• Avatar do usuário
  • Avatar do usuário
#64131
Na música "Pretty Hurts" da cantora estadunidense Beyoncé, relatam-se os perigos dos padrões estéticos impostos pelas mídias e como elas impulsionam os jovens a cultuar a imagem perfeita em detrimento da própria saúde. Essa visão, embora alarmante, é uma realidade global, sobretudo no Brasil, posto que o aumento de procedimentos estéticos e o ódio a sua própria imagem advém da "realidade perfeita" mostrada nas mídias sociais.

Em primeiro lugar, é importante avaliar as razões que levam a supervalorização idealizada da perfeição. Nesse sentido, o livro "Sociedade do Espetáculo" do filósofo e sociólogo Guy Debord explica que as pessoas estão vivendo suas vidas em performances, mostrando apenas o melhor de si e aparentando perfeição. Sob essa linha de raciocínio, quando comparada aos padrões inalcançáveis da sociedade atual, a teoria de Guy Debord se torna verdadeira e presente na contemporaneidade. Diante disso, a grande exposição trazida pela internet e a imprecisão entre o que é real e o que se tornou um espetáculo leva o espectador a acreditar em uma imagem e valor idealizado daquilo que não se pode alcançar.

Ademais, outro fator a discutir é o decaimento da saúde mental dos usuários cegados pela vida e corpos perfeitos expostos como uma realidade. De acordo com o psiquiatra Carl Jung, nós nascemos como seres originais, no entanto, morremos como cópias. À vista disso, a busca em ser notável como as figuras públicas denominadas "influencers" produz uma reação em cadeia onde, em sua maioria jovens, se sentem incapazes de ser como ou de ter algo equivalente ao que lhe foi expresso com tanta veracidade. Em suma, quem é influenciado, de maneira direta ou indireta, por essas mídias se torna uma cópia imperfeita do ideal falso, gerando frustração, ódio, ansiedade e depressão diante do seu ser verdadeiro e sem correções enganosas.

Portanto, medidas são necessárias para resolver esse impasse. Diante disso, é dever do Estado, por meio do Ministério da Educação em parceria com o poder midiático, inserir nas escolas e nas redes sociais, campanhas acerca do autoconhecimento e do autocuidado exaltando a pluralidade da vida e da beleza e palestras com especialistas da saúde mental, com o intuito de desenvolver uma maior aceitação de si mesmo entre os jovens, para que estes possam buscar sua vida ideal tomando suas próprias decisões diante das mídias sociais. Feito isso, espera-se, com essa ação frear a busca pela perfeição irreal decorrida das comunidades da Internet.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 1, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante demonstra excelente domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa e de escolha de registro. Desvios gramaticais ou de convenções da escrita, neste nível, são aceitos somente como excepcionalidade e quando não caracterizam reincidência.

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 2, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante desenvolve o tema por meio de argumentação consistente, a partir de um repertório sociocultural produtivo e apresenta excelente domínio do texto dissertativo-argumentativo, ou seja, em seu texto, o tema é desenvolvido de modo consistente e autoral, por meio do acesso a outras áreas do conhecimento, com progressão fluente e articulada ao projeto do texto.

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: 160

Você atingiu aproximadamente 80% da pontuação prevista para a Competência 3, atendendo aos critérios definidos a seguir. Em defesa de um ponto de vista, o texto apresenta informações, fatos e opiniões relacionados ao tema, de forma organizada, com indícios de autoria, ou seja, os argumentos, embora ainda possam ser previsíveis, estão organizados e relacionados de forma consistente ao ponto de vista defendido e ao tema proposto, e há indícios de autoria.

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: 160

Você atingiu aproximadamente 80% da pontuação prevista para a Competência 4, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante articula as partes do texto com poucas inadequações e apresenta repertório diversificado de recursos coesivos.

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: 160

Você atingiu aproximadamente 80% da pontuação prevista para a Competência 5, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante elabora bem proposta de intervenção relacionada ao tema, decorrente da discussão desenvolvida no texto, articulada e abrangente, ainda que sem suficiente detalhamento.

#65233
Introdução
"Na música "Pretty Hurts" da cantora estadunidense Beyoncé, relatam-se os perigos dos padrões estéticos impostos pelas mídias e como elas impulsionam os jovens a cultuar a imagem perfeita em detrimento da própria saúde. Essa visão, embora alarmante, é uma realidade global, sobretudo no Brasil, posto que o aumento de procedimentos estéticos e o ódio a sua própria imagem advém da "realidade perfeita" mostrada nas mídias sociais."

Sua introdução baseou-se numa música, ao qual serviu como contextualização, ou seja, vc não se baseou-se , unicamente, em suas próprias palavras. Você tematizou a questão, colocando em evidencia como essa questão está presente no dia a dia. Contudo, você deveria investir em mais períodos, porque assim seu texto ficaria mais completo e mais fácil de identificar algumas coisas, por exemplo, sua tese, ou melhor, base argumentativas. Indico também o uso de conectivos para isso, como tanto...quanto ou seja....seja, ou, algum parecido.
ALÉM DISSO, eu senti a falta de uma problemática, vc não colocou o tema como um problema em si, mas para si. Em outras palavras, vc falou que a música relata os perigos e tal, no entanto, se eu nunca tive contato com essa música, como vou saber sobre quais fatores ela relata. Assim, necessita que vc problematize e evidencie o motivo de ser um problema, como se vc um meshandai.
#65235
@marilune,

Desenvolvimento
Em primeiro lugar, é importante avaliar as razões que levam a supervalorização idealizada da perfeição. Nesse sentido, o livro "Sociedade do Espetáculo" do filósofo e sociólogo Guy Debord explica que as pessoas estão vivendo suas vidas em performances, mostrando apenas o melhor de si e aparentando perfeição. Sob essa linha de raciocínio, quando comparada aos padrões inalcançáveis da sociedade atual, a teoria de Guy Debord se torna verdadeira e presente na contemporaneidade. Diante disso, a grande exposição trazida pela internet e a imprecisão entre o que é real e o que se tornou um espetáculo leva o espectador a acreditar em uma imagem e valor idealizado daquilo que não se pode alcançar.

Logo no primeiro período posso observar o tópico frasal. seguindo adiante, posso observar a contextualização e, em seguida, observa-se a intercontextualização. Sabe o que faltou? o mesmo que eu disse na intro. Vc fez uma contextualização magnifica, mas não soube aproveitar dela para problematizar o assunto. Esse ultimo período foi, de certo modo, desnecessário, pois deveria vim a problematização. Porque fora isso, ocorre somente exposições de fato e interligações de períodos.

" Em primeiro lugar, é importante avaliar as razões que levam a supervalorização idealizada da perfeição. Nesse sentido, o livro "Sociedade do Espetáculo" do filósofo e sociólogo Guy Debord explica que as pessoas estão vivendo suas vidas em performances, mostrando apenas o melhor de si e aparentando perfeição. Sob essa linha de raciocínio, quando comparada aos padrões inalcançáveis da sociedade atual, a teoria de Guy Debord se torna verdadeira e presente na contemporaneidade. Diante desse contextuo, a perfeccionização do corpo é problema de saúde pública, visto os maléficos causados ao psicológico dos indivíduos, por exemplo, causando baixa autoestima e ansiedade, sendo assim, prejudicial a sociedade.

Desenvolvimento II
Basicamente, o mesmo problema. No ultimo período não teve uma afirmação, ou seja, um autoria crítica sobe o tema, mas uma exposição e uma consequência.
#65254
Dante escreveu:Introdução
"Na música "Pretty Hurts" da cantora estadunidense Beyoncé, relatam-se os perigos dos padrões estéticos impostos pelas mídias e como elas impulsionam os jovens a cultuar a imagem perfeita em detrimento da própria saúde. Essa visão, embora alarmante, é uma realidade global, sobretudo no Brasil, posto que o aumento de procedimentos estéticos e o ódio a sua própria imagem advém da "realidade perfeita" mostrada nas mídias sociais."

Sua introdução baseou-se numa música, ao qual serviu como contextualização, ou seja, vc não se baseou-se , unicamente, em suas próprias palavras. Você tematizou a questão, colocando em evidencia como essa questão está presente no dia a dia. Contudo, você deveria investir em mais períodos, porque assim seu texto ficaria mais completo e mais fácil de identificar algumas coisas, por exemplo, sua tese, ou melhor, base argumentativas. Indico também o uso de conectivos para isso, como tanto...quanto ou seja....seja, ou, algum parecido.
ALÉM DISSO, eu senti a falta de uma problemática, vc não colocou o tema como um problema em si, mas para si. Em outras palavras, vc falou que a música relata os perigos e tal, no entanto, se eu nunca tive contato com essa música, como vou saber sobre quais fatores ela relata. Assim, necessita que vc problematize e evidencie o motivo de ser um problema, como se vc um meshandai.
Muito obrigada pelas dicas e pela o correção! Gostei muito

No Brasil, apesar dos avanços promovidos pe[…]

Muitas pessoas hoje em dia usam a tecnologia ao se[…]

No Brasil, apesar dos avanços promovidos pe[…]

vitoriaca , mesmo assim agradeço por se d[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM