• Avatar do usuário
  • Avatar do usuário
  • Avatar do usuário
  • Avatar do usuário
#71299
Olá, se tiverem um tempinho poderiam corrigir minha redação?♥️

@caos
@Tamiris2504
@vitoriaca
@GlendaMorais
@Isabelle10ra
@kaylane456
@geoca
@EduardaBeatriz
@12344321
@Emily Silva
@nickxry
@EduardoPedro
@NatiAlves
@eurodrigo
@francis



A Constituição Federal de 1988, documento mais importante do país, prevê em seu artigo 6°, o direito à saúde como inerente a todo cidadão brasileiro. Conquanto, tal prerrogativa não tem se reverberado com ênfase na prática quando se observa as fake news em torno das vacinas para Covid-19, dificultando, deste modo, a universalização desse direito social tão importante. Diante dessa perspectiva, faz-se imperiosa a análise dos fatores que favorecem esse quadro.

Em primeira análise, deve-se ressaltar a ausência de medidas governamentais para combater a desinformação. Nesse sentido, com a desinformação, as redes sociais dão ainda mais força para os movimentos anti vacinas, uma vez que facilitam o compartilhamento de conteúdos fraudulentos que deixam a população desorientada. Essa conjuntura, segundo as ideias do filósofo contratualista John Locke, configura-se como uma violação do “contrato social”, já que o Estado não cumpre sua função de garantir que os cidadãos desfrutem de direitos indispensáveis, como a saúde, o que infelizmente é evidente no país.

Ademais, é fundamental apontar a mídia como impulsionador das fake news no Brasil. Segundo Simone de Beauvoir, filósofa francesa, “O mais escandaloso dos escândalos é que nos habituamos a eles". A afirmação atribuída pode facilmente ser aplicada às fake news, já que mais escandalosa do que a ocorrência dessa problemática é o fato da população se habituar a essa realidade. Logo, é inadmissível que esse cenário continue a perdurar.
Depreende-se, portanto, a necessidade de combater as fake news em torno das vacinas para Covid-19 no Brasil. Para isso, é imprescindível que o Ministério da Saúde, por intermédio da cartilha “20 dicas de combate às falsas publicações", conscientize a população sobre como acessar com segurança na internet. Nela, os navegantes seriam guiados a olhar a fonte, as datas e todas as informações importantes da matéria, a fim de comprovar sua veracidade. Assim, se consolidará uma sociedade mais sensata, onde o Estado desempenha corretamente seu “contrato social”, tal como afirma John Locke.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 1, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante demonstra excelente domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa e de escolha de registro. Desvios gramaticais ou de convenções da escrita, neste nível, são aceitos somente como excepcionalidade e quando não caracterizam reincidência.

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: 160

Você atingiu aproximadamente 80% da pontuação prevista para a Competência 2, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante desenvolve o tema por meio de argumentação consistente e apresenta bom domínio do texto dissertativo-argumentativo, com proposição, argumentação e conclusão. Embora ainda possa apresentar alguns problemas no desenvolvimento das ideias, o tema, em seu texto, é bem desenvolvido, com indícios de autoria e certa distância do senso comum demonstrando bom domínio do tipo textual exigido.

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: 130

Você atingiu aproximadamente 70% da pontuação prevista para a Competência 3, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. Em defesa de um ponto de vista, o texto apresenta informações, fatos e opiniões relacionados ao tema, de forma organizada, com indícios de autoria, ou seja, os argumentos, embora ainda possam ser previsíveis, estão organizados e relacionados de forma consistente ao ponto de vista defendido e ao tema proposto, e há indícios de autoria.

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: 160

Você atingiu aproximadamente 80% da pontuação prevista para a Competência 4, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante articula as partes do texto com poucas inadequações e apresenta repertório diversificado de recursos coesivos.

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: 190

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 5, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante elabora excelente proposta de intervenção, detalhada, relacionada ao tema e articulada à discussão desenvolvida no texto. Trata-se de redação cuja proposta de intervenção seja muito bem elaborada, relacionada ao tema, decorrente da discussão desenvolvida no texto, abrangente e bem detalhada.

#71301
weslany10 escreveu:Olá, se tiverem um tempinho poderiam corrigir minha redação?♥️

@caos
@Tamiris2504
@vitoriaca
@GlendaMorais
@Isabelle10ra
@kaylane456
@geoca
@EduardaBeatriz
@12344321
@Emily Silva
@nickxry
@EduardoPedro
@NatiAlves
@eurodrigo
@francis



A Constituição Federal de 1988, documento mais importante do país, prevê em seu artigo 6°, o direito à saúde como inerente a todo cidadão brasileiro. Conquanto, tal prerrogativa não tem se reverberado com ênfase na prática quando se observa as fake news em torno das vacinas para Covid-19, dificultando, deste modo, a universalização desse direito social tão importante. Diante dessa perspectiva, faz-se imperiosa a análise dos fatores que favorecem esse quadro.

Em primeira análise, deve-se ressaltar a ausência de medidas governamentais para combater a desinformação. Nesse sentido, com a desinformação, as redes sociais dão ainda mais força para os movimentos anti vacinas, uma vez que facilitam o compartilhamento de conteúdos fraudulentos que deixam a população desorientada. Essa conjuntura, segundo as ideias do filósofo contratualista John Locke, configura-se como uma violação do “contrato social”, já que o Estado não cumpre sua função de garantir que os cidadãos desfrutem de direitos indispensáveis, como a saúde, o que infelizmente é evidente no país.

Ademais, é fundamental apontar a mídia como impulsionador das fake news no Brasil. Segundo Simone de Beauvoir, filósofa francesa, “O mais escandaloso dos escândalos é que nos habituamos a eles". A afirmação atribuída pode facilmente ser aplicada às fake news, já que mais escandalosa do que a ocorrência dessa problemática é o fato da população se habituar a essa realidade. Logo, é inadmissível que esse cenário continue a perdurar.

Depreende-se, portanto, a necessidade de combater as fake news em torno das vacinas para Covid-19 no Brasil. Para isso, é imprescindível que o Ministério da Saúde, por intermédio da cartilha “20 dicas de combate às falsas publicações", conscientize a população sobre como acessar com segurança na internet. Nela, os navegantes seriam guiados a olhar a fonte, as datas e todas as informações importantes da matéria, a fim de comprovar sua veracidade. Assim, se consolidará uma sociedade mais sensata, onde o Estado desempenha corretamente seu “contrato social”, tal como afirma John Locke.
#71302
Olá, Boa tarde! Se puderem dá uma olhadinha na minha redação, grata.


_Quando se trata do assunto "pobreza", está ligado a falta de água potável, moradia, alimentação, etc. Segundo IDH "o Brasil ocupa a oposição do 8°lugar em pior índice de desigualdade social", mães solteiras sofrem para levar o pão de cada dia para os seus filhos, pois a falta de "creches" é um problema muito grande. Quando se têm ajuda do genitor da criança, é uma pensão de R$150,00, ou recebe algum benefício do governo federal, que totalizando pode chegar à R$500,00 ou menos, infelizmente empresas têm uma série de exigência, mas, para que "eu" possa ter experiência sobre determinada área "tenho" que praticar.
Se os gestores do nosso país, cumprissem com o que tanto prometem nas "propagandas eleitorais", nosso país estaria acima da média, dê mais oportunidade para quem precisa, pois não adianta ter "faculdade" se não há vagas de empregos.
#71379
OiOii, tudo bem? Não sou profissional, então estarei apenas dando minha opinião sobre seu texto.

Azul: apresenta recurso esperado
Vermelho: erro
Amarelo: ajuste ou não énecessário
Laranja: observações

INTRODUÇÃO:

A Constituição Federal de 1988, documento mais importante do país, prevê em seu artigo 6°, o direito à saúde como inerente a todo cidadão brasileiro. Conquanto, tal prerrogativa não tem se reverberado com ênfase na prática quando se observa as fake news em torno das vacinas para Covid-19, dificultando, deste modo, a universalização desse direito social tão importante. Diante dessa perspectiva, faz-se imperiosa a análise dos fatores que favorecem esse quadro.

<< sua introdução apresenta uma ótima estrutura. Entretanto, se atente a colocar sua tese, apresentando oque será discutido nos parágrafos de desenvolvimento. Você apresentou por meio de palavras magníficas seu repertório. De modo contrário, fiquei um pouco confusa entre a relação do direito a saúde e fake news em relação a vacina. Explique na sua introdução, qual a relação!>>

DESENVOLVIMENTO 1:

Em primeira análise, deve-se ressaltar a ausência de medidas governamentais para combater a desinformação. Nesse sentido, com a desinformação, as redes sociais dão ainda mais força para os movimentos anti vacinas, uma vez que facilitam o compartilhamento de conteúdos fraudulentos que deixam a população desorientada. Essa conjuntura, segundo as ideias do filósofo contratualista John Locke, configura-se como uma violação do “contrato social”, já que o Estado não cumpre sua função de garantir que os cidadãos desfrutem de direitos indispensáveis, como a saúde, o que infelizmente é evidente no país.

<<Aqui, você não desenvolveu o que tinha colocado como causa no seu tópico frasal. Sendo que, em nenhum momento você deixou explícito o que o estado tem feito para que houvesse a circulação de fake news. Além disso, seu repertório tinha de tudo pra ser produtivo, mas você não desenvolveu, como eu disse, a sua argumentação perante a negligência do governo. Deixando assim, seu repertório solto e o parágrafo um tanto confuso. >>

DESENVOLVIMENTO 2:

Ademais, é fundamental apontar a mídia como impulsionador das fake news no Brasil. (FALTA DE CONECTIVO) Segundo Simone de Beauvoir, filósofa francesa, “O mais escandaloso dos escândalos é que nos habituamos a eles". A afirmação atribuída pode facilmente ser aplicada às fake news, já que mais escandalosa do que a ocorrência dessa problemática é o fato da população se habituar a essa realidade. Logo, é inadmissível que esse cenário continue a perdurar.

<< aqui você apresentou uma boa estrutura. Entretanto, tente desenvolver mais sua argumentação. >>

CONCLUSÃO:


Depreende-se, portanto, a necessidade de combater as fake news em torno das vacinas para Covid-19 no Brasil. Para isso, é imprescindível que o Ministério da Saúde (AGENTE) , por intermédio da cartilha “20 dicas de combate às falsas publicações" (MEIO), conscientize a população sobre como acessar com segurança na internet (AÇÃO). Nela, os navegantes seriam guiados a olhar a fonte, as datas e todas as informações importantes da matéria, a fim de comprovar sua veracidade (DETALHAMENTO). Assim, se consolidará uma sociedade mais sensata, onde o Estado desempenha corretamente seu “contrato social”, tal como afirma John Locke (EFEITO).

<< excelente estrutura da sua conclusão! Parabéns! Porém, tente especificar no seu desenvolvimento sobre o descaso estatal, já que, na conclusão você menciona o Ministério da Saúde como agente, sendo que, no decorrer do seu texto você não fez menção ao mesmo. >>

Acho que termino a análise do meu texto aqui! Espero ter lhe ajudado! Beijão <3

( perdão se tiver algum erro no decorrer da minha análise, não sou profissional!)
#71403
geoca escreveu:OiOii, tudo bem? Não sou profissional, então estarei apenas dando minha opinião sobre seu texto.

Azul: apresenta recurso esperado
Vermelho: erro
Amarelo: ajuste ou não énecessário
Laranja: observações

INTRODUÇÃO:

A Constituição Federal de 1988, documento mais importante do país, prevê em seu artigo 6°, o direito à saúde como inerente a todo cidadão brasileiro. Conquanto, tal prerrogativa não tem se reverberado com ênfase na prática quando se observa as fake news em torno das vacinas para Covid-19, dificultando, deste modo, a universalização desse direito social tão importante. Diante dessa perspectiva, faz-se imperiosa a análise dos fatores que favorecem esse quadro.

<< sua introdução apresenta uma ótima estrutura. Entretanto, se atente a colocar sua tese, apresentando oque será discutido nos parágrafos de desenvolvimento. Você apresentou por meio de palavras magníficas seu repertório. De modo contrário, fiquei um pouco confusa entre a relação do direito a saúde e fake news em relação a vacina. Explique na sua introdução, qual a relação!>>

DESENVOLVIMENTO 1:

Em primeira análise, deve-se ressaltar a ausência de medidas governamentais para combater a desinformação. Nesse sentido, com a desinformação, as redes sociais dão ainda mais força para os movimentos anti vacinas, uma vez que facilitam o compartilhamento de conteúdos fraudulentos que deixam a população desorientada. Essa conjuntura, segundo as ideias do filósofo contratualista John Locke, configura-se como uma violação do “contrato social”, já que o Estado não cumpre sua função de garantir que os cidadãos desfrutem de direitos indispensáveis, como a saúde, o que infelizmente é evidente no país.

<<Aqui, você não desenvolveu o que tinha colocado como causa no seu tópico frasal. Sendo que, em nenhum momento você deixou explícito o que o estado tem feito para que houvesse a circulação de fake news. Além disso, seu repertório tinha de tudo pra ser produtivo, mas você não desenvolveu, como eu disse, a sua argumentação perante a negligência do governo. Deixando assim, seu repertório solto e o parágrafo um tanto confuso. >>

DESENVOLVIMENTO 2:

Ademais, é fundamental apontar a mídia como impulsionador das fake news no Brasil. (FALTA DE CONECTIVO) Segundo Simone de Beauvoir, filósofa francesa, “O mais escandaloso dos escândalos é que nos habituamos a eles". A afirmação atribuída pode facilmente ser aplicada às fake news, já que mais escandalosa do que a ocorrência dessa problemática é o fato da população se habituar a essa realidade. Logo, é inadmissível que esse cenário continue a perdurar.

<< aqui você apresentou uma boa estrutura. Entretanto, tente desenvolver mais sua argumentação. >>

CONCLUSÃO:


Depreende-se, portanto, a necessidade de combater as fake news em torno das vacinas para Covid-19 no Brasil. Para isso, é imprescindível que o Ministério da Saúde (AGENTE) , por intermédio da cartilha “20 dicas de combate às falsas publicações" (MEIO), conscientize a população sobre como acessar com segurança na internet (AÇÃO). Nela, os navegantes seriam guiados a olhar a fonte, as datas e todas as informações importantes da matéria, a fim de comprovar sua veracidade (DETALHAMENTO). Assim, se consolidará uma sociedade mais sensata, onde o Estado desempenha corretamente seu “contrato social”, tal como afirma John Locke (EFEITO).

<< excelente estrutura da sua conclusão! Parabéns! Porém, tente especificar no seu desenvolvimento sobre o descaso estatal, já que, na conclusão você menciona o Ministério da Saúde como agente, sendo que, no decorrer do seu texto você não fez menção ao mesmo. >>

Acho que termino a análise do meu texto aqui! Espero ter lhe ajudado! Beijão <3

( perdão se tiver algum erro no decorrer da minha análise, não sou profissional!)
geoca escreveu:OiOii, tudo bem? Não sou profissional, então estarei apenas dando minha opinião sobre seu texto.

Azul: apresenta recurso esperado
Vermelho: erro
Amarelo: ajuste ou não énecessário
Laranja: observações

INTRODUÇÃO:

A Constituição Federal de 1988, documento mais importante do país, prevê em seu artigo 6°, o direito à saúde como inerente a todo cidadão brasileiro. Conquanto, tal prerrogativa não tem se reverberado com ênfase na prática quando se observa as fake news em torno das vacinas para Covid-19, dificultando, deste modo, a universalização desse direito social tão importante. Diante dessa perspectiva, faz-se imperiosa a análise dos fatores que favorecem esse quadro.

<< sua introdução apresenta uma ótima estrutura. Entretanto, se atente a colocar sua tese, apresentando oque será discutido nos parágrafos de desenvolvimento. Você apresentou por meio de palavras magníficas seu repertório. De modo contrário, fiquei um pouco confusa entre a relação do direito a saúde e fake news em relação a vacina. Explique na sua introdução, qual a relação!>>

DESENVOLVIMENTO 1:

Em primeira análise, deve-se ressaltar a ausência de medidas governamentais para combater a desinformação. Nesse sentido, com a desinformação, as redes sociais dão ainda mais força para os movimentos anti vacinas, uma vez que facilitam o compartilhamento de conteúdos fraudulentos que deixam a população desorientada. Essa conjuntura, segundo as ideias do filósofo contratualista John Locke, configura-se como uma violação do “contrato social”, já que o Estado não cumpre sua função de garantir que os cidadãos desfrutem de direitos indispensáveis, como a saúde, o que infelizmente é evidente no país.

<<Aqui, você não desenvolveu o que tinha colocado como causa no seu tópico frasal. Sendo que, em nenhum momento você deixou explícito o que o estado tem feito para que houvesse a circulação de fake news. Além disso, seu repertório tinha de tudo pra ser produtivo, mas você não desenvolveu, como eu disse, a sua argumentação perante a negligência do governo. Deixando assim, seu repertório solto e o parágrafo um tanto confuso. >>

DESENVOLVIMENTO 2:

Ademais, é fundamental apontar a mídia como impulsionador das fake news no Brasil. (FALTA DE CONECTIVO) Segundo Simone de Beauvoir, filósofa francesa, “O mais escandaloso dos escândalos é que nos habituamos a eles". A afirmação atribuída pode facilmente ser aplicada às fake news, já que mais escandalosa do que a ocorrência dessa problemática é o fato da população se habituar a essa realidade. Logo, é inadmissível que esse cenário continue a perdurar.

<< aqui você apresentou uma boa estrutura. Entretanto, tente desenvolver mais sua argumentação. >>

CONCLUSÃO:


Depreende-se, portanto, a necessidade de combater as fake news em torno das vacinas para Covid-19 no Brasil. Para isso, é imprescindível que o Ministério da Saúde (AGENTE) , por intermédio da cartilha “20 dicas de combate às falsas publicações" (MEIO), conscientize a população sobre como acessar com segurança na internet (AÇÃO). Nela, os navegantes seriam guiados a olhar a fonte, as datas e todas as informações importantes da matéria, a fim de comprovar sua veracidade (DETALHAMENTO). Assim, se consolidará uma sociedade mais sensata, onde o Estado desempenha corretamente seu “contrato social”, tal como afirma John Locke (EFEITO).

<< excelente estrutura da sua conclusão! Parabéns! Porém, tente especificar no seu desenvolvimento sobre o descaso estatal, já que, na conclusão você menciona o Ministério da Saúde como agente, sendo que, no decorrer do seu texto você não fez menção ao mesmo. >>

Acho que termino a análise do meu texto aqui! Espero ter lhe ajudado! Beijão <3

( perdão se tiver algum erro no decorrer da minha análise, não sou profissional!)
Oii, tudo bem sim!! Muitíssimo obrigada por ter corrigido minha redação!!🥰♥️
#72204
Oii @weslany10! Desculpe a demora.

Li sua redação e creio que não seja mais necessário a minha correção, visto que há uma análise bem completa acima. Irei deixar apenas a minha pontuação. Obrigada por me marcar, espero que eu consiga ajudar mais da próxima vez ♥️

Acima de tudo, o racismo e a discriminaç&at[…]

maiconpgtu obrigadaaa :D

No século XX o assédio já ex[…]

Segundo Leandro Karnal, "uma das principais c[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM