desafios nas políticas de adoção. Isso decorre do preconceito em relação a idade e da falta de preparo dessas famílias.

Nesse contexto, uma pequena parte dos pretendentes aceita adotar crianças mais velhas, tendo em vista a análise feita dos perfis do CNA fica claro que 74,37% admite adotar somente crianças com idade inferior a quatro anos. Dessa forma, é possível observar como ainda hoje há dificuldades em relação a costumes passados quando a adoção era realizada por caridade e não por seus direitos já que ao realizar esse ato a população deixa de ter amor ao próximo para ter suas preferencias pessoais sobre uma pessoa que tem direito e dever de ser amado e respeitado segundo o estatuto da criança e do adolescente. Assim, é preciso mudar a forma como os brasileiros pensam sobre o acolhimento desse indivíduos para que consigam ser adotados de forma justa.

Primeiramente, vale ressaltar que ao longo do período histórico com o avanço da rede informacional, a construção de ideias contemporâneas direcionadas a adoção tem aumentado e consequente a busca por informações sobre o assunto também. Nesse viés, a procura por um filho adotivo que se encaixe na família é preocupante pois muitas vezes a família busca por um indivíduo que se encaixe na rotina especulada por eles, mas após o acompanhamento psicológico muitos percebem que esta não é uma realidade uma vez que a família como um todo precisa contribuir na adaptação dos adotados. Todavia, infelizmente, por esses motivos muitos não conseguem realizar esse processo por não estarem aptos. Além do mais, é possível observar isso ao notarmos as inúmeras pesquisas onde se tem em média um número considerado alto de adotantes por crianças para adoção.

Fica exposta, portanto, a necessidade de medidas para mitigar o histórico de desafios na política de adoção no Brasil. Destarte, as secretarias da Educação devem desenvolver projetos educativos, por meio de palestras e dinâmicas a fim de, sensibilizar os estudantes sobre a importância do amor ao próximo na vida passando assim para as próximas gerações. Além disso, a mídia deve apresentar propostas para incentivar a adoção de uma forma mais realista. Por fim, será que ocorra mudanças na forma como os brasileiros enxergam as políticas de adoção ao longo dos anos.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

geoca PODE CORRIGIR MINHA RED PFVR?

Segundo a Constituição Federal de 19[…]

Sob a perspectiva do aclamado documentário […]

Diversas famílias no brasil sofrem o transt[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM