Envie sua redação para correção!
Regras do fórum: ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
🚫 Postar a mesma redação mais de uma vez = ban (não avisarei mais) 🚫
🚫 Não coloque avisos de "corrijam minha redação" na parte do tema 🚫
  • Avatar do usuário
  • Avatar do usuário
  • Avatar do usuário
  • Avatar do usuário
Avatar do usuário
Por kay444
#50039
Segundo o "The Inclusive Internet Index", de 2019, o Brasil se encontra na 31° posição, entre 100 países, no ranking que avalia preparo, facilidade de acesso, disponibilidade e relevância da internet em nível global. Conquanto, tal prerrogativa não tem se reverberado com ênfase quando se observa que o Brasil se encontra na 66° posição quanto a alfabetização digital. Diante dessa perspectiva, faz-se imperiosa a análise da falta de acesso à ferramentas digitais e a falta de ensino digital disponibilizada pelas instituições escolares.

A ONU em 2014, disse que o acesso a internet é um direito humano do século XXI. Deve-se ressaltar, que a partir das décadas de 80 e 90, o acesso ao computador foi expandido, porém, grande parte da população não tinha acesso ao mesmo. Essa conjuntura configura-se como uma violação ao "Contrato Social" de John Locke, já que o Estado não cumpre sua função de garantir que os cidadãos desfrutem de direitos indispensáveis, como o acesso a cultura, notícias e informações.

Ademais, a falta de ensino digital por partes das escolas dificulta que as novas gerações sejam inclusas à novas tecnologias, que por parte, é uma tática de auxílio aos estudos. Segundo dados do PISA, em 2015, 20,19% dos alunos responderam que a escola possui computadores, mas que não são utilizados por eles. Assim, é fundamental apontar o mal uso da infraestrutura como impulsionador da falta de ensino digital. Logo, é inadmissível que esse cenário continue a pendurar.

Depreende-se portanto, a necessidade de se combater esses obstáculos. Para isso, é imprescindível que o Governo junto com o Ministério da Educação, por intermédio de investimentos em áreas rurais e de baixo acesso, invista em mais redes de internet de longo alcance, além de disponibilizar computadores com rede nas escolas e incremetar disciplinas com estudo aprofundado em informática. Dessa forma, abrindo caminho para novos conhecimentos e oportunidades, não somente para os jovens, mas grande parte da população em geral.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: 160

Você atingiu aproximadamente 80% da pontuação prevista para a Competência 1, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante demonstra bom domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa e de escolha de registro, com poucos desvios gramaticais e de convenções da escrita, ou seja, apresenta um texto com boa estrutura sintática, com poucos desvios de pontuação, de grafia e de emprego do registro exigido.

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: 173

Você atingiu aproximadamente 90% da pontuação prevista para a Competência 2, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. O participante desenvolve o tema por meio de argumentação consistente, a partir de um repertório sociocultural produtivo e apresenta excelente domínio do texto dissertativo-argumentativo, ou seja, em seu texto, o tema é desenvolvido de modo consistente e autoral, por meio do acesso a outras áreas do conhecimento, com progressão fluente e articulada ao projeto do texto.

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: 153

Você atingiu aproximadamente 80% da pontuação prevista para a Competência 3, atendendo aos critérios definidos a seguir. Em defesa de um ponto de vista, o texto apresenta informações, fatos e opiniões relacionados ao tema, de forma organizada, com indícios de autoria, ou seja, os argumentos, embora ainda possam ser previsíveis, estão organizados e relacionados de forma consistente ao ponto de vista defendido e ao tema proposto, e há indícios de autoria.

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: 160

Você atingiu aproximadamente 80% da pontuação prevista para a Competência 4, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante articula as partes do texto com poucas inadequações e apresenta repertório diversificado de recursos coesivos.

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: 180

Você atingiu aproximadamente 90% da pontuação prevista para a Competência 5, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. O participante elabora excelente proposta de intervenção, detalhada, relacionada ao tema e articulada à discussão desenvolvida no texto. Trata-se de redação cuja proposta de intervenção seja muito bem elaborada, relacionada ao tema, decorrente da discussão desenvolvida no texto, abrangente e bem detalhada.

Avatar do usuário
Por ADRAIOLIVER
#50318
Apresentou mais de dois desvios gramaticais relacionados à crase. Não se coloca crase antes de palavras no plural.
Utilizou poucos recursos coesivos e no 1 paragrafo do desenvolvimento você utilizou apenas 1 período e começou a alusão sem retomar o seu ponto de vista apresentado na introdução.
ex: A ONU em 2014, disse que o acesso a internet é um direito humano do século XXI. Deve-se ressaltar, que a partir das décadas de 80 e 90, o acesso ao computador foi expandido, porém, grande parte da população não tinha acesso ao mesmo. Essa conjuntura configura-se como uma violação ao "Contrato Social" de John Locke, já que o Estado não cumpre sua função de garantir que os cidadãos desfrutem de direitos indispensáveis, como o acesso a cultura, notícias e informações.
ex:
A ONU em 2014, disse que o acesso a internet é um direito humano do século XXI. Deve-se ressaltar, que a partir das décadas de 80 e 90, o acesso ao computador foi expandido, porém, grande parte da população não tinha acesso ao mesmo. Essa conjuntura configura-se como uma violação ao "Contrato Social" de John Locke, já que o Estado não cumpre sua função de garantir que os cidadãos desfrutem de direitos indispensáveis, como o acesso a cultura, notícias e informações.

Em primeiro plano, destaca-se que os ínfimos acessos às ferramentas digitais pela população contribui com a perpetuação do analfabetismo nesse âmbito no Brasil. Nesse sentido, tal fato é ratificado conforme a ONU-Organização das Nações Unidas- uma vez que explicita o acesso à internet como um dos direitos humanos. Todavia, esse direito abordado se encontra deturpado à medida que há uma violação em conceder o acesso digital aos brasileiros. (exemplo)

Na conclusão, você apresentou apenas 1 proposta, mas o recomendado é usar 2 ou mais. Tente deixar claro para o corretor que ela está completa utilizado (por meio de, modo, finalidade, e detalhamento do agente ou modo (tanto faz).
Avatar do usuário
Por joanavitoria
#50339
Oi! Aqui está minha avaliação. Se eu tiver avaliado algo erroneamente, pode me avisar que eu corrijo!
* = Erros de ortografia e pontuação que corrigi ao longo da leitura.

Introdução

Segundo o "The Inclusive Internet Index", de 2019, o Brasil se encontra na 31° posição, entre 100 países, no ranking que avalia preparo, facilidade de acesso, disponibilidade e relevância da internet em nível global. Conquanto, tal prerrogativa não tem se reverberado com ênfase quando se observa que o Brasil se encontra na 66° posição quanto a alfabetização digital. Diante dessa perspectiva, faz-se imperiosa a análise da falta de acesso à ferramentas digitais e a falta de (evite repetições) ensino digital disponibilizada pelas instituições escolares.

Primeiramente, recomendo que você não use dados logo na introdução, porque assim sua introdução fica mais com cara de desenvolvimento. Ao invés disso, use alguma referência sociocultural e associe-a ao tema. Além disso, achei suas duas problemáticas meio semelhantes; falta de ensino digital já não está ligado à falta de acesso à ferramentas digitais?

Desenvolvimento I

A ONU,* em 2014, disse que o acesso a internet é um direito humano do século XXI. Deve-se ressaltar* que,* a partir das décadas de 80 e 90 (Por que o computador se expandiu nessa época?), o acesso ao computador foi expandido, porém* grande parte da população não tinha acesso ao mesmo. Essa conjuntura configura-se como uma violação ao "Contrato Social" de John Locke, já que o Estado não cumpre sua função de garantir que os cidadãos desfrutem de direitos indispensáveis, como o acesso a cultura, notícias e informações.

Gostei da sua argumentação, mas tome cuidado com o uso inadequado de vírgulas. Além disso, recomendo usar mais conectivos e sempre pensar no seu desenvolvimento como tendo início, meio e fim, a fim de que a estrutura do seu texto fique mais organizada.

Desenvolvimento II

Ademais, a falta de ensino digital por partes das escolas dificulta que as novas gerações sejam inclusas à novas tecnologias, que,* por parte, é uma tática de auxílio aos estudos. Segundo dados do PISA, em 2015, 20,19% dos alunos responderam que a escola possui computadores, mas que não são utilizados por eles. Assim, é fundamental apontar o mal uso da infraestrutura como impulsionador da falta de ensino digital. Logo, é inadmissível que esse cenário continue a pendurar.

Gostei da estrutura do seu segundo desenvolvimento, apresentando início, meio e fim :) Sua argumentação também é boa.

Conclusão

Depreende-se,* portanto, a necessidade de se combater esses obstáculos. Para isso, é imprescindível que o governo*,* junto com o Ministério da Educação (agente), por intermédio de (meio)investimentos em áreas rurais e de baixo acesso, invista em mais redes de internet de longo alcance (ação), além de disponibilizar computadores com rede nas escolas e incrementar* disciplinas com estudo aprofundado em informática. Dessa forma (detalhamento), abrindo caminho para novos conhecimentos e oportunidades, não somente para os jovens, mas grande parte da população em geral.

Boa proposta, mas faltou finalidade (a fim de...). Além disso, achei o final da sua conclusão meio confuso. Acho que se você tivesse colocado dessa fora, por exemplo, ficaria mais coerente:
"Dessa forma, o Estado abrirá caminhos para novos conhecimentos e oportunidades não somente para os jovens, mas para grande parte da população."

É isso. Creio que se você seguir essas dicas, sua nota aumentará muito mais :) Continue treinando, você é capaz!
Uso de Drogas no Brasil

Como diminuir o uso de drogas no Brasil O consumo[…]

O exagero de usar filtros virtuais destaca o desej[…]

Boa tarde, Minha redação ainda n&a[…]

No desenho "Scooby-Doo'' o cachorro Scooby re[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM