• Avatar do usuário
  • Avatar do usuário
#64281
Segundo a Sociedade Beneficente Israelita Albert Einstein, aproximadamente 60 mil pessoas estão em lista de espera por um transplante. Esse número aumenta a cada dia, sendo menos de 10% os candidatos que recebem um órgão doado a cada ano. Nesse contexto, é perceptível que as objeções para a doação de órgãos no Brasil carecem de soluções. Posto isso, é indeclinável a intervenção governamental com o projeto de mitigar a inaptidão profissional e a lacuna educacional.
A princípio, segundo a máxima socrática “O homem comete erros devido à própria ignorância”. Nesse âmbito, é visto que a falta de capacitação dos profissionais afeta diretamente essa questão, resultando na queda do número de transplantes realizados. O profissional desqualificado, segundo os participantes da audiência da Comissão de Seguridade Social e Família, não consegue identificar a morte cerebral para então notificar o possível doador, nem sequer abordar a família do provável doador.
Posteriormente, de acordo com Nelson Mandela “A educação é a arma mais poderosa que você pode usar para mudar o mundo”. Por esse ângulo, a negativa familiar é um dos principais motivos para a não doação de um órgão. Visto que a incompreensão da família de possíveis doadores se dá pela falta de conhecimento acerca desse assunto.
Em síntese, é visível que o obstáculo da inaptidão profissional e da lacuna educacional necessitam ser superados com intento de aumentar a quantidade de doações de órgãos. Desse modo, é dever da ABTO (Associação Brasileira de Transplante de Órgãos) promover projetos de capacitação profissional, como também palestras e projetos para a conscientização popular. Ademais, o Ministério da Educação deve modificar a BNCC ( Base Nacional Comum Curricular), incluindo o ensino obrigatório e detalhado, destacando a importância dessa temática, com o intuito de promover a consciência e mudar o atual cenário brasileiro.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

#65285
@Enni29

Introdução
Segundo a Sociedade Beneficente Israelita Albert Einstein, aproximadamente 60 mil pessoas estão em lista de espera por um transplante. Esse número aumenta a cada dia, sendo menos de 10% os candidatos que recebem um órgão doado a cada ano. Nesse contexto, é perceptível que as objeções para a doação de órgãos no Brasil carecem de soluções. Posto isso, é indeclinável a intervenção governamental com o projeto de mitigar a inaptidão profissional e a lacuna educacional.
Boa introdução, muito bem. Possui repertório, problematização e tese.

Desenvolvimento 1
A princípio, segundo (1) a máxima socrática “O homem comete erros devido à própria ignorância”. Nesse âmbito, é visto que a falta de capacitação dos profissionais afeta diretamente essa questão, resultando na queda do número de transplantes realizados. (2) O profissional desqualificado, segundo (3) os participantes da audiência da Comissão de Seguridade Social e Família, não consegue identificar a morte cerebral para então notificar o possível doador, nem sequer abordar a família do provável doador (4).
1 - Note que você já usou "segundo" como conectivo anteriormente na introdução. Não repita!
2 - Faltou um conectivo para melhor relacionar com o outro período.
3 - Repetição de "segundo"
4 - Repetiu "doador" muito próximos.
Te aconselho a não deixar o repertório para o final, mas sim após o tópico frasal e após isso argumentar.


Desenvolvimento 2
Posteriormente, de acordo com Nelson Mandela “A educação é a arma mais poderosa que você pode usar para mudar o mundo” (5). Por esse ângulo, a negativa familiar é um dos principais motivos para a não doação de um órgão. (6) Visto que a incompreensão da família de possíveis doadores se dá pela falta de conhecimento acerca desse assunto.
5 - Aqui deveria ser o tópico frasal e o repertório após ele.
6 - Esse período ficou meio quebrado.
Organize melhor o parágrafo e se aprofunde mais na argumentação, além de fazer um fechamento.


Conclusão
Em síntese, é visível que o obstáculo da inaptidão profissional e da lacuna educacional necessitam ser superados com intento de aumentar a quantidade de doações de órgãos (7). Desse modo, é dever da ABTO (Associação Brasileira de Transplante de Órgãos) (8) promover projetos de capacitação profissional (9), como também palestras e projetos para a conscientização popular (10). Ademais, o Ministério da Educação (11) deve modificar a BNCC ( Base Nacional Comum Curricular) (12), incluindo o ensino obrigatório e detalhado, destacando a importância dessa temática (13), com o intuito de promover a consciência e mudar o atual cenário brasileiro (14).
7 - Efeito
8 - Agente
9 - Ação
10 - Detalhamento
11 - Agente
12 - Ação
13 - Detalhamento
14 - Efeito

Não vi o meio evidente!
A cultura de assédio no Brasil

No livro “50 tons de cinza” é a[…]

joenir jheromagnoli cassiahso Higorrair

Peso: 1000 Nota: 1000 Conforme o escritor Franz K[…]

Doença mental

Para a OMS, saúde não engloba apena[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM