Envie sua redação para correção!
Regras do fórum: ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
🚫 Postar a mesma redação mais de uma vez = ban (não avisarei mais) 🚫
🚫 Não coloque avisos de "corrijam minha redação" na parte do tema 🚫
Por Jacky
#50794
A Constituição Federal de 1988 - documento jurídico mais importante do país - prevê em seu artigo 6°,o direito à educação como inerente a todo cidadão brasileiro.Conquanto,tal prerrogativa não tem de reverberado com ênfase na prática quando se observa os altos índices de analfabetismo digital,dificultando,deste modo,a universalização deste direito social tão importante.Diante desta perspectiva,faz-se imperiosa à análise dos fatos que favorecem o agravamento da situação exposta.

Em primeira análise,deve-se ressaltar a ausência de medidas governamentais para combate a desigualdadade tecnologia para a parcela pobre da população.De acordo com uma pesquisa feita pela TIC,Tecnologia de Informação e Comunicação,em 2019,26% da população não usufruem do acesso aos meios digitais,dentre estas,grande parte faz uso de menos de um salário mínimo.Essa conjuntura,segundo o filósofo contratualista John Locke,configura-se como uma violação do "Contrato Social",já que o Estado não cumpre sua função de garantir que os cidadãos desfrutem de direitos indispensáveis,como a informação e educação,o que infelizmente é evidente no país.

Ademais,é fundamental apontar a falta de medidas educativas como impulsionadora da exclusão digital.Segundo o intelectual Pierre Lévy, a "Cibercultura" coloca o ser humano diante de um "mar de conhecimento",o que propícia o desenvolvimento de uma inteligência coletiva.Conquanto,o analfabetismo está levando a alienação destes benefícios,como é mostrado pelo levantamento feito pela TIC no ano de 2019.Logo,é inadmissível que esse cenário continue a pendurar.

Depreende-se,portanto,a necessidade e de combater esses obstáculos.Para isso,é imprescindível que o Governo,por intermédio de Ministério da Educação,promova ações sociais voltadas para o implantamento de tecnologia na educação de comunidades em situação vulnerável,disponibilizado um conteúdo didático e construtivo para os usuários.Assim,se consolidará uma sociedade mais justa e igualitária,onde o Estado desempenhe corretamente seu "Contrato Social" tal como afirma o filósofo John Locke.


@GlendaMorais poderia pontuar e apontar meus erros nesta redação,por favor😅
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

A realidade de muitos jovens brasileiros nos dias […]

Ao contrário do que se reverbera na Constit[…]

De modo ficcional, o filme "O Espetacular Hom[…]

Em termos tecnológicos, durante a atual pan[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM