Envie sua redação para correção!
Regras do fórum: ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
🚫 Postar a mesma redação mais de uma vez = ban (não avisarei mais) 🚫
🚫 Não coloque avisos de "corrijam minha redação" na parte do tema 🚫
  • Avatar do usuário
  • Avatar do usuário
  • Avatar do usuário
Avatar do usuário
Por fhtNick
#48682
Desde o iluminismo entende-se que uma sociedade apenas progride quando um se mobiliza com o problema do outro. Porém, ao observar a questão do analfabetismo digital no Brasil, constata-se que os ideais iluministas permanecem em plano teórico, levando em conta a ineficácia do Estado em relação ao problema, e o difícil acesso ao mundo digital por grande parte da população mais pobre.
Dado este panorama, cabe analisar os fatores que corroboram para a problemática.

Primordialmente, vale destacar a deficiência do ensino público em relação ao contato dos alunos com plataformas digitais. Segundo os ideais de Aristóteles, a política deve ser utilizada de modo que, por meio da justiça, o equilíbrio seja alcançado na sociedade. Entretanto, de maneira análoga aos pensamentos do filósofo grego, pode-se notar a falta de atenção do governo em relação ao problema especialmente quando se observa como o ensino público é deficitário ao tentar aproximar os alunos das tecnologias presentes em nosso cotidiano, devido à falta de infraestrutura e investimentos do Estado, rompendo assim, a harmonia proposta por Aristóteles. Logo, conclui-se que o governo é um dos culpados por esse obstáculo presente em nossa sociedade.

Ademais, afirma-se também que o difícil acesso da população de baixa renda à tecnologia também impulsiona o analfabetismo digital. Segundo Jean-Jacques Rousseau, a máquina pública é responsável por garantir a igualdade de todos presentes na sociedade. Porém ao observar o escasso acesso das pessoas à internet e a aparelhos digitais, constata-se que os ideais de Rousseau não se afirmam na prática, pois devido ao grande montante de impostos presentes em celulares, computadores e outros aparelhos, a população mais pobre acaba por se afastar da inclusão digital devido ao baixo salário mínimo e as condições em que vivem, o que impede uma fácil obtenção de tais regalias. Dada essa perspectiva, é inadmissível que esse problema continue a perdurar.

Portanto, medidas precisam ser tomadas para a resolução deste empecilho. Visto isso, é mister que o Tribunal de Contas da União redirecione mais verbas para o investimento na inclusão digital para a população mais pobre, por meio da obtenção de mais computadores nas escolas municipais e estaduais -preferencialmente em instituições de ensino que possuem mais alunos de baixa renda-, a fim de que a população mais carente seja inserida no meio digital. Somente assim, se consolidará uma sociedade mais justa e igualitária que esteja de acordo com os ideais iluministas.

@GlendaMorais
@Geralcinoj
@Ashiley
@Jeniffeeee
Oi, se alguém por favor corrigisse eu ficaria grato. Agradeço desde já.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: 180

Você atingiu aproximadamente 90% da pontuação prevista para a Competência 1, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. O participante demonstra excelente domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa e de escolha de registro. Desvios gramaticais ou de convenções da escrita, neste nível, são aceitos somente como excepcionalidade e quando não caracterizam reincidência.

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: 180

Você atingiu aproximadamente 90% da pontuação prevista para a Competência 2, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. O participante desenvolve o tema por meio de argumentação consistente, a partir de um repertório sociocultural produtivo e apresenta excelente domínio do texto dissertativo-argumentativo, ou seja, em seu texto, o tema é desenvolvido de modo consistente e autoral, por meio do acesso a outras áreas do conhecimento, com progressão fluente e articulada ao projeto do texto.

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 3, atendendo aos critérios definidos a seguir. Em defesa de um ponto de vista, o texto apresenta informações, fatos e opiniões relacionados ao tema proposto, de forma consistente e organizada, configurando autoria, ou seja, os argumentos selecionados estão organizados e relacionados de forma consistente com o ponto de vista defendido e com o tema proposto, configurando-se independência de pensamento e autoria.

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: 180

Você atingiu aproximadamente 90% da pontuação prevista para a Competência 4, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. O participante articula bem as ideias, os argumentos, as partes do texto e apresenta repertório diversificado de recursos coesivos, sem inadequações.

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 5, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante elabora excelente proposta de intervenção, detalhada, relacionada ao tema e articulada à discussão desenvolvida no texto. Trata-se de redação cuja proposta de intervenção seja muito bem elaborada, relacionada ao tema, decorrente da discussão desenvolvida no texto, abrangente e bem detalhada.

Avatar do usuário
Por jherodrigues
#49205
Desde o iluminismo entende-se que uma sociedade apenas progride quando um se mobiliza com o problema do outro. Porém, ao observar a questão do analfabetismo digital no Brasil, constata-se que os ideais iluministas permanecem em plano teórico, levando em conta a ineficácia do Estado em relação ao problema, e o difícil acesso ao mundo digital por grande parte da população mais pobre. Dado este panorama, cabe analisar os fatores que corroboram para a problemática.

Primordialmente, vale destacar a deficiência do ensino público em relação ao contato dos alunos com plataformas digitais. Segundo os ideais de Aristóteles, a política deve ser utilizada de modo que, por meio da justiça, o equilíbrio seja alcançado na sociedade. Entretanto, de maneira análoga aos pensamentos do filósofo grego, pode-se notar a falta de atenção do governo em relação ao problema especialmente quando se observa como o ensino público é deficitário ao tentar aproximar os alunos das tecnologias presentes em nosso cotidiano, devido à falta de infraestrutura e investimentos do Estado, rompendo assim, a harmonia proposta por Aristóteles. Logo, conclui-se que o governo é um dos culpados por esse obstáculo presente em nossa sociedade.

Ademais, afirma-se também que o difícil acesso da população de baixa renda à tecnologia também impulsiona o analfabetismo digital. Segundo o filósofo Jean-Jacques Rousseau, a máquina pública é responsável por garantir a igualdade de todos os presentes na sociedade. Porém, ao observar o escasso acesso das pessoas à internet e a aparelhos digitais, constata-se que os ideais de Rousseau não se afirmam na prática, pois devido ao grande montante de impostos presentes em celulares, computadores e outros aparelhos, a população mais pobre acaba por se afastar da inclusão digital devido ao baixo salário mínimo e as condições em que vivem, o que impede uma fácil obtenção de tais regalias. Dada essa perspectiva, é inadmissível que esse problema continue a perdurar.

Portanto, medidas precisam ser tomadas para a resolução deste empecilho. Visto isso, é mister que o Tribunal de Contas da União redirecione mais verbas para o investimento na inclusão digital para a população mais pobre, por meio da obtenção de mais computadores nas escolas municipais e estaduais - preferencialmente em instituições de ensino que possuem mais alunos de baixa renda -, a fim de que a população mais carente seja inserida no meio digital. Somente assim, se consolidará uma sociedade mais justa e igualitária que esteja de acordo com os ideais iluministas.
* Intervenção completa
* Sugiro não ser tão especifico na hora de citar órgãos, é melhor responsabilizar o Estado, o Governo federal ou o Ministério responsável, porque o TCU é um órgão fiscalizador, não é ele quem determina esses investimentos, tudo isso vai depender do Poder Executivo
* É só isso mesmo, a estrutura da redação está certinha


Espero ter ajudado! ;)

Na sociedade atual,tem sido bastante discutido sob[…]

No livro “O futuro da humanidade” de A[…]

Já faz alguns anos que doenças menta[…]

Analfabetismo no Brasil

Ao analisar o tema analfabetismo no Brasil, v&ecir[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM